Transcrição

E aí [Música] [Música] E aí [Música] [Música] [Música] [Música] E aí [Música] [Música] [Música] E aí [Música] [Música] [Música] [Música] E aí [Música] [Música] [Música] E aí E aí [Música] [Música] [Música] [Música] E aí [Música] [Música] [Música] E aí [Música] [Música] [Música] E aí [Música] [Música] E aí [Música] E aí E aí [Música] E aí [Música] E aí E aí o Olá terráqueos como é que você tá o seu Rogério galera tá conversando mais uma inteligência limitada aquele programa onde você já sabe a limitação da Inteligência acontece somente por parte do vi trilhão que vos fala porque sempre trago pessoas mais inteligentes mais interessantes e com a barba mais cuidada do que a minha não é pequeno mundo de hoje tá que tá lá que aquela barba paga ele feio cara nem eu te dar uma parada da cortada estamos aqui com isso mas a gente falar com o Luís que a gente vai falar sobre será o que deu sobre assassinos sobre livros e sobre o amor cara sobre a sedução queria falar com o pessoal que está nessa Live como ele participa com perguntas pequeno mude boca é muito fácil é só mandar o seu super chat os valores eu estou fixando agora no chat da Live então dá uma olhadinha lá no comentário fixado de inteligência limitada e veja como participar com perguntas comentários ou fazer o seu Jabá Lembrando que não dá para ler todas as perguntas a gente escolhe as melhores exatamente lulice sou um cara interesseiro não sei se o motivo te pediu o presente inútil pediu a você trouxe eu tenho aí você traz se escreve sobre eu trouxe o presente bem no dia que ele tava sendo em último e eu acho cara olha que bonitão lá em casa de tava sendo inútil é um porta-chaves é um porta-chaves eu tô trazendo esse presente na verdade eu quero me livrar dele porque eu acho que ele tem está carregado de energia negativa foi bom que bom né o negócio é amaldiçoado onde ele traz para cá né certo tá certo mas ele tem uma história muito interessante isso quem fez isso aqui foi o Rogério olberg O Rogério olberg ele é o ex-noivo da Suzane vão estar fim então tá vendo que ele tem toda uma história que é um seguinte eu vou aproveitar para me livrar desse presente aqui que ele me deu cajá o presente que ele me deu não eu comprei isso aqui porque eu fiz uma reportagem na revista Época e dizendo que a família Albergue que a família que acolhe a Suzane nas saidinhas dela é uma matéria dizendo que é uma família muito interesseira que ela recebe a Suzane em casa por motivos financeiros assim é porque o seguinte primeiro que ela eu é uma história assim bem longa tá quando a Suzane vão histofen é começou a ter direito as saídas da cadeia uma das condições para a justiça conceder esse as saidinhas é que ela tem o endereço para passar os sete dias que elas fica fora da cadeia cinco vezes por ano ela não tem a casa dos pais andar mata o pai e matou a mãe tu ficar fica sem referência familiar nenhuma né Pensa que gato dar uma poda na genealógico assim então no total Então aí é tinha uma uma ela uma companheira de cela dela chamada Luciana Albergue que é e mandou para Suzane uma foto mostrou para Susanoo de uma foto do irmão dela que o Rogério só é a Suzane meu irmão te acha muito muito bonita e tá aqui a foto dele aí a Suzane olhou a foto falou um tipo não ah tá aí beleza quando ela foi pedir o regime semi-aberto a justiça perguntou para onde é que você vai fala eu não tenho para ir então você não tem como sair da cadeia aí ela não tão eu quero dar procedimento a papelada aí mas eu quando eu vi aqui a segunda vez eu vou ter o endereço para entregar para justiça aí ela voltou para Luciana deixa eu ver de novo a foto do teu do teu irmão aí ela olhou um Então tá né Diz para ele escreveu atrás de uma declaração de amor para ele mandou e eles começaram a namorar aí a Suzane voltou lá e aí perguntava E aí já tem o endereço ela falou tenho deu o endereço do Rogério ou seja aí é quando eu tava no processo de pesquisa do livro Esse é o para mim não era um namorado como outro qualquer aí um psicólogo forense falou para mim assim ah e quem é essa família que acolhe uma menina que matou o pai EA mãe E aí eu fui investigar família o pé quando eu cheguei próximo da família Albergue aí começou eu comecei a ver que realmente era por motivos financeiros primeiro contato que eu tive foi com a cunhada dela a Lucy a Josiele tá e a Josiane falou assim ah eu sou esteticista posso até te receber aqui mas eu posso fazer uma limpeza de pele em você e falei ah tipo parecer uma se é uma condição eu faço a limpeza de pele aí depois eu fui procurar o Rogério a própria a própria José ele falou assim Ah o meu irmão vai te receber mas ele tá numa feirinha de artesanato tu tem como comprar uns uns uns treco que ele faz lá foi a compro aí eu comprei uma caixa um bauzinho esse o que acontece que eu uso final é um porta treco assim e mais esse esse porta chave que eu te dei era nenhuma condição vendendo um saborzinho era era uma condição assim então se na próxima vez que ela pediu para eu ir lá eu fiz várias vezes sua vontade é mas vai cada vez ela pediu para fazer uma coisa numa das coisas lá ela queria fazer um agulhamento na mama E aí ó a Siri ou é Susanoo que tá escutando a gente hein vamos desculpa é isso aí é até impedir você falou que foi a outras vezes Eu fui duas vezes lá naquele fazer um agulha microagulhamento sei lá o quê na mesma vai olhar e não uma limpeza de pele Não sei o que até tava fazendo tudo pago aí beleza depois que o livro saiu aí eu fiz essa matéria dizendo quem é a família a família Albergue o até na matéria O Digo que a Suzane na época que ela namorava o Daniel Cravinhos ela dizia que era usada pela família de Cravinhos que ela era uma galinha de ovos de ouro da família Cravinhos aí eu do Tom da matéria que eu disse para registrar é porque ela ela mesma que pode ela só mudou de família agora ela está sendo usada por outra família aí a luz aí o Rogério e a Josiele então resolveram me processar isso eu tô aproveitando para contar isso porque eles processam e um dos pedidos que eles fazem justiça que eu não fale mais se inscreva mais sobre eles não fale mais sobre eles nem jornal nem lugar nenhum na revista no jornal O Globo bom então como darmos aí uma sentença eu tô aproveitando enquanto da roça falando sério começa por um interesse dela tava do endereço e eles usam isso como uma forma de ganhar dinheiro então sim quê que estranho cara é porque a relação é uma relação estranha já começa estranha né sim se interessar por uma pessoa presa que não conhece mas que acha bonita a outra não tem o endereço e tal sim meio que cara é uma história de Romeu e Julieta [Música] bizarra né sim ateu aí as pessoas padres pé pergunta você mais como é a fonte de lucro da família que recebe a Suzane ele é comum eles processarem isso processam tudo não sei se processam veículos de comunicação eles ganharam processo contra TV Globo porque a Suzane e a TV Globo mostrou os exames psicológicos da Suzane no Fantástico Professor ela perdeu ela ganhou em primeira instância aquela Professor o estado é tipo um tempo atrás porque ela ligou que o estado não proteje a ela como presidiária porque quando ela sai da cadeia é silmada ela é só tô grafada ela ela alega que ela tem que ter uma proteção do Estado o Estado tem que se resguardar a imagem dela é uma coisa assim algumas ela ganha outra escola perde ela falou só o livro o livro ela pensa tarde aqui o livro o livro que a justiça proibiu porque a Suzane ela entrou na justiça antes da publicação do livro pedindo que o livro não fosse publicado em sabia do conteúdo não sabe de nada por isso que ela perdeu porque ela fez uma censura prévia se ela tivesse esperado o livro o livro sair sair e engraçado Vilela os motivos que ela leva para o livro não sair primeiro deles é o livro traz danos a minha imagem é é é realmente é realmente é uma imagem ela tem uma imagem muito boa sim e você aqui simplesmente inventa histórias dela ela mata o pai e a mãe ela causa uma comoção Nacional ela deixa uma população inteira chocada pelo pela brutalidade do crime que ela cometeu porque ela matou os pais é Marco herança e vem dizer que quem tava maculando a imagem dela sou eu era é humano é uma inversão de valores a pessoa mais ela sabe realmente aqui ela sabe que ela tá fazendo e com certeza é só é só pela grana né eu o livro ele não traz a história só da Suzane ele traz a história de outros presos que cruzaram o caminho dela ou dos irmãos Cravinhos no sistema penal na é de São Paulo então De tanto eu conversar com presos eu entendi essa essa essa ganância que eles têm por dinheiro porque o seguinte quando você comete um crime o o que tu tem uma pena muito longa tô passando muito tempo preso tu sai da cadeia com a mão na frente heróis então por exemplo muitos presos para me dar entrevista pedir um dinheiro e dizendo ali só dou entrevistas sempre pagar eles até dizer porque você vai nuclear com a minha história com a minha história e eu vou ficar aqui na rua na voz de pagar nada nem pode né ele poder eu sou jornalista não paga porque se eu pagava passa a ter uma relação de consolaro então não mas entretenimento por exemplo a Suzane deu uma entrevista para o Gugu Liberato livro reserva os bastidores dessa entrevista e ela ganhou 120 mil reais então Karen se eu acho um absurdo entendeu porque aí meio que você ta ta compensando o crime compensa né né é polêmico isso o crime não compensa mais não mas sem entender uma só que eu não achei mas por exemplo nos estados unidos nessa nesse viés o crime compensa porque quem escreve é comum os os criminosos escreveram a própria Bíblia eu tenho o direito ao dinheiro e ela não quer atender a história dele um é um produto que ele está criando sabe que uma coisa que tá começando a virar tendência Nessa onda de truques é o próprio criminoso contar sua própria história um documentário sobre Elize Matsunaga na Netflix que se chama eles Matsunaga era era uma vez um crime sem se não sei se você assistiu a minha mulher assistiu eu fiquei fiquei com medo porque ela ficava assistindo e comentando as coisas é um documentário que foi idealizado pelos advogados da eles cara começou no escritório a ideia de fazer um documentário para ela contar a versão dela começou no escritório do advogado Luciano Santoro que age assim um grande colaborador me ajudou muito que advogado de Elize Matsunaga ele bolou o projeto e ofereceu com uma produtora produtora aceito assim eu eu a compra eu quero saber o que o criminoso tem a dizer sabe eu não acho que o criminoso tem que ficar no lugar ele não tenha o garoto ele fala é isso que ele se você for alertado a Vai assistir o documentário da Elisa ela falando diretamente para a câmera ela produziu o documentário passo comunicar com a filha dela ela filha foi tirada dos braços dela depois que matou marido e agora ela quer se aproximar da filha então as fez o comentário para sua filha então assim se você e ele não é eu quero aproveitar cada uma correção no catálogo da Netflix ele não tá com a etiqueta de documentário em que tá com etiqueta de mim série A é é isso sabe que isso muda muita coisa então não vai esperando uma coisa aqui de Braga é ela falando dela sobre o que aconteceu e tem um aviso no começo da não só você ler lá quando senta no catálogo tá lá Elize Matsunaga era uma vez um crime minissérie não mas deveria ter uma coisa fala isso E você tá me falando que ela pô que eles produziram para uma versão dela alguma coisa lá embaixo do né aí a parte do ir aí eu já vou sim eu não acho necessário mas eu acho que suas sacam as pessoas acham seu filho dela então vou lá para sacar ela fala no início que ela vai fazendo tu foi lá para ela que ela tá falando diretamente para filho tem tanto que a advogada da família Matsunaga a a Patricia tá disse ela aparece no documentário E ela diz olha se ela tivesse fazendo isso pela filha ela nem participa desse desse programa porque tipo é um absurdo ela ela é usar ela se comunicar com a filha de forma pública não é um mas aí também aí só voltando se você tiver colocar o documentário na de vida prateleira olha não é documentário é um programa é uma peça de defesa aí eu acho que a pessoa não sente enganado tem um outro seriado na Netflix o chamado Amanda nox que é uma uma americana que ela foi para os Estados Unidos fazendo intercâmbio aí acabaram assassinando a colega de quarto dela oi e ela foi acusada e condenada pelo crime só que aí lá enfrentá-la sempre jurou que era inocente lá em frente o tribunal enfrente as cores do periores aí a sentença acaba sendo anulada só que assim quando na primeira cena você vê uma mulher muito bonita você acha até que é uma triste tá lá não ela olhando falando olhando para câmera ela diz olha você vai assistir 16 a minha história aqui você vai ver que eu fui condenada não pelo que supostamente eu fiz mas pelo que eu sou porque tu que ela é uma mulher ela era uma mulher é que gostava de sexo ela dizia que gostava de fazer sexo a três e isso dava ela uma você sabe como as pessoas João né Tu não julga é só o que você fez ser julgado pelo que você é também é e isso parece que era um componente a mais assim para criminalizar ela então assim é uma Peça igual o programa Deles Matos e tá vindo eles estão Há muitos nesse sentido de do criminoso da olhar para câmera dizem Olha eu fiz isso eu fiz por aqui no aqui no outro então você acha que tem que ter um limite ou todo mundo faz o que quiser e tal que que você acha nesse ponto eu acho que você não pode ser se ao direito da pessoa contar a história dela inteiramente Mirella inventar uma história fica para gente ir atrás O que que você eu tô falando que eu não eu não pensei sobre isso ainda também não tem uma opinião você sabe que o livro das o livro sobre Elize Matsunaga e abre com poema do Carlos Drummond de Andrade de Andrade chamado a verdade chamado Na verdade nem a verdade é verdade verdade esse poema que responde muito a sua pergunta e não é difícil você chegar a verdade né É difícil o resumo desse poema é um seguinte É acho que suas estava em busca de uma verdade para um fato qualquer e disseram Olha a verdade está dentro desse quarto que você abre essa porta entra Veja a verdade e saia de lá e Conte com a verdade para gente só que só podia entrar uma pessoa por ver isso não é uma pessoa entrava via verdade sair aí entrava o próximo olhava a verdade sair depois das peso do lado de fora as pessoas deviam que elas as verdades não era iguais não batia batia uma com a outra então aí eles concluíram que cada um via a verdade conforme sua seu Capricho uma bagagem no seu umbigo não é conforme seu interesse mesmo não E também o que é mais ou menos assim a verdade que esses bandidos vão contar tipo você nunca vai chegar ela tem uma verdade absoluta que é matou o nosso sangue e o Daniel mataram os Isso é verdade é verdade agora quem manipulou quem como eles decidiram aí cada um conta uma história um abuso com o outro aí é já mais difícil de você e essa verdade entendia Mas então eu eu vejo que tá mudando um pouco no Brasil não sei se eu se Corresponde à verdade que eu tô falando falando de verdade de novo mas a gente sempre assistiu filmes e documentários sobre assassinos nos Estados Unidos achava legal né filme de b****** e tal e de repente começou aqui no Brasil também isso eu e tem uma parte da população que achou um absurdo mas são as mesmas pessoas que assistem eu acho isso homem né Eu acho que isso é complexo de vira-lata não é porque a gente sempre assistiu a história do dos mafiosos e tal e achava legal de repente a gente vai fazer sobre a nossa história que absurdo dando voz para essas pessoas para tá tá endeusando é extremidade assim tem uma coisa muitas pessoas me pergunta nas palestras que eu faço da Por que escrever sobre essas mulheres Por que escrever sobre os assassinos tem uma professora aí que salvou não sei quantas crianças lá e morreu BH que não faça ver se a professora e as pesquisas pessoas que comprarem esses livros aqui e outros livros sobre criminosos e lê com outro olhar ela vai descobrir o quanto é importante a gente lê sobre si as primeiro que essas pessoas elas pertencem a nossa sociedade a gente não tá falando de pessoas de um planeta de outras peças não a gente tá falando de seres humanos a pessoa totalmente isolada da cidade Sim você precisa saber os caminhos que uma assassina trilha da da infância até o momento que ela comete o crime Você sabe que eu fui assessorado no livro sobre eles e por um dos maiores psicanalistas que o Brasil já teve especialista em mente criminosa que adotou Alvino de sai infelizmente eles não deixou pouquinho antes da publicação do livro bom e quando eu cheguei aí era tão Vilela ele era tão agenda dele era tão cheia que eu lembro que quando eu fui pedir para a secretária dele uma entrevista com ele ela só podia me atender quatro meses depois caramba quando eu cheguei lá quatro meses depois sentei na mesa dele e tal E aí ele falou assim ó que que você acha do crime tal fazer mais chocante né matou o pai esse pau lá paulada não sei o que ficou lá na sala eu tava começando a me sentar e falou não não não senta não não seita não é eu não vou poder te receber eu falei sério mas eu marquei quatro meses eu vou não que você tá com uma ideia muito equivocada do que a Suzane fez faz um seguinte ele foi a semente do ataca grande ele pegou um livro aqui um livro deu três livros botou assim Leia esses três livros aqui depois que você ler você liga para minha secretária e marca uma outra entrevista que aí a gente conversa porque que ele me ensinou que a gente tem que é Não claro crime choca ele choca mas ele choca tanto que ele acaba deixando a gente assim meio até cego para as outras outras questões envolve um crime das envergadura e ele me ensinou que eu tenho que esquecer eu peço usarem fez e para ver o Finn e analisar da véspera para trás quais os caminhos que elas percorreu a tela decide matar os pais por quê que isso é importante porque existem outras pessoas também pensa em cometer crime a gente precisa saber que tipo de distúrbio a Suzane Teve até mesmo para as pessoas se identificarem porque a suzaninha não foi uma criança não foi uma adolescente eu conversei com uma psicóloga especializada em perversidade infantil e que ela me contou cada cada história assim sabe de criança Cruel criança que maltrata animais criança que mata o animal de estimação E essas crianças tão levadas para ser tratadas por psicólogos especializados e os psicólogos dizem se essa criança não for tratada ela vai ser uma criança que quando ela for adulta ela cometeu um crime e o pai vai dizer nossa nunca imaginei pessoas inclusive com não é preto a sua é Desprovida de pessoas com poder aquisitivo alto a Elize Matsunaga por exemplo e ela te vi passar junto traumáticas na vida dela que ajudaram ela construir essa personalidade fria que fez dela capaz de esquartejar o marido ela quando ela tinha 15 anos ela foi e******** pelo padrasto na entrada não é nesse novo conceito de que transou com a mulher embriagada e****** não insistiu tá começando a virar se tornar um e****** ela foi e******** de maneira violenta pelo pelo padrasto depois ela foi contar para mãe olha mãe o teu companheiro de estuprou aí ela foi tirar satisfação com companheiro a mãe dela e ele falou assim olha aí eu e******* realmente a sua filha denúncia o tema estuprar e os termos mexer eu mexi com a sua filha assim mas eu mexi porque ela me seduziu e eu sou um homem que você sabe como como é aí ela mãe foi lá deu um tapa na cara dele isso porque ele disse teria seduzido o companheiro dela e mandou ela embora para casa você já e todo mundo que foi estuprado é um assassino não não é não é assim umas pessoas perguntas usando era criada de maneira muito fria pelos pais os pais tinham distanciamento da Suzane achava que cria não só da Suzane como do irmão também então essa frieza essa distância emocional que tinha naquela família peixe com que ela planejava se a morte dos pais com naturalidade e todo mundo o que é criado dessa maneira vai matar os pais não não vale a gente tá falando especificamente dessas pessoas e existem outras pessoas que estão ter uma coisa incrível que eu lembrei agora eu fiz uma live na semana retrasada com a advogada da eles nas causas cíveis a Juliana ficasse Santoro Oi e aí a Juliana ela defende a eles não só como advogada mas ela defende como mulher também Larissa Olha ela vive um relacionamento muito abusivo ela ela ele nunca bateu nela mas era um um abuso psicológico muito grande minha mulher assistiu a minissérie e vem comentar essas coisas comigo hein eu falei o que você tá querendo dizer sim tu sabe que eu me espantei já ouvira seu discutir contigo eu não tô entendendo alguma eu só tô falando é mas só que aí nessa conversa com ela a Juliana lá de cima dela defende a Elisa como mulher tem para mostrar os motivos que fizeram o desespero desequilíbrio emocional a como elas ficou ela ficou Desprovida de altruísmo de sentimentos básicos para tomar essa decisão de matar o marido aí eu ficava como eu tava entrevistando ela ficava colocando muito contraponto assim não é mas isso a provocar ela depois que ela acabou eu recebi 8 - A só nesse dia você de 8 mensagem pelo Instagram de mulheres tipo assim olha eu gosto muito do seu trabalho mas eu acho que algumas vezes você faz comentários equivocados sobre a Elize Matsunaga como por exemplo é porque não se separou porque não terminou o relacionamento eram mulheres simplesmente estão pensando em matar o marido Kanye legenda uma delas eu quase não dormi porque ele ficou conversando até três da manhã tava tá eu entendo a Easy porque eu tento matar o meu marido em alguma dessas que chamava Mariele ou não dá não saber né que eu não não quero dormir tranquilo tinha uma de leva que fiquei assim bem chocado que ela eu perguntei mas porque você quer matar o seu marido ela falou olha 16 dentes que tenho na boca não são meus ele quebrou meu dente eu tive que mandar refazer o marisco tenho não é meu modo cirurgião plástico refez Porque ele quebrou meu nariz caramba o que aconteceu Ele esse marido espancava ela todas as vezes que eu aquele bebia Aí depois ele bebia até cair na cama de China mais lá em casa lá pegar a arma e apontava para ele só que ele que acontecia ela pensava nos filhos claro pensando cara eu pensava vou matar o pai dos meus filhos aí não ela desistiria aí no outra semana de novo espancava ela pegar a arma aí ela conta que ela passou a tirar as a munição eu estava dando tiro a seco o que como com disparos e pela ficar com a sensação ela não tava matando o marido e não foi só essa não já contabilizei 21 mulheres uma tentou atropelar o marido o que elas vivem com relacionamento vivem em relacionamento abusivo aí vem aquela pergunta por que tu não se separa Então porque tu não se separa todas elas respondem os psicólogos trata essas mulheres respondem inclusive ela já me disseram que esse tipo de pergunta nem se faz para isso tem até aqui no livro já não é Elisa Como já tava pesquisando ter uma mulher que era muito abusada pelo marido também o melhor ele ameaçava ela a resposta é muito simples o relacionamento abusivo o que não necessariamente envolve violência aparecer por Marcos nunca Bateu neles nunca deu e deu um tapa na Easy mas quando ele deu tapa foi na noite que ele morreu mas ao longo do casamento ele nunca bateu nela mais às vezes é pior do que um tapa é um as palavras que machucam então assim e humilhação humilhação exatamente a resposta apenas separo a mulher que existe uma de abuso Vilela Elas têm autoestima tão baixa mas tão baixa que elas não conseguem nem reagir é difícil porque é difícil você arrumar as malas e sair de casa como você tem criança por exemplo né amor aí eles vivia num relacionamento completamente independente financeiramente emocionalmente então assim a gente faz essa se faz essa pergunta por que não separa Mas a gente sempre se faça perguntas sobre a nossa ótica é o que você fala por que nos separa você se põe no lugar dela não eu e até para onde você iria O que você iria fazer EVA para minha mãe vou na casa de uma amiga como é que ela vai voltar para casa da mãe se a mãe foi negligente com ela completamente o padrasto a estuprou é difícil Isso é muito difícil você se colocar no lugar da pessoa e perguntar porque você não se separa por exemplo o pai da Íris o pai biológico era um homem extremamente violento extremamente violenta assim de dar murros na cara da mãe dela na frente dela aí ele se separou da mãe da Easy e se casou com a outra mulher chamada Terezinha história tá completa aqui no livro A Terezinha ela conta que nos primeiros meses era cima lua de mel na vida é um mar de rosas só que aí depois ele começou a beber ele se transformou numa outra pessoa que era aquela pessoa que ele tinha sido com o pai deles um homem é Esse sim era violento batia e no dia que ela resolveu ela com a gota d'água ela tava amamenta e o a bebêzinha de deles e ele queria transar com ela ela disse não toma aumentando como não ele deu um tapa na cara da mulher com a mulher amamentando ela disse não agora é hora de eu ir embora apesar de não ter para onde ir tipo eu vou sair daqui pela minha filha quando ela começou arrumar as coisas Sabe o que ele fez ele trancou eles moravam em uma casa de madeira ele saiu trancou a casa toda pelo lado de fora encharcou com gasolina e pelo uma festa acender um palito de fósforo paródia se você foi embora eu vou tocar fogo na casa você vai morrer carbonizada em Deus do céu então tu pensa o seguinte olha no que que ela condiciona ela sair desse casamento a morte Oi amor tô indo não é fácil assim sair de um relacionamento abusivo não é abrir a porta tchau beijo como é que uma vida nova um cada é muito a sequela caramba É muita sequela até você descobrir e elas contam que começa o abuso nunca é o abuso é mais calada não é uma coisa sabe um alcoolismo você não começa a beber se torna alcoólatra você vai vai acabar de novas garrafas na primeira vez assim exatamente e elas contam isso assim então aí a partir daí oclusivo eu parei de fazer essa pergunta porque você não sai do relacionamento mesmo não é impotência autoestima Tava arrumando estou com auto estima baixa ela incapaz de ali na esquina é capaz de passar a escova no cabelo na frente do espelho a mulher é capaz de passar um batom com as estima baixa ela o cara é uma coisa a Elisa eu vou só te dar um exemplo a Elise ela era prostituta ela conheceu o Marcos na prostituição lá no sul aqui aqui em São Paulo mas ela nasceu ela não é guaraná ela nasceu em Chopinzinho no Paraná que Inclusive era do lado da cidade de minha mulher nasceu que a Coronel Vivida eu falei lá em Coronel Vivida em Então cara é olha só pode se for ambiental tá então lá na celular e ela trabalhava aqui de com a trajetória dela é assim ela depois que ela que ela foi e******** pelo padrasto e negligenciada pela mãe ela foi na casa de uma tia que idade era isso 15 anos ela foi na casa de uma tia pediu para mãe A mãe não dá para casa da Vó olha vai ficar da vó porque eu viver meu romance empate mandou por causa da vó em vez dela ir para casa da avó Ela foi na casa da madrinha pediu r$ 50 dizendo que era a mãe tava r$ 50 p a fila e começou a vagar pelas estradas do Sul por 35 dias para ela sobreviver que r$ 50 acabaram rápido é rapidamente ela começou a se prostituir eu vou dizer supostamente Porque apesar de eu ter construído uma narrativa bem completa sobre esse pedaço da vida dela entrasse futuro de 15 anos é o único trecho do livro em que ela contestou a Elisa contexto Ela leu o livro disse que gostou mas é esse trecho que ela se prostitui aos 15 anos ela contesta eu já digo no livro que ela contesta mais uma antiga narrativa Porque ela foi confirmada por muitas pessoas cá é aí ela Se prostituía com caminhoneiros durante esse tempo aí só que ela foi resgatada por uma operação da Polícia Rodoviária Federal de combate à prostituição infanto-juvenil nas estradas porque ela nunca minha do Porto de Paranaguá e era e era um reduto de Prost eu era muito caminhão nele e sim Aí Ele é levada para o conselho tutelar eu entrevistei o conselheiro tutelar que resgatam ela eles levam Ela de Volta para Chopinzinho ela tava mais de 300 km de casa aí ela é levada para Chopinzinho de volta entregue para mãe a mãe manda para vó e aí então ela dos 15 aos 18 ela resolve estudar já com a ideia de se livrar da família de Sai de Chopinzinho para sempre e vai para Curitiba em Curitiba ela conhece uma cafetina e ela se forma e técnica em enfermagem no Hospital onde ela trabalhava que é um hospital super conhecida Hospital privado ela conheceu uma enfermeira que Se prostituía e ela já tinha uma vida assim muito boa graças a prostituição conciliada lá com trabalho de técnico em enfermagem então é de que ela entra nesse ramo definitivo da prostituição aí ela se profissionaliza E aí ela se envolve com traficante ali em Curitiba o traficante é tipo ela começa a correr riscos porque é uma um policial que era cliente dela também fala que ele eram de uma facção rival que tava atrás dele não sei o que aí ela foge para São Paulo ela faz uma festinha na casa dela enche a casa de traficante EA polícia bate lá resumindo é isso dá um spoiler aí aí ela vai para São Paulo fugindo dessa desse Perigo em São Paulo ela engata para prostituição e conhece o marido uma ela ela tá no site de ela apoiante ela fazia ela ela fazia o site do m-class ela fazer uma boate e ela me cresce que o mandíbula já usou bastante aqui e eu não nunca usei você dá uma gargalhada eu não consigo que é pago hahaha entendi entendi já onde você quiser então até lá em cima Eclésia ela estava Uniclass ela conhece o Marcos não ela está com uma graninha já ela tem uma condição melhor sim a Elise ela é muito triste a ela tem engrenado na prostituição ela tem enveredado pela profissão porque ela tem ela é muito inteligente Olha aí ó vou só te Alencar aqui o que que ele diz ela era ela fez um curso técnico de contabilidade lá em Chopinzinho em Curitiba nós formos técnica em enfermagem e trabalho nos melhores hospitais de Curitiba fora isso ela fazer um trabalho de dublagem do lado da Morte que só pacientes muito ricos familiares de pacientes muito rico contratam Por que você tá cuidando do paciente nos momentos finais E aí já tá no paliativo poste paliativo só nem me esperando a morte chegar e ela era contratada para dar conforto qualidade de morte tem então eo e era muito é um trabalho muito bem remunerado tem gente aí depois ela fez um curso de sommelier quase ela se tornou menor longa aí depois ela se formou em Bacharel em Direito só não tirou o hábito que engravidou ela não queria exercer ou seja ela tinha muito ela e aí depois elas fez um curso de leiloeira e reconhecido pela jucepa regin jucepa não aquele jucesp né é conhecida pela junta comercial e assim um ela tinha um leque de opções de profissionais mas ela ganhou grana mesmo na prostituição Oi cara E aí foi ficando né porque quando vai voltando que eu tava contando dos abusos Que ela sofreu do mar quando ela se casou com o Marcos Ainda não mas eu queria entender como que o Marcos conhece elas do m-class mas sai várias vezes hoje já não faz isso funciona não sai várias vezes o Marcos para a gente tem que agora falar um pouquinho do Marcos para tomar para chegar até para você entender como foi a junção dessas duas almas Jeff o Marcos Matsunaga ele era um homem extremamente violento e ele tinha dos transtornos é um é ou transtorno compulsivo sexual que popularmente a pessoa chama de ninfomaníaco área mais um hipomania que eu descobri até na pesquisa do livro que ele só se aplicava as mulheres que eram as ninfas O que é de mim faz da mitologia grega satisfazer os sátiros Então os homens viciados em sexo era os sátiros as mulheres eram amigos mas não se popularizou e ninfomaníaco para todo mundo mas a psiquiatria ela rebatizou o transtorno de compulsão sexual e os dois sexos além de o que é opção sexual esses transtornos é aquela pessoa que ela quer fazer sexo várias vezes ao dia com pessoas diferente e de preferência com pessoas desconhecidas ainda assim é uma direta para mim isso você vai colando ou não não para você tratar aqui não acho que todo homem sonha com isso né na teoria é claro que não pode né mas quem sabe eu não fui nem direto não era possível mas você vê onde onde começou a termina viu mãe mas é uma compulsão que você fala que a pessoa um tipo um vídeo ela não atende trabalhando a aprende atrapalha todo o resto já trabalha tudo o resto e fora isso ela se masturba várias vezes ao dia ainda tem isso fora isso o Marcos tinha um grande torno uma síndrome que chama timidez do amor e inclusive essa síndrome é estudada pelo departamento de psicologia da USP a timidez do amor é um seguinte chama a timidez excessiva com que ela Brota mesmo na momento de uma ponte na hora que tá ali tá na boate Tunnel para aquela garota né eu tô lembra ela aí tu tava aí não fica um café e não consegue vocês uma mão sua é você treme todo aí Breca tem direta você não consegue Você não sabe o que dizer que eu não sabe como é iniciar o paquera você tem um medo muito grande de ser rejeitado Então os trava cara então você soma essa timidez do amor ao transtorno compulsivo sexual a pessoa é uma bomba é uma bomba né uma coisa impede a outra né sim aí eu por isso que ele já corre prostituição ele tinha o Marcos era bilionário então ele passa ele resolve o problema resolve os dois problemas é um que ele tem mulher na hora que ele quer você a pagar uma prostituta ela vem na hora que você quiser já também jeito que você quiser e mais de uma jaca é pessoas desconhecidas quantas vezes você quiser e pessoas diferente então e resolver o problema da do da compulsão sexual e também do do a ponte né porque prostituta não precisar só uma ideia não ter conquistado a não ser gastar a tua saliva seduzindo prostituta então ele é um cara que já usava serviço a bastante Tem sim fora isso e era uma pessoa extremamente desequilibrada eu só te contar o exemplo uma passagem que tem aqui no livro ele vem de família e com ele constrói a por não ele vem de família rica a mãe dele a mãe os pais eram o pai Industrial a mãe dele era proprietário metade da Yoki 38 por cento aí ontem que é uma grande e o Marcos e o entrevistei muitas prostitutas que atendiam Marcos elas contam que ele tinha o como fetiche ele ficava catando mulheres em classificados aí ele olhava assim fulana de tal não sei quantos metros branquinha bumbum de ouro aí embaixo não faço anal aí ela essa teria porque ele porque ele tinha um fetiche em convencer a mulher a fazer sexo anal pagando a galera rico o cérebro limite então que pedir fazer marcava com essas garotas essas garotas Já iam até lá e ele dizia aí começava a convencer as mulheres a fazer anal umas ia dobrando a oferta tem problema é quando 800 olha paga o dobro ela falou que eu não faço pago o triplo não pagou quíntuplo lá aí já podemos conversar só que tinha um acho que não mesmo com morre dinheiro nem com todo dinheiro do mundo ali eu se você leu que eu não faço eu não vou fazer Inclusive eu queria que você saísse de casa tá me incomodando aí ele me chamou no bolso pegava uma arma apontada para a cabeça da mulher você faz anal mulher com arma apontada na cabeça claro que eu faço né fazer o quê com mano então ela é esse que o nível de violência que o Marcos tratava as prostitutas ar conhecimento de violência quando ele se casou com Elise e era um bolo como isso era uma maravilha está apaixonaram mesmo a eles tinham muita coisa em comum eles gostava de caçar eles gostavam de armas gostava de vinho ele gostava de esportes radicais Então tinha muita coisa em comum Só que aí o Marcos como esse transtorno ele faz com que a pessoa perca o interesse muito rapidamente então ele como continuava se relacionando com outras prostitutas ao mesmo tempo que era casada com eles já sabe disso e ela ela descobre isso ela diz que não apesar de que quando o Marcos Começou a sair com a Elise ele era casado com uma outra mulher então eles ficou amante dele durante dois anos então eu acho que se tu juntar lé com cré gente só não enxerga se não quiser né para mas é e o ele só queria ele maltratava muito a isso eu vou te dar um exemplo quando ela engravidou e no início da gravidez foi uma gravidez complicada E aí o Max com a compulsão sexual queria transar todo dia conheça né mais de uma vez alguém inclusive artigo momento que ela tava não amorzinho eu tô com cólica amanhã hoje não aí ele falava Como assim hoje não tipo e quando tu tava na zona como não tinha essa coisa de hoje não essa coisa de eu chegava abrir a carteira de abrir as pernas e agora a eles não somos prostituta agora sou sua mulher Laís Quem disse que tu não é agora esse isso no início do casamento vamos lá que tava de grávida não isso não ia pela metade ou seja ele é um deixou de tratar ela como prostituta em um mesmo sendo esposa assim ele dizer para os amigos que ela o casamento dele era um programa Sem Fim caramba tá vendo agora por que que eu voltei a um Albino de saca ver se você sua fotografia do crime é uma coisa muito pequena dentro da história inteira nessa e não é passar pano não é não é falando que aquilo é certo mas você não consegue entender se você não volta Realmente você precisa ou é o que o livro mostra Inclusive eu te digo com sem o menor problema porque assim um livro da Suzane foi o primeiro livro então eu exagerei na pesquisa passei muito tempo pesquisando na hora que tu escreveu o quê que eu tinha muito material o da Elise eu já me aprofundei um pouco mais nessa questão de explicar uns motivar as motivações a jornada do criminoso até ele cometeu o crime porque aí não é você justificar porque eu acho que nem o que as duas fizeram não tem justificativa não tem justificativa elas são não foi legítima defesa não tô não elas confessaram o crime elas colaboraram para a justiça com quais investigaç a polícia então fica muito claro que cada uma seja mas a gente precisa entender o que leva uma pessoa a fazer isso né o que se passa na cabeça de uma menina que fica sentada no sofá ouvindo o namorado e o cunhado matando os pais a paulada no quarto de cima você precisa saber que tratou nessa pessoa tem essa menina ela com vivia na alta sociedade São Paulo estudava nas melhores slu na na melhor faculdade de direito de São Paulo a Elize Matsunaga frequentava os melhores restaurante essas pessoas elas estão circulando eu não sou extraterrestre mas a Elise ela não tinha possibilidade de sair porque ela não tinha parte da herança ela nos casando ela já não tinha um direito ela para cima casou e na comunhão parcial de bens e ela não teria direito a metade do que ela do patrimônio que ela construiu durante o casamento mas ela não saiu a mão na frente e outra atrás não então ela saiu com bichinho adega de vinho avaliado em três milhão de reais caramba metade da Adega ficou com ela então mais tentando entender se ela não matasse Ele simplesmente sair se era uma situação diferente ela conseguiria sair com dinheiro e com a vida porque ela não planejou o crime a não não não planejado não ah não faz agora o primeiro que se ela tivesse planejado ela numa careta dentro de casa né porque eles são Então vamos falar sobre sobre isso essa planejou é ela não planejou ela mata num ímpeto o que que acontece no dia você sabe isso aí ela podia adotar para nós tomar um papo aí acho que a primeira delas tem um tapa em comum ajudar ela não tá Pai ela não pode tá rindo disso uma desculpa Maranhão aí isso é o seguinte a dinâmica da do crime Dayse é o seguinte ela e ela já vinha de uma de uma torrente de humilhações tem um tipo de Humilhação que eu aprendi conversando com psicólogos que humilhação uma ofensa que ela não desaparece mesmo desculpa a pessoa é uma humilhação uma ofensa Você guarda na gaveta na profunda ela é profunda ela é uma cicatriz que ela guarda a pessoa guarda na gaveta você desculpa por para continuar o relacionamento para você para voltar a conviver em paz mas aquela ela fica no arquivo tá esse tipo de humilhação é uma qual essa Como que você não é mais nada olha que onde você tá morando e ele jogava no muito na cara dela que ele tinha resgatado ela do lixo o que tinha dado a ela um mundo de princesa que ela era que ela tinha vindo que era caipira que ela não sabia falar inglês que ele ensinou ela de Gustavinho que ela não tem dia patavina de vinho que ele mostrou o mundo para ela nas viagens internacionais estão isso tudo era uma forma assim de dominar relação tá então e fora isso ele jogava muito na cara que ela era prostituta que ela tinha que ter um desempenho de prostituta não era para ter uma uma relação igual a da outra esposa que não era prostituta então ele isso ela ia engolindo mas ficava guardado desse tipo de ofensa quando ela descobre que ele tinha uma amante que ela contratou um detetive e o detetive provocar ela tinha um monte ela já tinha consultado uma uma advogada para se separar a é advogada que fala olha reúne provas que ele te trai que a gente arranca as cuecas dele e é e as amante era uma prostituta é uma prostituta de repetir padrões era uma prostituta é uma prostituta inclusive já tinha dado um carro zero quilômetro para ela o padrão dele era um seguinte ele se apaixonava por prostitutas aí eles foi só uma nesse rol é isso apaixonava por prostitutas quando a prostituta já estava enredada e dizer Ele começava a ficar com ciúme dos clientes porque elas continuava saindo com outros caras aí eles é quanto ganha por mês se prostituindo ela dizendo que x não eu vou te pagar x e tu vai ser só minha ou seja a relação Mercantil continuava lá apenas se tornava prostituta que você só mas aí ele fez isso com eles e fez isso com outras mulheres tudo livro mostra e fez isso com a Natália quer que vem depois da Elisa que a pivô do crime separação quando a eles já veio Max muito distante dentro do casamento ela já procura uma advogada e um advogado aqui em São Paulo Inclusive a conhecida como a rainha do divórcios é só entra em causa desse tipo assim vamo arrancarem as cuecas do casco é canto cada geralmente são maridos ricos e aí ele falou olha vamos você gente tem que provar que ele te trai que é mais fácil Se essa advogado esse para ela contratou um detetive detetive arrumou as provas aí ela foi mostrar a advogada disse olha reúne as provas como você tiver as provas que você não conta para ninguém vem aqui que aí a gente só você só pode contar pra alguém depois que eu protocolar o pedido que separação Enquanto isso você não pode falar para ninguém até porque ainda mais precisa abuso psicológico você fala que sofre só que aí ela contratou um detetive flagrou só que ela não resiste o Marcos tá saindo de casa no sábado à noite para encontrar amante e aí eles e pergunta você tá indo para onde ele falou tô indo para casa dos meus pais é porque você não fala logo a verdade que tem uma mancha aqui ali já contra já conta tudo ele falou como assim ela deu nascer e joga as provas praia e ela desobedece advogado aí ele fala assim com que dinheiro tu pagou detetive comeu né Porque tu não tem grana e dá um tapa na cara dela Caramba aí ele começa humilhar e vem assim na cachoeira de mediação que ela diz a senhora eu vou sair de casa ele fala tá vai sair de casa pode sair mas deixa minha filha tinha nove meses porque eu não quero a minha filha criada pelo lixo de família que você tem que sua mãe é louca seu padrasto estuprador seu pai alcoólatra e eu não quero minha filha lá aí ela começa e começa a dizer que ele é uma prostituta que que ela que ela já era muito velha porque ela já não saber fazer as coisas direito que não sei o que isso ela vai vai vai aí ela começa a perseguir a dentro do apartamento e eles tinham o hábito ele tem muitas armas em casa tinham mais de 30 armas inclusive fuzil ar-15 longe e eles tinham tanto medo de ser assaltado que eles colocaram armas e carregados é vários cômodos vários cômodos assim gavetas estratégicos e isso que ele tá perseguindo ela passa por uma mesinha ali uma achado queira ela abre a gaveta e pega a arma e aponta para ele quando ela aponta arma para ele ela pede para ele calar a boca a Cala a boca prostituta atira v******** v**** p*** Prostituta e eu apago eu tiro ele Nossa então são nessas circunstâncias que ele é executado aí eu só que assim isso é considerado um crime passional ou não é passional né É só você tem paixão envolvido né Tem tem sentimento bobina e passe passional só que aí viu ela tem uma coisa aqui também é incrível esse crime até aqui onde eu narrei para você é igual a Anna delegacia ontem multi monte de te agrada tiro crimes assim pastor mais tem um monte só que aí o que faz da Elisa e é uma criminosa especial é o que ela faz depois do tiro aí ela arrasta isso aí acontece um onde no apartamento a não é no lugar afastar não é no apartamento dele se ali na Vila Vila Leopoldina aí ele leva ela arrasta o corpo dentro da do apartamento por aqui a marca na sala arrasta o corpo por 15 metros dentro apartamento coloca no quarto de ovo ela é grande ela é forte ou não não ela é pela é pequena mas deixa eu te falar uma coisa isso é maior balela o que é achar que a mulher você é uma forma de arrastar um corpo de um homem tão cara não isso não tem a ver não é inclusive eu imagino um cara morto deve pesar muito pelo mais caro ajudem até o momento ali adrenalina ela ela dá uma energia aérea uma faca sobre-humana adrenalina ela faz a teoria de que uma mulher para salvar o filho carregou e é já que ele levanta um aí para os carros né então é que tá nessa linha nela essa coisa é pequena para quarto já para carregar para não sei o quê essa hora não tem esse fala ela então ela dá um tiro ela dá uma carrega ela arrasta 15 metros até levar aonde ao quarto de hóspedes tá aí no quarto de hóspedes Ela deixa o corpo lá Ninguém escuta o tiro só tava aqui em casa não mas no prédio não e ela não usou silenciador o que o quarto era um o apartamento era bem tinha acústico à prova de som dado e outra coisa eles moravam no ponto apartamento era um duas coberturas que eles compraram em nossa Ana matronic tava são suspensas tá tipo era quase mil metros quadrados a ser uma coisa mesmo então tinha como ninguém ouviu nada e ela não usou abafador então aí ela espera lá e vai limpar o o o a cena foi um banho de sangue linha ela liga o rappi de ela conta que ela tentou ligar para polícia para se entregar mas ela pensou na filha resolveu ou não se entregar mais tá é na época do julgamento a acusação do Ministério Público tentou emplacar a tese de que ela teve ajuda de alguém Abrir até um outro inquérito para apurar Quem seria a terceira pessoa na cena do crime mas nunca nunca apareceu na dar ou não e muito nesse pensamento o que eu acho até machista de dizer que uma mulher em capaz de fazer isso sozinha né porque assim eu conheço mulheres criminosas Eu entrevistei muitas mulheres criminosas de Tremembé que é onde está a população que cometeu os crimes mais hediondos possíveis e eu já vi que a mulher capaz de coisas assim que até o diabo dúvida cara não duvide não negócio de força física o cara tem 1,90 mulher tem uns 60 essa hora nessa hora meu amigo na hora do da adrenalina na hora que a mulher tá decidido a matar sai de baixo se a sua mulher de se realmente estiver pensando devo elaborando um plano aí não fica achando porque ela é a maneira pau cara eu já tô ouvindo ela não tem isso cara elas são caramba Inclusive essa coisa da fragilidade sexo frágil no crime meu amigo isso não existe não existe Elisa é maior prova de esfria o calculista né ela foi calculista porque aí a partir do momento em que ela mata Inclusive eu costumo dizer isso o esquartejamento diz muito mais dela do que o tiro e o que é esquartejamento Coloca ela no outro patamar primeiro que ela quebra totalmente os padrões de esquartejamento o que apesar dos pesares o crime de esquartejamento é um crime comum comum comum eu conversei com vários médicos legistas é comum e ele acontece na maior parte das vezes relacionadas um crime de ódio mas não faz parteda tem uma conhece quem é lá teve uma relação ele não é igual o cadastro com 70 facadas tipo o cara mas aí lavar morrer continuou dando facada ali tem uma história para ser contada de por conta da 70 facadas na mesma coisa esquartejamento esquartejamento ele ele é um considerado um crime de ódio porque enfim que é brutal brutal demais né de dentro de Sá tese de que um crime comum ele tem um padrão o padrão é se você já vai se você esquarteja quem você conhece bem perde tempo esquartejando de escolhi saído até porque um é uma bala é uma empreitada muito grande dentro dessa dessa tese do do que é comum no padrão de primeira coisa que eles fazem a degola por quê Porque quando você tira a cabeça aquele corpo fica sem uma identidade então é muito mais fácil você ir dentro de esquartejar um corpo cujo semblante não tá te olhando é na porta ela pessoa a pessoa olhando para você Deus exatamente tchau os irmãos Cravinhos quando eles mataram o casal romance de a Marisa paulada bom que eles morreram pela coisa que eles fizeram eu colocar uma toalha para cobrir o rosto fiz no queriam ver não queria olhar para aquele cadaver suporte de forma figurada olhando para elas Então acho aí ele senão ela às vezes ela começar com a a Bola Ela começou cortando os joelhos separando a tíbia do fêmur depois ela corta ela faz um corte na altura da cintura tem um corte tipo extraordinários Legista nunca vimos na vida ela cortar na cintura porque tem então as vísceras ali aí depois ela corta os braços ela separa os braços e deixa a cabeça no tronco e que ela usa faca uma faca de cozinha essas facas de churrasco tem uma faca comum comum como uma faca como não trabalho assim não é uma hora de participar tesoura já ela conta que quando ela tava cortando a coluna ela quase Desistiu porque foi muito trabalhoso e e a filha tá onde estava no quarto aí ela ficou delas quarto seja a dinâmica seguinte já ela chega ela mata o marido guarda no quarto de hóspede porque ela usa técnicas que os caçadores profissionais usam para as quartas de animais de médio porte na a hora que você mata um cedo quero te fazer muito essas viagens para para caçar no Canadá ir lá não é bagunçado quando você mata um animal na floresta pouco distante sanitário você não pode deixar o bicho lá você tem que tirar o bicho da floresta e é eu disse um técnico de esquartejamento presente matou um seu um alça lá não é na hora que você esquarteja opção viram derramamento de sangue ali que não consegue nem chegar perto do bicho de tanto sangue então você espera um pouco cerca de 3 horas para o sangue como é saco aguar A então quando você começa a cortar ele já não derrama muitos amigos mas também você não pode esperar muito porque principalmente ambiente muito frio a carne fica muito rígida então é mais difícil você fazer cortar Então ela tinha se conheceram ela tinha esse conhecimento que tem lá espera um pouco aí a babá chega de manhã ela entrega a filha para babá e se tranca no quarto de hora antes assim eu não quero ser incomodada se tranca lá com a faca para esquartejar em o caminho de sangue ela limpou todo em pô tudo ela limpou tão bem eu gosto é de fazer o meu chão do veja multiuso porque ela usa um e ela usa o veja multiuso e ela a limpeza é uma limpeza pesada é tão bem feita que os peritos depois bem depois chegam com o luminol e não acham nem nem traço de sangue nenhum traço de sangue caramba não sei se a veja vai vai vai adicionar isso no na propaganda deles né Mas ela precisa vejo durante uso caramba é impressionante e aí ela fica no quarto quatro a corpo dele já Esporte já deixando foi 6 horas de cortejamento já na manhã do Domingo a babá eu bati na porta no meio lá da dos trabalhos Denise porque a menina tá chorando e com fome e a era meu comum assim eles da papinha para tava com 9 meses sem aí is lava as mãos sai do quarto Pega neném no colo da papinha para ela entrega de volta para empregada e volta para terminar o serviço o serviço cara então é esse comportamento que coloca ela numa outra categoria de criminosa na frieza porque cara para você esquartejar em qualquer pessoa quanto mais o teu marido dormia na cama com ela pai da filha dela o cara por quem ela dizia que era apaixonada você precisa abrir mão do seu altruísmo você precisa abrir mão dos teus sentimentos básicos precisa abrir mão de tanta coisa que assim é pensa que tem gente que é incapaz até de matar uma galinha para cozinhar o almoço né Tem gente que fica então é cara ela é de uma frieza é inscritível absurda porque é e ela resolve cortar a cabeça só porque não Coube que ela coloca o as partes a distribuir 3 malas só que o tronco com a cabeça não cabe na terceira mala Então ela resolve cortar a cabeça do marido já planeja tão bem isso e ela não pensa na câmera do elevador por exemplo em desligar antes a câmera ou tá parou fazer alguma ela conta que quando ela questionada para onde ela ia com aquelas malas ela disse que ela tava ia fui fazer uma entrega de vinhos porque ele já estavam vendendo vinhos nobres que o plano deles era montar uma adega de vinhos nobres ela conta isso eu não sei se a pessoa Vilela eu não consigo exigir sanidade de uma pessoa que acabou de matar e esquartejar o era eu não tá pensando mesmo que ela seja uma desequilibrada que ela esteja no desespero como os advogados dela dizem como eu acho uma explicação é pequena sabe não motivo de esquartejamento é mais proteger ou porque lá o livro do livro sobre Elize Matsunaga ele tem o ele tem um ensaio sobre a prostituição muitas pessoas Inclusive eu recebo até críticas negativas de pessoas dizem lado porque contar tanta história de prostituta algumas prostitutas que não tem nada a ver com a Elisa inclusive que tu tá contando essas histórias mulheres eu vou aproveitar aqui para responder para a gente entender é o crime que ele cometeu a gente precisa saber de ti universo ela saiu é de que mundo a Elise Em que mundo é Elisa conhecer o Marcos foi no mundo da prostituição O que é um mundo da prostituição é um mundo onde a mulher ela abre mão de várias coisas para poder trabalhar pensa no seguinte a mulher ainda mais hoje em dia em que existe um movimento muito forte o mito ou não é não meu corpo não tem preço é eu acho que os conceitos que foram os comportamentos regra e exatamente que os conceitos que foram re-significados em cima disso só que aí a mulher prostituta é o seguinte ela trabalha é uma profissão como outra qualquer apesar da maioria de dizer eu acredito que não é uma outra qualquer porque ela dela ela demanda de muito é de muito sacrifício só quem o que é a mulher prostituta é aquela mulher que é lá ela tá transando com uma pessoa tá beijando uma pessoa que ela não escolheu ela tá e proposição o livro mostra muito isso e as histórias de prostituta dito livro conta são histórias assim dramáticas é uma prostituta que engravidou aí ela quer botar para voltar logo para trabalhar mas aí ela resolve não abortar porque apareceu uma pessoa que vai comprar filha dela lá na frente antiga é uma outra aqui foi abusada pelo pai desde que era criança se desenvolve transtorno cara eu não encontrei o livro que aborda dois universos a prostituição de luxo e a profissão que não é de luxo que são coisas bem feita são coisas bem diferentes mas a de luxo tem um controle um pouco maior sobre isso sobre Escolhe um pouco mais Talvez né Olha tem não não não não há primeiro ganhei um chá lá só tá no outro universo tá cobrando mais caro só tá cobrando mais caro mas é aliás tem os mesmos não sabe uma coisa muito curiosa que eu levei eu levo muito levei muito tempo para conquistar a confiança das prostitutas das garotas de programa a ponto dela se abrirem então ela acha começa a contar os clientes da da escravidão em relação as cafetinas de como elas eram modelo e não deram certo muitas vem para São Paulo tentar a carreira de modelo não dá certo são mulheres lindas enveredam para prostituição por uma questão de sobrevivência E aí eu ficava assim não gente a profissão então glamourizada né tem aquele filme lá da Julia Robert ainda mulher que ajudou a romantiza pros são e eu queria arrumar uma personagem meio romantizada te faz adoro o que faço não achei caro entre de 80 quando eu tava na 40ª eu parei agora não vou nem tem de estar você eu começava a entrevista a mulher sempre tinha um transtorno ou foi abusada e o ela vende violência doméstica como eles vêm de um lá totalmente desestruturado uma família totalmente desmantelada vende negligenciada pela família tem uma menina E se ela era até prostituta lá da família Klein da das Casas Bahia ela conta que ela se começou a se prostituir ela nem nem era miserável não precisava de grana mas ela conta que quando ela tinha 15 a mãe nunca disse quem era o pai aí depois a mãe disse que era o pai mas o pai do motorista de táxi ela começou a pegar táxi Maringá até achar o pai aí eu acho o pai quando ela seu pai lá tinha 14 anos oi caiu ela diz onde eu sou sua filha ele falou eu sei que a minha filha e tu quer o quê como a menina tava quase completando 15 anos ele achava que ela queria dinheiro para fazer uma festa o tipo dinheiro para festa nem me pede aí ela fala não pai eu não quero dinheiro sabe o que eu quero do Senhor eu queria que o senhor fosse meu pai que o senhor se preocupasse comigo perguntar se comeu tornar-se eu dou bem o pai estava olhando suas tipo de pai você por isso que eu não tô em casa eu saí deixei você e sua mãe por isso aí o que que ela faz ela vai de Maringá para São Paulo para se prostituir e ela sem perceber ela se prostitui para afrontar o pai porque ela volta faço questão de voltar em Maringá o padrão Maringá uma cidade pequena então o pai era conhecido na praça começa a se prostituir com taxistas aí eu lembrei da Bruna Surfistinha eu já tinha falado que você tinha lido o livro da Bruna Surfistinha na época do lançamento doce veneno do escorpião só que eu tinha ciúme de ti ali ninguém eu sonhava escrever sua prostituição liga e acabou né esqueci do livro completamente só que aí eu fiquei pensando gente por que que a Bruna Surfistinha se prostitui aí eu fui reler a biografia dela o que ela se propôs resolver se prostituir porque na descobre na adolescência que era adotada em e ela começa a cobrar dos pais adotivos Quem são meus pais quem são meus pais quem são os pais Eles não falam Olha eu não vou te falar Tipo não interessa Pai a gente parte criando aí ela sai de casa e começa a se prostituir para afrontar a família e o que você quer uma coisa que quer saber de uma coisa que maculam a imagem de uma família é ter uma prostituta em crianças é uma coisa que envergonha família então assim por isso que o livro tem ele se aprofunda nessa nessa na vida das prostitutas para a gente entender de que universo aí ele saiu para tu ué contextualizar até a frieza o que uma mulher para transar com uma pessoa que ela não quer ela não deseja e ela tem que ser fria né ainda mais fazer isso de forma recorrente tem uma outra prostituta com 30 anos de profissão no livro o que ela fala um negócio super interessante ela fala assim que eu que eu vou muito discutindo com ela essa questão da sexualidade da relação que elas têm com corpo e saber como elas conseguem realmente se apaixonar por uma pessoa independentemente da profissão que fica meio confuso ali né ela uma delas assim olhar eu tenho eu não me lembro nem a última vez que eu dei um beijo de amor não sei o que isso a outra fala assim olha delas também que [Música] viram bissexuais não tem relacionamento com mulher porque pega nojo de homem assim que são maltratados né sim depois de tantos programas é isso né eu achei na era e Ela namorou o Sandrão estamos não da Susan não quando suzanne chegou em Tremembé Oi Elisa tava namorando Sandra um só que a Elisa quando ela chega numa cadeia nova ela tem muito medo porque o tipo de crime que ela cometeu usarem as suas e a desculpa a Suzane quando ela chega em Tremembé ela quando ela chega em Cadeia nova ela tem muito medo porque o crime que ela cometeu repudiado pela pela comunidade carcerária Então ela geralmente Por uma questão de estratégia ela se envolve emocionalmente com a midi o que ela é uma mulher muito bonita é uma celebridade do mundo do crime é muito cortejado ele é muito desejada pelas mulheres prisioneiras Então ela escolheu quero essa aqui ele vai me dar proteção e ela toma a O Sandrão deles foi a Lise de novo sendo preterida caramba cara e vida mano a perna meu Deus mas a antes a gente tá falando da prostituição né E aí Lize ela não é ela em nenhum momento ela tem consciência do que ela fez porque ela fez ela ela justifica o ela simplesmente a falar ele fez isso fez ela justifica hoje cortejamento não Ana Clara não que uma justificativa muito simplista que inclusive eu não engulo ela diz olha eu Oscar TG para me livrar do corpo ele tá advogados dela dizem que ela tava desesperada mas você pede para levar para tribunal a gente tem que ter uma coisa que eu aprendi nos dois livros que é o seguinte existe um crime existe uma investigação policial aonde ela se confessam todos os criminosos de meus livros são corretas confesso Suzane de mãos carabinas e eles não sei se são Réus confessos como eles confessam no calor da investigação eles conta uma história com começo meio e fim uma história mais cristalinas e um enredo mais crível a e quando eles vão no tribunal do júri aí ele já tem que convencer pessoas leigas pessoas comuns e ele já entrou com uma história que é contada pelos advogados olha olhada é florya de romance a da vamos porque o que é o que é um Réu Confesso no tribunal do júri a Suzane Elise ela já então de cara com 20 anos de cadeia onde elas confessaram condenados ela já entra com essa então os advogados dizem olha o que a gente tem agora é que tentar reduzir essa pena ou impedir que reduziram a gente tem que tentar impedir que essa penalmente pelas agravantes para os qualificadores que é motivo torpe Sem chance de defesa para a vítima meio cruel e se eles vão tá Suzane saiu de 20 por 40 né 39 e alguns mesmo então pra e diz tentar convencer o júri para derrubar essas esses agravantes essas qualificadoras a gente começa a contar uma historinha tipo que é no caso deles e onde ela seja a vítima né aí vai olha os cortejos porque eu ele ameaçava tomar minha filha tá ele falou não sei o que tá Suzane no caso ela a gente come a Jujuba ficar no dente né ele porta para mim aí você pode meter o dedo no dente vai quarta para mim pode ir para ir não precisa não tá a Suzane ela já conta a suzaninha fica muito mais Evidente porque a sua Dias fez tudo sozinho então uma história só delas histórinha que ela contou o esquartejamento foi para livrar do corpo não foi uma coisa de ódio de não não para livrar do culta calibrado para o lado do corpo o que o que eu acho se livrar do culto vai esquartejar tipo colocava no celular eu acho que mais uma é um negócio muito brutal para uma demanda muito pequena para mim tá já matou ela levou as malas para onde levou lá para o perto da casa do mandíbula não é mesmo sério Ligar emprego ou senão vai lá abre as malas Primeiro ela queria levar para Curitiba lá para Chopinzinho então a pega uma TR4 segue lá pela Bandeirantes que vai para não mexer agora nem pegou acho que não vai parar e rebola o anão Régis não sou não lembra que você pegou essa estrada só que aí é muito longe 15 horas domingo de manhã então a metade do caminho ela volta e isso que ela volta não sei se você lembra de mim na época aqui em São Paulo que ele estava exigindo uma inspeção veicular rico lá antes ela era condicionado o licenciamento do carro você não fizesse você não licenciável ela não foi levar então carro dela estava com licenciamento vencido Aí ela passou com o corpo do Marcos no no carro por um radar inteligente aí Capitu que o carro dela tava irregular aí já no já levou a informação para o próximo posto da polícia rodoviária quando ela passou lá já tava os policiais encosta aí documento do carro desse documento para regular a gente vai ter que ficar com carro ela chora faz um drama e liberam ela consegue liberar é um segue com e com o a polícia para me mandou uma nota dizendo por que que liberou porque porque pela pela pesada do código brasileiro de trânsito dizer que o carro tem que ser apreendido quando ele tá ele lá tem uma resolução aqui no trânsito de São Paulo que pode dar uma tolerância de 15 dias e ela tava tava dentro desse prazo entendi aí liberou aí ela resolveu ir ela passava muito final de semana em Cotia numa numa numa área de um amigo do Marcos e ela lembrou que tinha uma mata que que é um ao redor ele tinha uma estrada de mata de fechada só leva para lá de madrugada ainda E aí ela abre para julgando o pedaço do corpo pela estrada pega a mala leva de volta joga no lixo o YouTube no outro dia de manhã pessoas começam encontrar as partes a última parte de se encontrar a cabeça um braço ninguém achou mas ela tem uma olhada no meio do mato e o pessoal achou porque não ela parada na estrada jogava tipo e ela não entrava na mata planta só tipo jogava-se na beirada da estrada e esconder o corpo se quisesse mesmo mas uma coisa mais elaborada né então por isso que mais dizer que estranho né lado é a pessoa que planeja vendo Aí ninguém nunca achará com o corpo da mulher do Bruno é Bruno exatamente a coisa que eu da planejada ainda mais a igreja você não tem de gente ela mesma diz um documentário ela diz olha gente se eu tivesse planejado eu acredito inclusive nisso ela diz olha se eu tivesse planejado a morte do Marcos eu não seria pega nunca a gente fazia muitas viagens caixa de caça a gente se metia na floresta do Alto do Xingu Eu já fui óculos Xingu tu pega um avião é 6 horas eles te largam no lugar no ermo dava ela diz eu daria um tiro nele no meio do mato duvido que alguém achasse quando ele o que eu poderia ficar lá para sempre e eu acredito eu conheço o Alto do Xingu já fui lá fazer reportagem lá em aldeias indígenas no calor do momento mesmo no calor advogada dela fala uma coisa que eu concordo é plenamente também a Elise elas ela começou ela ela se deu muito mal na vida porque ela teve uma série de escolhas ruins ela escolheu ela podia ter se separado pelas de tinha procurado um advogada ela até brinca advogada dela atual a Juliana paródia se eu não tivesse me procurado em vez de ter procurado a outra na separação e não me procurar depois do crime eu já diga para contratar detetive nem nada Vamos fazer essa separação tipo tu não vai sair com uma mão na frente para ela ela tinha já bens construído ela tinha a tinha muitas capacidades profissionais para recomeçar a vida e outra ela disse que o Marcos ameaçavam tomar filha dela nessa minha filha mas o livro banca a tese de que o Marcos nem faria questão dessa menina primeiro que no próprio e-mail que a Elise escreveu alma o meio tá reproduzido na íntegra no livro Ela já diz que ela já reclama do afastamento do Marcos como o pai da senhora e de morava numa casa tão grande tinha uma brinquedoteca dentro da casa tinha uma cozinha só pra criança é criança tinha uma estrutura só dela caramba e a casa era tão grande que o Marcos acordava tomava café e ia trabalhar voltava almoçar aqui em casa ia trabalhar voltava dormia e não vi a criança amba e a Disney isso você nem olha eu não Provavelmente Ele nem ia querer ver a criança olhando e já tinha uma outra já tem um outro um outro detalhe Vilela eles outra mulher já já tinha uma outra mulher mas mulher que tava com uma criança de 10 anos ele nos via não é a mulher na hora da Separação a primeira mulher tava consultando uma advogada para acertar essa coisa de guarda ele falou não nem precisa eu abro mão da criança nunca visitou a criança dava de pensão para criança r$ 8000 por mês e a filha da primeira filha e gastava com uma única prostituta numa única noite r$ 30000 Caramba então tipo por aí tu já viu o desprezo que ideia com criança só que ela fala eu acho que se inclusive cruel ela usa a criança como um motivo para ter feito o que fez porque como se tivesse dividindo um pouco à espera de idade com uma criança Coitada aqui não tem na frente tempo vai ler isso e vai falar mesmo aí já sabe a já sabe já sabe quando ela tinha 18 anos ela foi criada pelos filhos dos pais do máquina criada pelos avós e tem a guarda provisória quando a criança tinha oito anos ela foi na escola e um coleguinha perguntou quem é teu pai ela falou ah meu pai é o seu curso e a dona misako que são que ela chama eles de paz nem usa voz eu falo não você tá enganada um seus a sua mãe ela matou o seu pai esquartejou não aí a criança chegou em casa toda Chega de perguntas um dos avós colocaram ela para fazer tratamento com psicólogo gigantesca vamos para Suzane agora vamos agora esse livro aqui e eu vi que você trouxe uns desenhos aí o roxa teste de rorschach né a gente sabe por causa do Watchmen pesar certo e esse livro ele é anterior ao da eles certo em Trono sendo passado e isso eu não sei se eu não ia ser mais fino que esse tem a ver com a profundidade ou não dos crimes ou porque aquele não tô sabe o que aconteceu eu fiz esse livro aqui esse livro é um sucesso ele tá inclusive ele ficou nove semanas na lista dos mais vendidos da Veja é que a lista mais respeitar dão de todo escritor que aparecer e com 9 Semanas lá na época e ficou sete semanas na época do lançamento e agora com o lançamento do filme ele voltou tá lá já duas semanas na lista dos mais vendidos ele voltou a ser um ele é um case de sucesso só que aí as pessoas elas e as pessoas que interagem elas dizem a ele em um dia ali em 2 dias ele não sei o que eu passei três anos hahaha preparando ir para o falei no 24 horas 48 horas assim aí eu já tava escrevendo aquele quer saber você pode ver um pouquinho mais vou dar um pouco mais de trabalho mas a pessoa começar a ler não consegue parar e que nenhuma um dia ou dois dias depois eu descobri conversando com os críticos de literários e dizer olha as pessoas leem muito pulso rápido muito por sua culpa porque ele é ele escrito de uma forma mesmo que eu sou jornalista né então escrevo eu sempre trabalhei aí na imprensa na grande imprensa e você tem não pode cê tem que ser uma lei um texto atraente ninguém lê mais nada hoje Enquanto Mais jornal revista então eu trabalhei muitos anos da revista Veja e uns texto lá eram muito longos então a gente tinha que manter é aquele texto atrativo do início ao fim então a gente vai tá começando a desenvolver técnicas só que o que acontece tem uma coisa curiosa que o livro de sempre termina com um Gancho o que não é resolvido livro o capítulo o capítulo aparecimento Aqui termina esse capítulo aqui que eu acho que é o dois é o dois é termina com a Suzane tinha mentido para mãe 19 me separei com o do Daniel Ele era uma mentira eles continuavam namorando aí a mainha acredita mas começa a investigar a Suzane descobre que ela tá o Daniel que ela dar uma incerta na casa do Daniel e flagra o carro da Suzane lá então é a partir desse flagra que desencadeia o crime inclusive porque vira uma discussão o pai ameaça só que aí ela escreve a mãe escreve num papel sulfite te peguei e coloca no para-brisa do carro da Suzane vai embora aí aqui a Suzane encontrando o papel lá te peguei só que quando a pessoa corre para cá para achar que vai estar contando o resto da história não eu começo a contar uma outra história ela vai estar aqui no meio aí a pessoa vai lendo e até chegar nesse ponto aí em nenhum outro gancho desse que não resolve logo em seguida é aí a pessoa quando ver acabou o livro isso acontece muito em filme né coloca uma cena super importante E aí em vez de continuar Ali vai todo o lance até chegar tô dando era tarde ele deixar ele aí tem uma senhora que ao Record dela Ela leu não voo de do Rio para Paris e aí Aí eu falei não não é possível que são quantas horas 12 12 horas já falei não é possível falar-lhe em 12 horas fala olha aí eu começo a falar gente quem lê muito rápido não assimila tão bem É porque eu acho que tu os dois livros ele tem muita muita informação sublinha a tem muita coisa na entrelinha que as pessoas não consegue por exemplo esse gancho aí das prostitutas nem sabe que as prostitutas ninguém não é exagero mas muita gente lê e não consegue saber porque que tem tanta prostituta no livro da sobre Elize Matsunaga depois expliquei agora né mas aqui também as pessoas não em e o que que esses crimes paralelo tem a ver com porque senão são escolhidos a aleatoriamente eu preciso para todos os livros que têm todos os crimes que tem aí são pessoas que estão matando mais ou menos pelas mesmas motivações da Suzane assim São pessoas que matam ou por amor ou por motivos financeiro um sempre tem uma desestruturação familiar envolvida e entendidos é antes de falar do caso da Suzana queria que você explicasse a diferença do seu livro da Ilana por exemplo você é jornalista e Alana caso é também escreveu sobre o caso da Suzane e dos Nardoni Qual que é o aponte Qual é a que você já ataca o problema de forma diferente a gente estava explicando a gente conversa aqui assim ó a Irlanda ela é criminóloga né então o livro dela é um livro técnico é um excelente livro de desse tipo mais realista é eu li o caso de família eu li O Quinto Mandamento que foi o que eu acho que é o que é eu que juntou e virou um caso de família são o livro dela é muito bom é mas é um livro técnico assim ela não é jornalista né então ela vai na ela vai lá no uma pesquisa ela mauanet Freeza dura um livro da Suzane o meu Deus usando ele é um livro-reportagem então ele é feito a partir de documentos um dos documentos eles não são suficientes para a minha narrativa eu preciso das entrevistas eu preciso ouvir as pessoas eu preciso conversar com psicólogos com advogados com prisioneiras eu preciso compor as biografia da Suzane o livro esse livro aqui é uma biografia Não autorizada da sua igual da Elize Matsunaga é um livro é uma biografia não-autorizada da Elise e do Marcos Matsunaga então dito isso como você começou esse livro eu comecei de maneira muito por acaso Se eu nem sonhava escrever livro eu trabalhava na revista Veja eu cobrei a lava-jato na revista deixa fazer investigação caramba e vive em Curitiba e eu era um personagem que ela sido que eu era setorizado era uma célula Odebrecht então tudo que era do Marcelo Odebrecht eu fazia precisa prisão que Isabela são premiada acompanhei ele na e na carceragem da Polícia Federal lá em Curitiba quando a lava-jato completou um ano redondo não lembra vai ser três ou quatro anos a Revista Beija resolveu publicar uma série de livros eram dez livros cada um contando um personagem da lava-jato e me convidaram para escrever sobre o Marcelo Odebrecht só que aí paralelamente o meu chefe tinha me pedido para ele tinha feito o pedido assim bem aleatório ele falou olha eu quero a Suzane nas páginas da revista eu falei sério mas qual gancho não sei vai baixar o gancho aí aí eu comecei tipo pesquisando o processo de execução penal entrevistando pessoas em volta da Suzana e tal E aí eu descobri que ela ia ter a primeira saída primeira saidinha no regime aberto Ou seja latinha já consegui o endereço para sair aí eu levei essa essa pauta para revista né Então olha eu levei ciganos olha vai ter primeira saidinha Ótimo vamos fazer então só que eu procurei a Suzane a matéria era o que a Suzane vai fazer fora da cadeia na primeira saída só que eu procurei a Suzane ela não quis dar entrevista eu falei mas não quer dar entrevista isso não não impede que eu faço né Aí eu comecei a constituir a vida da reconstitui a vida do Suzane a partir da entrevista com as colegas de cela dela com os familiares da Família Albergue que era para onde ela iria Oi e aí conversando com as presas eu descobri um universo muito interessante dentro de Tremembé aí beleza saiu uma matéria na revista Veja matéria senti muito sucesso a matéria sobre Suzane e tal mas aí eu continue e fascinado com aquele universo prisional comecei pesquisando mais sobre sobre o caso aí quando ele me convidaram para fazer um livro do Marcelo Odebrecht eu falei c****** não tenho interesse de fazer um livro sobre o Marcelo porque ele não é um personagem que me desperta curiosidade aí eu aproveitei Jacuípe a ser editado pela Editora Abril Eu aproveitei disse se tu quiser um livro sobre as usarem e vamos lá eu faço eu acho que tem um uma história bem legal aí para ser contada lá principalmente a vida dela na cadeia porque não presta matéria na Veja eu tive acesso aos exames e os testes psicológicos dela e dizer que ela era manipuladora que ela era altamente sedutora que ela tinha agressividade camuflada e o teste psicológico é mais ou menos assim o primeiro que quando o preso começa a preso que cometeu o crime contra violento contra membros da própria família quando ele começa a sair no regime mais brando a justiça ela quer saber como tá a cabeça de se diz criminoso nessa foi a por exemplo se ele não vai cometer crime de novo se ele tá arrependido aí eu falei cara tem material para um livro A isso no início eles disseram não é que lava-jato Suzane tem nada a ver com a lava-jato aí beleza só que eles fizeram uma pesquisa mercadológica e descobri do que o livro ia vender muito paródia a gente quer o livro da Suzane aí foi assim que eu comecei a fazer o livro das suas quando eu tava ter me saiu pela Abril nas eu não vou que abriu e entrou em recuperação judicial na tá aí eu mudei de Editora aí o bom que quando eu mudei de Editora Eu já levei o projeto Pronto já tinha o tipo já tinha foto da capa do tipo foi tudo escolha as minhas mesmo quando eu tava na última é a Suzane eu tava fechando o livro da Suzane ela teve mais uma saidinha e eu fui acompanhar saidinha da suzaninha a última que eu ia relatar no livro então continuar saindo até hoje pedindo entrevista não ela nunca fiz a entrevista a primeira vez que eu pedi entrevista para ela com disse ela é muito manipuladora sangue não é e ela espertíssima e te confesso até que eu quase fui manipulado por ela quando tava fazendo a matéria da Revista Veja para sobre ela e já tava pensando em escrever um livro então eu falei para ela onde a Suzane eu tô fazendo um livro assim assado são sabe que me ajudar fazer livre isso não tá tendo uma matéria para revista também falei tu vamos fazer o seguinte eu vou primeiro esperar sair essa matéria na revista se eu gostar dessa matéria eu te ajudo o livro Amanhã vai tá bom então só que eu cheguei lá na oi para mim acesse aí ela falou assim Ulisses é óbvio que ela está te manipulando vai que matéria que matéria a Suzane gostaria sobre ela nenhuma sua nenhuma criminosa ela quer que tem placa uma matéria positiva na revista não existe isso então ela tá tentando te postar fazer algo que ela goste para ela te ajudar no livro e quem te garante que depois que saiu uma matéria no livro ela vai na revista ela vai te ajudar no primeiro que é subjetivo dizer se tu gostou não tava dizendo a plateia pode Tá ótimo ela vai olhar não gostei então aí o que aconteceu quando eu tava na um cobrindo a última saidinha do livro da Suzane saiu Elize Matsunaga pela primeira vez eu nunca tinha feito nenhuma matéria sobre esmaltes novas eu ia cobrir o julgamento dela pela revista Veja mas foi no mesmo dia que caiu aquele avião da Chapecoense e eu fui mandado para Medellín para fazer o resgate dos jogadores ou seja perdi até o julgamento dela só que aí e a tensão na saída da Suzane e a Anna Carolina Jatobá elas saem da cadeia parece dois já faz anos assim nós está correndo entra no carro e desaparece a eles não ela saiu ela saiu desfilando o bicho uma bata Branca carregando uma sacola dando tchauzinho para as pessoas não eu e nessa saída dela aqui a porta da cadeia parece uma porta de escola tá o pipoqueiro tá os familiares vai ficando aquela rodinha de criminosos lá na frente fica aquela muvuca igual escola sem aí eu tava lá vendo acompanhando a Suzane aí uma mulher simples só bater palma quando ele saiu aí uma mulher bateu palma quando eu vi a outra tava batendo palmas a tela para uma contagiantes e quando eu ficava todo mundo batendo palma aí eu tirei esse uma mulher que tava do lado filho até conhecia lá uma prisioneira estranho bater porque tá batendo palma para Elisa falar que isso é muito querida e essa primeira saída dela a gente tá ovacionando essa palma é uma forma de dizer Seja bem vindo a liberdade cara ficou uma papo para se quando eu vi até eu tava batendo é mesmo tá todo mundo para realizar uma conta gente aí quando ainda no carro da advogada uma outra presa assim peça que eu tinha voz bem Sim ela gritou assim vai lá e eles vai cuidar da vida que você merece aí é aí de um estalo eu disse não aí tem uma história boba criminosa apesar de já ter não tem tá aí o nome é Para Elise eu eu até abro um livro com depois apresentação do livro é uma salva de palmas uma que eu conto essa essa essa essa essa experiência da saída dela fica esperando porque escrever um livro A resposta está aqui é o que eu vi que ela era uma criminosa peculiar as mulheres se identificam muito países elas virou uma referência para essas mulheres que querem se livrar de relacionamento tóxico para as mulheres que essa isso que eu te falei as mulheres mandam muitas mensagens para mim dizendo Olha eu entendo por que quer dizer fez o que fez claro que pontuando e ninguém deve resolver o problema matando outra pessoa não é a forma mais mais fácil de se livrar de um relacionamento tóxico abusivo mas é o que é índice fez e infelizmente o que muitas mulheres pensam a fazer a dito isso a gente pode voltar aqui para mostrar um anjinho né É aí hoje aí ela vai para segunda saída ela vai para a última saída último para última saída aí a última vez que eu acompanho ela a Suzane nunca deu entrevista para o livro mas nem por isso ela deixou de colaborar ela eu te acaba muitas coisas com ela inclusive no dia que o namorado dela que muito dela me deu aí o presente que eu tinha passei aí o que eu tinha que eu comprei quero deixar claro que eu não ganhei ela tinha pedido para eu não colocar no livro se eu pudesse pudesse tu não colocar no livro questão de religiosos porque ela não era uma condição lá daria sabe é para te ajudar mas tem como você não abordar questões religiosas questões É porque ela tava tentando ser pastora É verdade só que aí eu falei obviamente que não jornalista não faz tipo de acordo primeiro queima concessão a gente até faz concessões mas não essas por exemplo tem preto tem prostituta no livro da sobre disse que tá com nome trocado porque ela me pediu chata é uma outra corrente lá de concessão é a na casa da Suzane não tinha como esse tipo de concessão ser feito porque a questão a passagem à Vida religiosa da Suzane é importante dentro da cadeia porque ela entra Luterana aí ela ela se torna a católica fervorosa de rezar o terço lá aprendi a rezar o terço aí depois ela flerta com o espiritismo porque tinha uma presa Espírita lá que fazer umas mesa branca que dizer que para ela falar com a mãe e depois ela ela flerta com candomblé tu conhece uma presa lá também e sai de lá evangélica tentando ser pastora ou seja até a religião ela é meio a Suzane é meio conveniente na hora de escolher uma religião Por exemplo quando ela ela debuta na cadeia é a seduz uma agente KC nada uma gente uma canseira que ela ela não gosta de falar com a Siri é agente segurança penitenciária mas nesse pulei entendeu uma conferida e a cachoeira é ela retribui essa amizade tentando converter a Suzane para o para o catolicismo tava começa a dizer minha filha você tem que rezar você tem que ler a Bíblia você tem que aprender rezar o texto para ter parte porque ela era assombrada pelo fantasma da mãe dentro da cadeia bom então é uma pira que ela vira católica nessa Seara a gente quem que fala isso que ela é assombrada pela ela fala no es teste psicológico teste psicológico cara é um mundo privado que tu não tem ideia é que as pessoas perguntam como tu descreve diálogos da Suzane que se ela não colaborou Érica como você descreve diálogos entre o manto de análise essa eles estão mortos entre o manfre de entre a Suzane e o irmão que também não colaborou cara um quem tiver acesso aos laudos psicológicos que são inquéritos assim bem robustos ela entra no mundo privado a ponto de reproduzir mesmo essas passagens o psicólogo Pergunta a seu pai deu uma bofetada o que que a gente falou e falou isso que você falou só falei aquilo então é a partir dessas dessa desses laudos dessa narrativa que eu reconstitui o as cenas e os dias e isso é público e qualquer um pode acessar ou não não esses vasos não inclusive um dos motivos também que ela usa para me processar é isso que eu violei sigilo processual e sigilo profissional das psicólogas que é guardar subir sigilo mesmo de criminoso mesmo de criminoso não no caso dela o dela e o da Elise eles Estão guardados por Segredos é processuais a sua sigilo tá só que um caso da Suzane Ele entrou em sigilo em 2018 eu já consultava a antes de 2018 na tá então os últimos laudos é que eu consegui ainda tava fora do sigilo tem então eu não não tem embaixo tem uma coisa viu Vilela que assim eu sou jornalista né eu vou até reforçar isso então as minhas ferramentas de trabalho são outras por exemplo a violar sigilo processual tem o entendimento tem mais nudes prudência de quem tem que resguardar o sigilo de um processo são as instituições as partes e existe são os para processo tá lá no fórum fórum que tem que guardar guardar esse giro sense já alguém consegue vazar isso aí ou como jornalista não tem obrigação de sigilos aconteceu várias você pode sim relação da lá para ela e todas né praticamente agora você pode usar um outro critério profissional de foro íntimo que é como é que vale a pena eu vou estar tipo prejudicando alguém violão de sigilo no caso da Suzane e da Elise eu te diria que não e pelo seguinte é as duas cometeram um crime que deixaram uma nação ter estarrecido então elas trouxeram para si a luz dos holofotes né mãe Inclusive tem uma decisão da Suzano e pedindo privacidade que não quer assistir um nada quando sai da cadeia o juiz ele fala olha você tinha que ter pensado nessa privacidade que você não tem mais antes de cometer o criança cometeu Porque Você cometeu um crime você deixou alguma cidade toda de que perplexa chocada e agora é aí agora você quer é que as pessoas simplesmente esqueça por você fez isso não é assim tem o a lei de execução penal que aquele processo que acompanha a execução da pena do criminoso ele tem o princípio da publicidade o que que porque porque se a Suzane em Toledo entendem assim a Suzane matou um membro da sociedade deixou toda uma comunidade chocada como é um crime contra a vida ou seja de outro membro da sociedade ela é julgada pelo Tribunal do Júri e também é composto por membros da sociedade ou seja a sociedade cometendo um crime e sendo julgado por ela própria tem isso que eu princípio a partir do momento que ela é condenada e vai para uma cadeia a sociedade tem que continuar acompanhando a execução da pena não termina com a sentença nós não temos no Brasil a lei de esquecimento nós temos até alguns entendimento de algumas pessoas elas merecem ou decisões isoladas que aquela pessoa não pode ser citada é pela mídia mas no caso da Suzane quando essa presa que cometeu crime contra a sociedade foi julgada pela sociedade jogada na cadeia pela sociedade Quando ela começa a sair a sociedade precisa saber se ela tá e para voltar a viver em sociedade esse que o princípio quando a Suzane o qualquer muito preso que cometeu um crime contra a mente da própria sociedade crime de violento a justiça antes de deixar lá botar o pé tá fora da cadeia ela manda a juíza escreve um uma dama principais uma decisão Em que ela faz perguntas para uma psicóloga perita olha pergunta número um ela tá arrependida do que ela fez não não mentira pergunta número como ela lida com o crime que ele cometeu pergunta número 2 ela tá arrependida do que é lá fez pergunta número 3 se ela voltar ver sua cidade ela vai cometer outro crime e tem outras perguntas é cada pergunta dessa é um Calhamaço assim de 200 páginas que a psicóloga Vai lá vai não sei o que a Suzane presente isso é tu a proteger a sociedade de um criminoso Clara então por isso que esse segredo esse sigilo que elas exigem até onde vai assim ao respeito por um sugiro porque eu eu quero saber tudo bem Prazer para susanita agora frequentando a faculdade sentada lá numa sala de aula com outros alunos que isso com esses alunos não morrendo então a gente lista eles precisam em uma semana por isso que eu acho que é que nesses casos aí eu acho que tá me concordo que não cabe esse sigilo se você tá no mercado a fazer suas compras e tá lá um criminoso que matou esquartejou o que matou a pau lado e você tá lá e será que essa pessoa tá preparada para lá você não precisa saber disso né eu preciso não tem que saber se que risco você não tá correndo de ter um criminoso Se tem uma coisa muito interessante que até tava falando para você me início que a ainda vou respondendo essas perguntas aí da juíza Pensa a pergunta crucial no caso da Suzane é a pergunta número 2 e ela está arrependida do que ela fez e aí e aí é um seguinte 1 e a pergunta básica é essa é a Suzane tá sentada na frente da psicóloga na psicóloga pergunta e aí você tá arrependida ela fala tu tu muito muito muito arrependida você tá arrependida porque é porque eu mandei meus pais aí eu destruí a minha vida destruir a vida do meu irmão aí eu podia ter uma família podia ter um curso superior podia tar com a minha vida encaminhado e eu tô aqui ou seja ela já reprova no básico que é a entrevista é porque ela com essas respostas ela comparam com ele com ela com ela lá computa o crime em prejuízo próprio é em nenhum momento ela diz a meu pai era um excelente executivo da dessa construir o Rodoanel podia ter construído outros projetos o meu a minha mãe era uma psiquiatra e interrompe a carreira dela não ela já só que aí nas e aprovou aí faz dois anos depois faz de novo o teste que é psicóloga cardíaca Suzane quer sair já tá aqui tem direito a saída Então tá vamos fazer um novo teste aí agora quando ela já já sabe como ela reprovou no primeiro aí ela começa a responder à eu destruir a vida dos meus pais meu pai não profissional brilhante Minha mãe é uma pessoa tão boa só que aí como eles a sua em outros Pet Ela deu outra resposta ela deu outra resposta e antes ela já tem um diagnóstico de manipuladora sedutora aí eles não acreditam nela aí eles botam ela para fazer o teste derrotar E aí se é isso aqui o teste de roçado a cada capítulo que tem 10 pranchas e tá escrito aqui e É parece um um homem barbado esqueleto mandíbulas daqui não dá para ler não dá para ver não E aí agora Ah tá então vamos lá então aí é e isso é um teste o psicólogo ele faz o teste no criminoso e o teste de dura mais ou menos 2 horas tá então o que que é Ele tem 10 pranchas é um teste projetivo e tem 10 pranchas e ele submete e dá a primeira prancha para o paciente para o periciando um caso o princípio é para o criminoso aí tem que dizer o que quer dizer nessas imagens Qual é o fundamento desse teste esse teste ele vai revelar os sentimentos que você não quer que venha luz ele vai revelar o que você tem de oculto vou te dar um exemplo pessoa que é invejosa ela não vai sair dizendo por aí eu sou a Ingrid é mas aí é lá quando ela é submetida alpert e parece parece como eu tu sabe que eu não acreditava nisso não saiu Ligar para isso aqui não sabe sabe como é feito isso o papel com tinta que você dobra e ele República para tu lá a a a tinta o que será cara eu vejo cada pessoa vi uma imagem certo eu posso resumir como esse teste foi criado e falar declarado assim tem um psicólogo um psiquiatra chamado irmã o chá que o Alto do teste ele que tinha um ele tinha irmãos que tinham transtornos mentais que deixava eles muito violentos e ele ficava impressionado em saber que como vários irmãos tinha e ele não então ele se formou em medicina oi para mim poder entender o que diabo estava acontecendo a família dele então ele tinha um atelier onde ele tinha somente paciente violentos aí ele dava o tinta dava pincel dava uns quadros lá para eles pintarem aí Um dos pacientes esbarrou numa prateleira bateu numa tinta numa lata de tinta e ela caiu numa cartolina Branca fez uma mancha fez uma mancha e ficou lá no chão aí Um dos pacientes passou um ele é uma borboleta passou não nessa uma borboleta é uma caveira cara maluco isso aqui é um é um cachorro esquartejado então ele viu que cada pessoa via uma coisa diferente e ele começou associar a objeto que devia aqui ao transtorno quentinha a pessoa mais os pacientes violentos viam a mesma coisa fazendo e não era o violentos também viam a mesma coisa então a partir daí que é criado O que é ele é referendado pelo Conselho Nacional de psicologia no inteira cara que eu vejo um anjo de duas cabeças e você uma de boa e parece sabe o domingo Dumbo é parecem dois elefantes na lateral assim ó Tá se batendo parece tá eu tô fingindo que eu tô entendendo mas você tem uma cabeça de psicopata segundo o que ele tá dizendo aí dois elefantes se trombando acidente sangue julgamento vocês não vendo que a Suzane viu tô aí tem que teve acesso ao que ela viu então escrever aqui ela viu isso é isso daqui é cara um esqueleto mandíbula só um cálice uma flor mano onde ela viu esse esqueleto mandibuzz Raro E aí vai diferente desse né é um pouco diferente assim a gente muda porque as imagens que que é o teste né é um os pacientes Não colar em fazerem Cola então a gente faz algumas mas adaptações tá E esse teste é igual para todo mundo são as vezes seguras mesma segura estão 10 figuras aí depois eles mostra esse aqui ó vai para a página vai Capítulo 2 que é isso aqui tá o Tom pêssego que é que o mundo barbante igual aqui que você veio aqui o cara e se eu te falar que de novo parece em dois elefantes tinham fixação Depois eu falo só que agora agora eu tô vendo a trombinha aqui é uma só eles dando eles dão um haicai é uma tromba mas eu acho que você tem que falar mais coisa assim né É só e até quanto mais com ela vai ver quanto mais coisa mas eficiente fica o diagnóstico beleza parecem lá em cima vermelho parece olhos assistindo Os elefantes dançarem a imagem foi pode ser do verbo rádio e e eu vou pedir para alguém te avaliar depois para ver se eu continuo não vai porque eu só consigo ver isso esse é realmente vai te dizer uma coisa também esse teste de tão poderoso que até quando a pessoa tem dificuldade de olhar as coisas já é um é um sinal de algum sinal de alguma coisa e também tá de tarde ele pode virar também é ele pode pegar o detalhe tipo pode analisar só aqui é com dinheiro aqui parece uma nave espacial mandíbula eu já vou te dizer que ele passa por cima de um pouco da Suzane porque ele tá vendo bichos e as usar ele viu duas coisas a Suzane também frio recém e animais ele viu elefante lá é coração ele viu um olho e ela tem um rato né é Rato Cara você tem a chave de casa né Que legal bacana sabe disso Caramba cara que interessante isso esse aqui deixa eu ver tem um aqui eu estudei Caroline Tanto livro sobre puxar e tenho aqui que eu sei eu sei Oi a gente está uma brincadeira tá vão me processar esse aqui me processar pouco eles uma bruxa o morcego e uma Âncora qual que é essa aqui a figura número 10 eu acho não é não é número 6 44 EA irmã de irmã manda bala sem medo cara parece uma explosão continua a gente eu trazer um microfone aqui mais pra perto tá bom melhor e parece uma explosão é essa aí parece muito e aleatórias em sei lá parece uma fumaça sua esposa alguns um cogumelo nuclear assim e nas laterais parece que minha que tá vazando Sei lá só consegui ir para e parece como se fosse uma estrada no meio assim atravessando a fumaça eu vejo um Mago tipo O Senhor dos Anéis vejo orelhas furadas que participaram que usa até as coisas que vão largando com alargador e vejo o mapas assim tipo ilha de lá do Game of Thrones sabe aquela coisa do STF wetters são coisas boas ou ruins você vê pensar ou uma orelha alargada ela é uma coisa boa para você ou na coisa aí me dá um traz o sentimento meio de angu sim tipo amizade pode puxar e arrancar o mago uma coisa de medo e o mapa é uma coisa legal que manda uma coisa que eu gosto entendeu de tudo uma série livros que vão essa frio essa figura ela representa o pai bom então tudo que você vê nela e os sentimentos que você vem em relação ao coisa que você viu uma relação que você tem com seu pai mas nem muito sentido cara tipo assim o medo do Medo a angústia antes do Mago de colocar aqui assim que é uma coisa que você respeita hein Não fazia as coisas sem saber como ele fazia infelizmente ele não conseguiu as coisas para isso eu vou te falar isso ele interessante eu posso ir no cara e fazer esse teste não melhor com ônibus então não psicólogo a pode mas você tem que ser você tem que ter então motivo para assim fala falando que você falar eu eu ia fazer uma pergunta não sei nem se o livro sabe responder mas como é possível chegar a uma conclusão que o que você falar a partir dessa imagem tem a ver com a relação do seu pai sendo que é uma imagem completamente a princípio é completamente aleatória é isso que eu não consigo entender porque depois o pai eu consigo te responder mas sem entrar no porquê das coisas será pelo que eu ia tive que ler e eu não acreditava igual como você não acredita até agora não acreditava começando é eu não acreditava para mim isso era teste de revista feminina Tá certo ciumento vai fazer um cálculo lá umas dois não sei que você acertou não sei quantos que sai o diagnóstico só que aí quando eu comecei quando disseram que a suzaninha Não saia da cadeia porque ela reprovava nesse teste para eu poder escrever sobre ele eu tive que parar tudo e lê sobre o teto de rocha e eu de 13 livros que inclusive são de técnicos e conversei com muita psicólogos são especializados no teste de rochar um lance é o seguinte é para um psicólogo que não é qualquer psicólogo para ele aplicar o teste ainda são dois psicólogos eu que aplica e o que a Vânia Ah tá Se for um negócio bem feito o que vai te avaliar e não tem contato com você inclusive o teu nome do teu nome não sabe quem é não sabe nada uma boa um teste bem aplicado porque tem muito psicólogo que aplica e a família e faz o teste bem aplicado ele é as pranchas é submetida pelo avaliador e o avaliador preparam no Aldo que praticamente a lista das coisas que ele viu e entrega para o período que vai fazer o laudo com os caras levaram eles levam dois anos se especializando então tipo não é um leigo Um Jornalista que vai dizer qual é o fundamento o que eu sei o seguinte eles criam muitas fórmulas em que você vai ele vai somando ele pegar o exemplo aqui a última noite aqui você falou que viu o rei o mago não qual orelha alargada aí o avaliador e pergunta Onde você viu a orelha aqui então e aí exatamente então ele leva em consideração e se você tivesse dito que era aqui por exemplo era outra coisa não entendi essa figura no livro ela é toda quadriculada e tem um número e letrinhas em cada dois que ela faz marcando o vai fazendo um cálculo aí ela chega a porque aqui para cada figura existe uma lista de 5 mil até cinco mil coisas que a pessoa pode ver e ainda assim isso é multiplicado que vai depender de que em que mediano da figura Você viu se você viu ela assim se você viu ela na cá se você trouxe ela muito perto do seu rosto e virou totalmente outra coisa senão aqui já não é mais uma orelha largar ela já tá mostrando coisas realmente o Drácula de Bram stocker é então aparece apareceu o símbolo Sabiá é doido cara é muito doido cara é muito doido olha uma igreja Cristo crucificado pênis ereto uma vagina ela falou que viu aqui o cara vagina consigo ver bem entre outras coisas né mas é enviado é o que eu vejo aqui parece sabe aquele tapete de pele de é que abrem É verdade mas quando você ver algo associado a morte também não é bom é caramba [Música] o que doido então isso e impedir ela de sair esses testes de voltar tem esse teste que concluir que ela é manipuladora que ela é narcisista ela é egocêntrico ela tem velocidade camuflada não o teste concluí e quando perguntam quase me dá Subir agora é e quando ela pergunta vai voltar a cometer crime essa psicólogas respondem olham e ela tem agressividade camuflada Oi e a possibilidade dela Ester mas agressividade depende da das demandas que ela tiver ah e também da pressão do meio ambiente pressão do ambiente então será que tiver precisando de algo tiver um obstáculo e ela for pressionada para ter esse algo ela seria capaz de cometer um crime segundo os psicólogos tens um é não sou eu que tô dizendo não sou o caramba e é uma coisa incrível que eu tava falando para você também o que a Suzane e o Daniel eles cometeram o mesmo crime e eles saíram do tribunal uma pena mais ou menos parecido o tipo 2 anos de diferença do um ano e pouco a mais quem mais para ela mas para o que ele é mandante né o mandante dela não têm as mãos sujas de sangue o mandante é sempre quem se beneficia tem que se beneficiou quem do crime é uma atalho se beneficiar iniciando da interesse com da empreitada é o é a Suzane ela que arredar né os pais eram dela também e também porque o mandante é Teoricamente o crime só existiu Porque tem uma dantina mandante recrutou e até recrutou alguém para para fazer cometeu o crime Só que aí o que acontece o Daniel Ele já tá solto Há quase quatro anos porque porque demonstrou imediatamente arrependimento ao ser submetido ao teste de roçar a suzaninha o irmão Se arrependimento e ela não consegue ela verbalizou arrependimento mas é alguns os primeiros aplicar o exame criminológico são funcionários da própria penitenciária assistente social um psicólogo que tem no quadro da Secretaria de Administração Penitenciária eles dizem um olhar ela tá super arrependida não vai fazer mais nada só que quando a juíza no meio uma perita de Fora para variar Suzane aí eles descobre que ela não é arrependida O Daniel Ele demonstrou arrependimento imediatamente você sabe que o Daniel e quando ele mata o Mansa de logo depois que executa as pauladas ele já se arrepende ele se ajoelha e começa a fazer carinho na cabeça do mantra de e fica falando de forma repetida meu Deus do céu me perdoe eu não queria fazer isso e fica extremamente abalado na reconstituição do crime o Daniel também ele tem uma cinco Bilac quase ele não consegue não consegue nem ficar de pé de chora ele enxerga lá o policial que representa o manto de ele fica totalmente desestabilizada emocionalmente a Suzane não a Suzane era Fica frio tempo todo a Suzane ela quando eles descem que eles executam os pais dela não da de cima que um dia ela fica embaixo quando eles descem lá Pergunta se já acabou quando o policial conta para Suzane Oi e para o que os pais dela estão mortos ela tentou ir aí a gente vai fazer o quê que ele tem que fazer Qual os quais providências a gente tem que tomar ela não se abalar momento algum a delegada sente Tucunduva que [Música] conduziu as investigações que obteve a confissão da Suzane disse que nunca viu uma lágrima da sua nem quando ela confessou nem quando ela tava sob pressão nem com a única vez que dira Suzane chorando foi no emprego dos pais que é uma foto inclusive que viralizou que ela tá com a barriga de fora tá mas vai por exemplo daquela daquela Cena ela chorando ela vai para uma festa ela enterrou pai de manhã a Suzane assim ó Ela matou os pais numa quinta na madrugada de quinta ela vai para o motel imediatamente vai para o motel aí ela enterra os pais na no sábado de manhã bom E no sábado à tarde ela faz o aniversário de 19 anos faz um churrasco onde dizer na mansão caramba o Daniel com Cristian com o irmão durante esse churrasco a delegada bate com uma equipe de investigadores na porta na casa dela para recolher provas ela tende a delegada com vestindo um biquíni um cigarro em uma mão e uma lata de cerveja na outra e conduz os investigadores na pela casa como se tivesse apresentando como se fosse uma guia de turismo olha essa aqui a casa onde tudo aconteceu ela levou lá no quarto olha aqui é uma cena de crime onde tem sangue no teto Mas eu mandei limpar e é uma coisa se a menina tu é uma é assustador a Suzane ela é e ela é de uma frieza que os psicólogos ficam boquiabertos isso pode ser considerado uma psicopatia é sociopatia sei lá eu eu vi e revi todos os laudos psiquiátricos dela e os dentes por psicólogos não tem um que diga que ela é psicopata tem um psicólogo o Guido Palomba que fala que ela é ele é psiquiatra Guido Palomba Ele é super respeitado Inclusive fala que ela psiquiatra Mas como ele fez um laudo indireto aí eu não preferi não considerar no livro porque eu prefiro preferir da fonte Fontes primárias é fonte mais confiável mais próxima da realidade é comum inclusive fazer em laudo indireto está em lá é é como mais eu optei um só colocar no livro Os laudos feitos de maneira direta ou seja como psicólogos que tiveram contato com a suzaninha é o quê O Psicopata e ela não está incluso nesse dias então é Amanda basicamente O Psicopata Ele é uma pessoa fria que é incapaz de se colocar no lugar do outro e que nos bosta sentimentos não é basicamente é isso né É como se ele não tivesse sentimento agora agora depois que eu publiquei o livro porque eu fiquei ali atrás eu achava que as menina psicopata e se quela olhando os lados dela com Lupa para achar a palavra psicopata transtornos personalidade o acidi que classifica psicopatia não achei só que aí depois que para o sítio se eu tivesse achado tá vendo título Suzane e assassino e psicopata como eu não achei ficou a Suzane manipuladora depois que eu publiquei o livro muitos psicólogos forem se me procuraram e disseram nices olha sabe porque a Suzane não têm atestado de psicopatia porque ela tem um grau de manipulação e de sedução tão elevado que ela seduz e manipula até o avaliador caramba inclusive depois o ok inclusive uma delas me falou inclusive tudo escreve isso na abertura do livro como um livro não é cronológico a primeira parte do Livro 1 Capítulo 1 logo de cara e aqui eu descrevo a Suzane sendo avaliada por um perito aplicando o teste de rochard essa é a primeira variação dela no teste de rochard no primeiro avaliação vai lá um psicólogo ele leva as pranchas entrou em Tremembé ela foi recebida em Tremembé numa sala especial mas o psicólogo Ele conta no laudo E ela recebeu ele como se tivesse casa elas edição ainda pode entrar sente que você quer água quer um cafezinho uma coisa assim super surreal assim sabe e aí ela olha olha no olho do psicólogo e fala assim nossa você é muito novo porque ela já tinha sido atendida por psicóloga assistente mais velhos só que quando ela lança mão de se você é muito novo Ela já tá no seduzindo e manipulando que eu coloquei porque é um tipo de elogio que ele que a pessoa fica se sente cortejada lá nela se sente tá novo e já tá aqui já tá nossa que boto sabe e é uma forma também dela quebrar um clima porque que ela tá sendo a vale a I had a o destino dela tá na mão desse Pereira espírito que vai dizer se ela merece ou não e a vem com pressa sair eu falo a forma como ela oferecia água a forma como ela recebe sinta-se em casa ou seja tô na penitenciária então isso e eu de escrever isso aqui sem me dar conta de que era um querendo saber que era uma sedução a manipulação mas tem me dá conta que esse poder de se poder de manipulação é tão elevado ao ponto dela interferir no alducin sabe uma coisa incrível agora quando vai para o puxar aí meu amigo não tem como não tem como é não tem como já suelise Matsunaga por exemplo ela tem dois atestados de psicopatia é tem ela tem quatro lados a Suzane também tem quatro nos quatro a Suzane diz que não é psicopata nos quatro da Elise dois dizem que ela é psicopata e dois dizem e não é psicopata aí eu uso como desempate um uma psicóloga que atende a Suzane e o Marcos que eles fazem uma terapia de casal logo depois do casamento Elisa Desculpa aí disse o Marcos faziam terapia de casal e essa psicóloga disse que a fusão que a Elisa é psicopata porque ela matou esquartejou marido no fim de semana e ela tinha uma sessão agendada para terça-feira e ela foi na sessão ela iria com Max ela foi sozinha e ela passa a sessão inteira lamentando o Max ter fugido com um amante tem sido abandonada pelo caramba pelo e ela também ela as empregadas da casa conta o que na primeira noite na noite na manhã da segunda-feira pós Boys crime ela tomou café normalmente na mesa foi um dia como outro qualquer mandou trocar o lençol da cama de casal nem ela nem o Marcos tinha dormido lá a chegada até disso não mas a cama tá feita parece-me dormir lá diz não mas troca o lençol mesmo assim porque tá sujo de poeira você já era se espera de uma pessoa que cometeu um crime dessa envergadura uma bala emocional que ela não teve certa confusão mental em loira sim tem uma coisa incrível com o Cristian Cravinhos fala que quando ele foi convidado para ter o Daniel para participar do crime para matar o banco de Marisa o Cristian primeiro negou disse que não ia participar e disse que ia contar para os pais 12 vem porque diz a senhora como nós não somos criminosos profissionais a gente não vai saber como se comportar depois do crime Então se a gente naturalmente vai ser investigado Por que a gente frequentava caso né aguentava a família só que como a gente nunca fez isso ontem a gente vai saber como se comportar já eles sobre se comportar a Suzane sobre tava lá dando festas Né tava outra tava tomando café normalmente e como que ela com o namorado e o cunhado disso aí tem um jogo de manipulação a ideia de matar os pais é dos dois a eh eh dos dois o grana não tudo começou de forma até poética sabia é sabe ideia de dois vou te dizer o que é a ideia de dois vamos supor que nós somos e nós sejamos muito amigos tá palha a ponto de um conhecer o outro a gente é muito amigo de infância aí eu sei que você e todo domingo à noite gosta de comer pizza numa pizzaria X aí quando eu acordar no domingo Tô tornejando como vai ser meio-dia aí eu vou pensar pensei assim eu vou chamar o Varela para ela naquela Pizzaria que ele gosta que aí eu também que amarelo e o Vilela revelo eu fiquei até demorei falei que Maré lá tá sou eu cara mas tu tava pensando em algum bar Ela tá no thrausi Drauzio Varella não tinha um fotógrafo que trabalha comigo que ela é uma Amarelo E aí é vou chamar um Vilela para ir na pizzaria Tá beleza vou planejei que eu vou te ligar depois do almoço só que aí você me liga hoje esses vamos lá naquela pizzaria ou seja eu tive a ideia você teve a ideia mas você me ligou para o cara já ia te ligar para ir lá então é assim que nasce a decisão e essa decisão de matar ela não nasci ela não começa de forma muito clara e não começa assim vamos matar os seus pais eles começam eles começam a perceber que o namoro deles só ideia pra frente se os pais da Suzane Não existissem é esse o tempo que eles usam a velho não existir não significa matar eles pode sair de casa eles podem e começa tudo muito assim a começa com uma viagem que o romance de Amarilys é fazem para fora do Brasil passou 30 dias na Escandinávia o Léo vai morar na mansão com a Suzane Então nesse período eles descobrem como seriam a vida deles a dois sem seus pais e com a uma grana dos Pais grandes fazer com toda estrutura paz aí então é assim que começa a só que aí para eles decidirem matar Aí vem uma combinação de fatores Os dois têm que ter a perversidade dentro desse os dois eles tem que ter uma frieza para Ponto de Passo 2 anos planejando a morte dos pais a erva é dois anos três ensaio muito eles ensaiam como nós vamos fazer isso a gente vai cortar um cabo do freio aí quando seu pai foi para o sítio passar lá naquela estrada perigosa e caiu no penhasco vamos com seus pais tiverem no sítio a gente vai lá noite toca fogo com gente lá dentro mesmo eles colocam aí eles vão vendo que é mais difícil não tô Vamos dar um tiro aí eles pega uma arma e quando os pais saem eles vão lá na mansão ele a pedra em volta num no edredom coloca em cima da cama manda a Suzane lá para fora do da casa e ele dá um tiro na pedra para ver se ela escuta barulho lá do lado de fora ela escuta Olha então tem que ser assim aí de resolvem mas ela fazer isso que chegou a fazer isso aí como se dá um jogo de manipulação que na minha opinião a Suzane sempre esteve no comando Apesar de que as vezes ela deixava o Daniel pensar que tava no no comando a suzanil Daniel o decidem matar juntos nós vamos matar os meus pais tá só que aí a Suzane ela sempre ela sempre ela nunca teve afeto da mãe dos Pais nunca ela foi criada de maneira distante de maneira fria ela e o irmão dela e o irmão por uma cultura alemã que o pai era alemão e a mãe entrou ali naquela onda e a casa era muito escura eles não se abraçavam eles não se beijavam era uma coisa bem distante nada disso Ju e É bom deixar claro né atenção ajuda a gente entender porque o crime aconteceu quando a mãe da Suzana e descobre um caso é de traição do marido ela chora e dá o primeiro abraço na filha como se ela tivesse dizendo olha essa família que vai separar aí ela dá um abraço na filha como é o primeiro abraço que ela dá na Suzane isso tudo está nos laudos com a Suzane contra-laudo é senta aqui me conte quem é você no mundo tá aí a Suzane conta que esse abraço mexeu muito com ela primeira vez que a mãe abraçou ela já tinha era 18 anos e tal eu vou abrir ter um parente aqui que tem uma cena fantástica contada pela amiga da Suzane que quando completou 15 anos a melhor amiga dela foi deu um abraço nela um abraço bem grande abraço de adolescente assim bem Abraço abraço beijo a menina aí a Suzane ficou Incomodada com um abraço tava recebeu aí ela falou para ela onde a quando na hora da a falar com você é a menina Nossa tá bom aí na hora da saída foi lá e aí ela disse olha eu queria te fazer um pedido eu queria que você nunca mais me abraçar amba aí a menina falou nossa tipo algum problema tipo você ficou incomodado ela falou fiquei não tem nada a ver com você não é porque amiga achava que ela te ama mais mal dado um abraço deixa sexual ele elas são não tem nada a ver com você o lance é o seguinte eu nunca tinha sido abraçado por familiares abraço de afeto tem um como eu nunca Meu pai minha mãe nunca me abraçar eu não sei como o que é um abraço eu não sei quanto tempo dura um abraço eu não sei o que eu tenho que fazer se eu também te abraça e sempre Beijo meu Deus aí isso tu mostra muito Como era a vida dela assim né quando a mãe da esse abraço aos 18 anos aí ela vai para o Daniel e diz olha eu não quero mais eu vou eu acho que ela tenta meio que resgatar de uma fé o que ela já tinha que ter tido há muito tempo os pais e o Daniel falar dizer que ela está muito abalada emocionalmente de falar não tá bom tá bom então beleza só que aí o Daniel que já tá contando com aquela com aquele crime porque a vida dele ia melhorar depois que os pais dela morresse chantageei a ela aí ele faz um corte no peito dele e aparece na casa dela de madrugada sangrando falar eu tô aqui na frente desce aqui ela vai entra no carro dele e ele disse olha eu venho aqui me despedir aí ela olha esse corte ainda não foi isso ela falou não é uma bobagem eu só venho aqui me despedir porque eu tenho um amigo meu o cropped do dia negão e ele se suicidou e ele aparece no meus sonhos dizendo que tá no lugar muito melhor porque ele vive angustiado ele tinha depressão e agora ele me conta aí nos sonhos que ele tá no lugar muito melhor do que esse como a minha vida também tá uma m**** porque nós não vai mais namorar porque você não quer mais matar seus pais eu resolvi vim me despedir porque aí eu vou sair daqui eu vou pegar o carro vou acelerar 180 Km de mudar numa pilastra de um túnel x aí aí ela fica desesperada Não não vamos conversar vamos conversar e ele chorava ele era muito motivo chorava se descabelava tudo isso não não não tá vamos então retomar o plano é um foi feito pro outro feito pro outro Vamos retomar o plano aí fica já se recompõem tá claro mas com uma condição eu já tô fora agora você vai fazer sozinho quem tá falando isso a Suzane para ele eu tô fora tipo eu não vou matar ninguém não vou aí ele vai uma pessoa não as duas mesmo dormindo para mim Tá acertando uma corda né aí ele procura o Cristiano procuro Cristo e isole o plano é esse a Suzane não quer mais eu tô te convidando aí o Cristiano que tem um rompante assim que a gente faz uma profecia e diz olha não vou participar a gente vai ser pego a gente não é criminoso profissional Inclusive eu vou contar para os pais o pai dele inclusive o um e o Astrogildo Cravinhos ele era oficial de justiça do tj-pi de São Paulo ele falou vou contar para o meu pai tal ele fala não não não é Daniel fica com medo então tá eu tô fora do plano aí ele volta para Suzane a vez dele ele cai fora Suzane eu não consegui convencer o Cristian participar então eu tô fora inclusive ele vai contar para o meu pai e agora quem não quer mais sou eu aí a Suzane a vez da Suzane brecha outro veio com Gleice do suicídio agora vem ela com blefe que é assim decisivo para para sacramentar a morte dos Pais de Suzane ela diz olha Daniel já que você desistiu eu vou te contar algo que eu não deveria te contar porque eu já sei que você motivo não sei como você vai reagir Mas o meu pai ele ele abusa sexualmente de mim desde que eu tenho 14 anos e o Daniel é uma mistura de de ciúme ele fica muito enciumado porque tava ele era muito apaixonado pela Suzana Suzana e foi a primeira namorada dele foi a namorada que tem que perdeu a virgindade era o amor da vida dele era uma paixão doentia aí ele fica transtornado ele volta para criar mentira é mentira isso é mentira o livro gravar querido se fosse verdade ela usaria isso na na no tribunal do júri que era na tela perderia de um ela teria uma era mais fácil convencer o jurado da a tirar uma um agravante por exemplo seletivo para exemplo aí o Daniel volta transtornado ele tinha um Ateliê que parecendo um negócio mais ou menos assim eram um ambiente sbem poluído o seu de prateleira fazer aeromodelo né então era tiveram um artesão Então tinha muito tinta muito material ferramentas ferramentas e ele pai proteger que afastado da casa aí começa a quebrar o ateliê inteiro aí a Suzane vai ficar com ele o Cristian entrou para ele parar de quebrar o tele entrega do bem a pão dele ele começa a quebrar o teria inteiro dizendo eu vou matar estuprador e vou matar isso que ele tá destruindo atelier que as coisas começam a desmontar ele acaba pegando uma ferramenta uma ferramenta não ele pega um a mão francesa aquela que lhe ferro que segura prateleiras aí Sérgio aí eu o Indy começa a destruir ele pega essa mão francesa começa usar para destruir aí aquilo ali arma do crime e olha para aquilo ali na cruz aqui que eu vou matar uma frente só que ele para deixar mais letal ele coloca uma mistura de epóxi bem Fala Que massa ele ex vai sair para deixá-la mais pesada ela fica inclusive com aguda ponte aguda fica com aquela dobra mas até eu não dele não estava convencido e o irmão não estava convencido aí só que ele convenceu o irmão e o Cristian me contou que deixa partes me deu muitas entrevistas inclusive o crime a água assassinato é o ponto de vista do Christian narrativa do Cristian tá o que aconteceu ali ele vai no detalhe assim vai quem deu a primeira o retada quem tava de olho aberto que tava de olho fechado quem se bandiou mais de sangue é tudo lá na ativa do Cristian o Cristian conta quando eu perguntei o saia muito com Cristo para fazer entrevista numa delas eu perguntei para ele assim triste até hoje eu não entendo como você embarcou nessa primeiro que a loucura a dois era da Suzane com o Daniel e Eles teriam os maiores beneficiados pelo crime o que o plano deles era matar os pais morar naquela casa com a herança montar um negócio e viver feliz resto da vida e você entrou nessa ele falou assim cara tu não vai acreditar mas eu entrei por amor meu irmão porque eu sabia que ele não ia conseguir matar os dois sozinho e ele ia fazer de qualquer jeito e ele ia fazer de qualquer jeito então inclusive Quando eu digo eu decidi matar os pais que te dar um abraço de matar os pais a Suzane ele diz assim Tamo junto nessa mas a gente vai se dar mais e na sexta porque cê a gente vai se dar mal e dito e feito quando o Cristian me contou isso eu não acreditei eu falei assim quer saber o primeiro porque como uma condição para ele para ele entrar no crime O Daniel é a Suzane propuseram o seguinte olha vamos fazer o seguinte quando a gente tiver lá dentro da casa de post que matar um dos pais a gente vai simular que houve um assalto então vai revirar a casa toda bom então tudo que tiver de valor dentro da casa é seu como pagar Ninja que o Cristian e ele aceitou isso a Já aceitou ele pegou r$ 5000 r$ 8000 $5000 e 2 mil euros pegou essa quantia em bolso tá fora joias da Dona Marisa tinham elefantinho com de ouro aí deu para namorada namorado usava o brinco da da outra lá ou seja é eu eu acreditei no criou não acreditei que o Christian entrou por amor mas eu achei a narrativa atraente para o livro tem gente como a gente também faz um rodízio declarativo vou perguntar Vilela o que que tu acha dessa imagem então não achei isso eu vou escrever o que você achou você pode até me dizer isso aqui azul já ele disse que Azul tá então eu comprei ou a declaração dele só que aí sempre tendo em mente que ele roubou ele postou lá o dinheiro o Windows 10 2019 Quando os dois Cravinho já estavam em liberdade um Cristiano cometeu um outro crime ele violou o regime aberto por que ele tinha que estar em casa às 8:00 não podia sair da cidade domicílio que São Paulo ele foi para Sorocaba mar com um entrou no tinder fez o perfil no tinder marcou com uma menina lá em Sorocaba ele era ele tinha sido casado tinha terminado o casamento com a justificativa de que de viver em liberdade aí o que que namorar mulher dele e inconformada com término instalou um GPS na moto dele e rastreável ele pelo celular aí ela viu eles da cidade chegou lá em Sorocaba encontrou ele com uma outra menina e começou a rir uma confusão chamar a polícia e a polícia foi lá jogou a placa da moto no tablet e viu olha Christmas eu não podia tá aqui isso é ninguém é curioso que no registro da polícia para acumular torcida lá torcida é cumprindo Pena em regime aberto ou seja não tinha que tá num bar é uma da manhã e uma outra cidade aí Os policiais abordaram ele do lado sim no posto de gasolina ele tentou subornar os policiais nisso que ele tentou subornar os policiais Ele foi preso levado para delegacia de Sorocaba e a mãe dele me ligou de madrugada porque ela sabia que estava entrevistando aí para o livro fala o desses o que deixa não chegou em casa ele tá com você falei não eu tô em casa o Cristiano tava eu entrevistei mais cedo a que ligava Que lindo que ele tá preso aí eu voltei para dormir quando foi de manhã bem cedo tava em todos os sites que ele tinha cometido um crime voltado para cadeia aí eu fui lá na delegacia Sorocaba Sorocaba quando eu cheguei lá para o delegado e um investigador no estacionamento me falou assim ah eu falei o Cristian tá falando você jornalistas só fala o cara é os parece que o tio tem uma rixa né policial civil e militar né aí policial civil olha um os policiais militares baterão ele deixava ele aqui todo machucar aí fui lá com delegado eu queria falar com Cristian ele falou claro que ele não pode falar eu falei ah essa é porque tá machucado e falou não não ele não tá machucado não pode ir lá ver aí eu fui lá olhar quando eu cheguei perto da série eu tava estava gritando no chão assim deitado no chão parece assim todo encolhidinho assim numa poça de urina e ele gritava pelo irmão Daniel cadê você meu irmão onde você tá vem me buscar e aí eu vi aí eu acreditei que realmente ele fez aquilo pelo amor e não por quê Porque existe é a maior cumplicidade que existe entre duas pessoas é quando se junta para cometer um crime essa cumplicidade ele é maior do que o marido é mulher ela é porque porque um tá com a mão o destino de um tá na mão do outro né Fabi a fraqueza de um compromete a do outro a vida do outro se um resolve se entregar o outro mas juntos seja é uma cumplicidade um segredo sim que tu leva para o resto da vida cometer um crime então eles cometeram crime juntos que foram preso juntos confessaram juntos por um julgado juntos e sempre cumprida cumpriram pena ficar um preso quase 20 anos sempre juntos então essa cumplicidade de irmão ela tipo assim ela foi para um nível assim irreverssível inclusive não sei se você tem irmão mas tem um momento da vida que você até se afasta dos teus irmãos teus irmão parte da vida dele talves fica mais distante mas eles não estavam sempre juntos e isso faz com que eu acreditasse que realmente eu te odeio até não acreditar mas por que falava eu pensava cara Eu amo meus irmãos mas eu jamais cometeria um crime e furei que você para dentro de um crime em nome desse amor nunca pelo contrário meu irmãozinho aqui dizer que vai cometer um crime eu sou o primeiro denunciar e você mandíbula Ah eu também tô fora e esse crime que é vocês andarem juntos é um crime cara é uma quadrilha vocês junto já pela acordar de beleza extrema aquela que a gente se parece então ele deve ser também né cara eu também não entendo esse negócio aí eu nunca falei não eu um amigo ou por um irmão é estranho sim mas aí a gente também é porque aquela coisa né gente sempre julgava a gente volta para ela que está aí ele sempre volta né volta para aquela questão do Elise de julgar a nossa cabeça é julgar uma situação por exemplo trazendo para Suzane de novo as pessoas saem no perdoou Quem mata o pai Quem mata a mãe sei o que não consigo entender não tem perdão prisão perpétua se tivesse pena de morte mas a gente pensa muito com a pele da gente tipo ah eu matando meus pais qual a possibilidade zero é eu matando esquartejando 0 E aí é uma outra história e uma outra pessoa é uma outra é um outro contexto as pessoas elas foram submetidas algo que você não foi então tem como jogar tenho psiquiátrica de fala sempre assim olha nunca bote os seus pais no lugar dos Pais Suzane Ela matou os pais dela como assim é tipo um Você tem que ver o que levou ela matar os pais vou te dar um exemplo quando eu comecei a pesquisar o livro A Suzane que eu fui nesse se criar nesse psicanalista aí ouvindo de saque mandou embora ele os livros eu pedi falou para mim a senhora eu falei de Binho tu tem medo da suzaninha fala Matheus Paz eu tenho né paulada ainda mulher fria Pois é isso é um erro ela não matou você tem que ter medo se ela fosse uma espécie de assassina que tivesse matado os pais das outras pessoas ela tá matando os pais dela então assim a motivação da Elise a motivação da Suzane não resvala em mais ninguém é ela e os pais aquela pessoa específica e aquela pessoa específica porque juntos eles têm uma história ali você pode não aceitar o Aliás você não deve aceitar né mas enfim agora você precisa entender o que que o que que levou ela a fazer isso por entender que eu digo é se você quiser cumprir entender a mente do assassino se você entrar embarcar num desses dois livros de forma de que está eu sou contra sua favor eu aceito ou não aceita é viciado é certo ou errado aí você não e não consegue degustar as obras assim você tem que você tem que formar um juízo de valor sem ser maniqueísta principalmente em relação a essa aqui é é porque ela tem muitas admiradoras né as pessoas que entendem mas isso que eu te perguntar esse valor de admiração Quando você começa a mergulhar muito na vida de uma pessoa não cria um certo vínculo não tem um perigo de você nem o que tirar essa parte mais cética sua e influencial você já conhecia no tanto a vida da pessoa que ela sofreu isso na cara influencia no seu julgamento um pouco ou não você tem esse distanciamento mantém um distanciamento Mas como você faz isso e é por essa sua experiência jornalística eu sempre cobrir crimes sempre é eu sempre não me especializei muito nos últimos anos é igual do médico há um dia e pensa no seguinte o médico que trabalha no na UTI infantil tá vendo criança morrendo e tendo que falar para os pais dessas crianças que elas estão muito mal que está de reversível aí a pessoa do outro lado de lá vai chorar vai se descabela se todas as vezes que o médico for submetido a uma situação como essa de sofrer junto em tipo não existe na panela que a mesma coisa não eu como profissional eu consigo me distanciar porque é um trabalho tem uma hora que eu desligo também aí você consegue dormir não a passando essas coisas pela sua cabeça Odair Dias eu te confesso que eu tive muito pesadelo porque um livro mais macabro né tem o clima é mais macabro tem elementos assim de terror então eu ficava um pouco mexido mas isso eu usava isso a meu favor que quanto mais abalado ficava mais eu despejava no conteúdo da narrativa agora E é porque o Vilela Tu já tem o todas as pessoas já tem os seus próprios sentimentos né Tu é um pé na bunda que tu leva é um parente que tu briga às vezes tu tá discutir com o teu chefe discutir com teus amigos coisas do dia-a-dia né que nossos Então segunda fosse somar a isso toda esses esses problemas aí não beleza você não vive então cria um distanciamento EA outra coisa eu tive nesse livro aqui eu tive Magno da Elise não vai dizer eu tive um um Abalo muito grande emocionalmente o que tinha uma prostituta que ela me ajudava muito ela me ajudava muito principalmente no universo de luxo nome dela é Penelope TAM e ela e o gravava todos os encontros que eu demorei muito para convencer lá participar e ela não queria acho que eles entrevista era muito monossilábica ela distante eu passava quatro horas conversando com ela no Rio de Janeiro de repente ela começou a cor é muito muito muito muito muito muito além até do que precisava E é só que ela colaborava contando o universo da prostituição muito pouco sobre ela mais sobre as outras ou sobre uma arte principalmente sobre os amigos do marketing a outra as outras histórias assim que ela conheci acho cafetina de luxo é os lugares que eles frequentavam a dinâmica do programa de luxo também é uma coisa difícil de você de você apurar E aí o gravar um monte de entrevista eu tinha um personagem do livro que andava muito com ela fazer muito programa com ela e eu de ia descrever algum desses encontros com detalhe no livro Só que aí eu entrevistei ela e maio do ano passado Ah e só fui ouvir a fita em outubro o otubro não em novembro eu vi as fitas novembro do ano passado Ah não cara eu entrevista ela em outubro do ano passado e fui ouvir as fitas em maio desse ano só que quando eu fui o viés fita tinha uma entrevista que eu fiz com ela num café agnóstica Freire que era muito barulhento passavam as motos na hora que ela dizia que aí vem um detalhe bonito então perguntei que tá o detalhe eu perguntava a ela diz aí eu tava com Fulano a gente abrir um espumante eu falei que espumante aí se ela falava a marca de espumantes mas na hora passava a moto eu não via Car depois eu pergunto eu tenho que ir no na no cardápio do hotel saber quanto custa esse espumantes pesquisar sobre espumante por mim para o que o detalhe que te dá credibilidade E aí eu não entendi a marca de espumantes aí eu peguei e mandei um WhatsApp para ela Oi tudo bem porque também me distancio Acabou as entrevistas eu não mantendo mantenho contato nenhum mandei oi tudo bem Queria tirar uma dúvida aí eu vi pelo WhatsApp era como se ela tivesse me bloqueado porque não tinha mais a fotinho e cava só um risco Preto um risco cinza aí falei onde ela não tá aí liguei para ela deu na caixa postal aí eu liguei para uma outra garota de programa que era amiga dela Inclusive para quem me apresentou a Penélope para mim eu falei cara eu tô atrás da panela eu não tô conseguindo falar com ela aí ele falou que não tá sabendo ela se matou carinha aí eu levei um susto assim cara como assim você matou e se matou quando ela se matou no final do ano passado eu já tinha uns três meses já tinha morrido E aí eu falei bom se essa mulher se matou e ela é um personagem do livro eu preciso acho que encerrar a história dela que o suicídio aí eu fui procurar a mãe dela aí procure a mãe a mãe dela é Uma arquiteta ter um atelier ali na Vila Mariana aí a mãe dela está lá tipo um começou a falar comigo só que ela ficava muita baladas emocionalmente muita lá tinha hora que eu não entendi nada do que a mulher falava porque ela só chorava quando eu me identifiquei para ela falou não eu soube ela tava te ajudando um livro né ela me contou inclusive ela estava se sentindo muito útil colaborando com livro ela parece que depois ela ela ela decidiu colaborar com você porque ela queria deixar ela queria deixar registrado como era esse universo que ela trabalha eu nem sabia que ela era garota de programa Eu soube lendo o diário dela que amanhã vocês o diário o diário dela é um negócio dessa grossura de Oi e aí eu fui no começar aí a mãe chegou o filho dela que era um menino de 19 anos ficou p*** de eu estar lá postar mãe chorando Relembrando lá sua ferida do passado aí o filho dela disse olha cara eu não quero triste mas a minha mãe aí a mãe dele não sei o que me procurou depois e me deu uma cópia do diário dela para eu ler cara quando eu li esse diário que aí o diário contava inclusive ela já tava já tava planejando se matar quando ela estava lidando entrevista mas ela registrou no diário que ela que ela não ia se matar até ela terminar esse essa colaboração ai ela que eu escrevi assim hoje eu vou me encontrar com o Luis é um dia bom para mim que eu adoro é no fundo no fundo ela tava fazendo uma terapia comigo ela terapêutico para ela contar estudo só que aí eu descobri no já fez aquela era a garota de programa já sabia mas aí eu descobri lendo o diário eu e a mãe e descobrimos lendo o diário que ela era abusada pelo pai que a causa dela ter se prostituído foi a depressão porque ela era modelo ela fazer muito trabalhos para marcas de luxo ideia só que aí qual a depressão os os agentes que contrataram para essas Marcas para fazer foto dizendo que ela não passava mais alegria nas fotos dizem Olha você está muito triste você passa eu tenho sempre tá com semblante triste ela já estava deprimida E aí se você fiquei bem bem mexido mas a história dela também depois que eu contei aqui e me livrei fechou e celinho terceiro lugar mandíbula seco e que o pessoal tá falando aí no chat perguntas ou Sandro Elaine falou que a salvo e papo f*** o que libera muito bom grande abraço para vocês eu mandei algumas para você também beleza E aí aqui ó o Danilo Lucena perguntou aqui é depois de tudo depois tudo isso escreveu os dois livros ser acredita que quando ela sair em vez da cadeia ainda vamos cometer crimes de igual ou maior intensidade de uns Agora se regeneraram ele falou que isso é para eu responder cara e sua muito é não é é quase um uma previsão do futuro né a Suzane ela é mais difícil de se regenerar mais alguma pessoa Não regenerada não quer dizer que ela vai cometer um crime eu acho difícil uma pessoa cometer um crime depois de ter passado quase 20 anos presa ainda mais um crime que ela cometeu que aquilo que a gente conversou não é um crime Ela não é uma uma assassina profissional uma criminosa profissional Ela matou o pai EA mãe por uma história que ela teve a eles e mais ainda então assim aí isso eu não acredito que ela cometera um crime novamente né os laudos da Suzane diz que tem que elas variáveis pressão do ambiente uma Ah mas mesmo assim eu acho difícil Apesar de que o Christian cometeu né mas é aí eu preferia não ficar fazendo exercício de futurologia a pergunta aqui se você assistir os filmes da Suzane recém-lançados O que é dividido em transmitir E se ele na verdade é a visão dos depoimentos né Se a sua investigação encontrou muitas inconsistências desses depoimentos então eu até escrevi no jornal O Globo um fiz um texto grande lá é que eles me pediram para dar opinião sobre o filme é eu acho que houve uma escolha infeliz mas colhi artística e esse até os depoimentos dos dois o que aquilo que a gente falou depoimento é feito a tese de depoimento em tese de defesa em Tribunal é feito por advogados então é como se os advogados estivessem escritos ou escrito o roteiro do filme porque o que é a Suzane e o Daniel mataram e confessaram então eu não vejo nem porque dividir um filminho do se você sabe que eles matar né se eu acusar se outro de ter matado acho que seria interessante eu também diferente mas aí o filme quer responder ele divide e para responder à seguinte pergunta de quem foi a ideia de matar quem manipulou quem eu acho uma pergunta muito fraca para quem a gente ficar até dois filme é isso para quem confessou o crime um no caso do dessa divisão aí de diversões porque quando Daniel e e a Suzane confessaram na delegacia o crime eles confessaram isso que o livro mostra olha a ideia ficou jogando para o outro desistiu o outro foi quando eles foram no tribunal o advogado o Daniel resolveu romper com a Suzane porque a Suzane momentos antes de ser presa no momento adquire ainda aliás depois de confessados né que tiveram contato um com o outro é a Suzane ela disse para o Daniel seguinte Olha bem sedutora amorzinho Eu não cometi crime nenhum viu então se você conseguir dizer isso lá para Me safar eu prometo que eu vou te visitar na cadeia até o último dia que tu ficar lá dentro e o Daniel Como assim você não não não e ele ainda assim ele dá Acha que vai contar para o advogado não eu acho que eu vou de braço sangue os advogados disse olha tu vai tipo Tu vai com buraco sozinho a Suzane é rica tu é o EA Susie não têm as mãos sujas de sangue aí depois o advogado a ONU encontro do Daniel 4 o sonho perto do julgamento o Daniel diz assim Suzane uma das formas da gente amenizar Nossa pena é você dizer que você era molestada pelo pai como tu disse para mim que ele achou que me convenceu aí a Suzane fala não não vou sustentar isso que isso é mentira E aí o Daniel resolve rompe com ela ali e a partir dali orientados por advogados virou a seguinte batalha quem é você tem que se acusar vocês tem que se acusar se acusar para um jogar bola para o outro só que ser uma construção é uma falácia de advogados é por isso que eu acho que você dividiu o filme Entre os dois nessa nesse dilema aí quem manipulou quem quem tá falando a verdade mas a verdade sobre o que se os dois confessaram que mataram eu acharia muito mais interessante já que eles filmaram lá três horas de filme praticamente era ele fazer que nem você Senhor dos Anéis agravam filmar um grande eu acho que a ideia original era essa né de fazer um filme só né em algumas vídeo dividir em dois então um produtor e o diretor conversaram com Igor a gente fez até mais reuniões lá risco que de saber que eu tava escrevendo o livro eles me chamaram na época das filmagens eles me pediram uma cópia dos documentos do depoimento do Daniel até passei para ele sim mas era uma consulta que eu fiz a clusive uma uma consultar não oficial é eu fui lá inclusive de boa vontade aí lá eles me falaram que iam fazer esse está aqui um dividir o fininho dois eles me disseram que iam usar isso ele estava se inspirando no seriado na Netflix chamado 10 é que é um seriado muito interessante que realmente este volta conta a versão do cara bota aí não é uma vez são se você for ali contam pontos de [ __ ] não é versão de nada é ponto de vista porque se a gente entrou na esse encontro vanadium jeito você vai rádio mas não tem um uma questão ali que tá dividido a nossa diversões aí é ponto de vista é o que você achou desse encontro eu vou te dizer o que eu achei a série por exemplo tem um encontro dos dois e ela acha que o cara tá apaixonado em cima dela Cia uma mulher e o cara é o contrário e me deu encima quando ela tá rejeitada está sendo rejeitada por ele que ele leva a filhinha para passear de cavalo que a menina cai do cavalo como ela está odiando Ele é lá na versão dela do ponto de vista dela e cai por negligência né como essa menina se não tivesse cuidando da menina só que o da fé é Dilma dê umas utilizá-la ele é muito importante é um seriado né então você tem como desligar a Lilo agora não filme que é um papo uma hora e meia eu acho que eu acho que foi minha escolha infeliz mas aí dizer qual é a pergunta se atém a realidade é uma depoimento tipo a realidade do depois a gente vai cair no poema do Drummond de Andrade sobre a verdade é verdade é verdade de cada um mas ali que eles desperdiçaram muita coisa desperdiçar o desperdiçar o churrasco se eles vão do Crime ao julgamento eu vou te dizer tudo o que aconteceu entre o crime eo julgamento que o filme deix E a festa que a Suzane deu no churrasco lá que a delegada Mariana Helena não tá no filme Dois a Suzane no Motel com Daniel 3 A Suzane ela já tava presa quando ela foi julgada ela já tava presa dois anos e ela enfrentou uma rebelião dentro da penitenciária feminina da capital o que tinha uma presa que ela que ela era de uma seita satânica essa presa chegou na Suzane Olha a minha filha eu sou emissária do diabo o diabo mandou eu aqui porque tu matou o teu pai e tua mãe e ele não quer esperar muito não eu tenho que te matar para e isso tá no processo de execução penal da Suzane que doe assina se você vai abordar uma um intervalo da vida dos criminosos entre o crime e um julgamento correto deixar isso de Fora eu abrir um eu acho que eles abriram mão do filé mignon Por que interpreta eu acho interpretação da menina lá da Big Brother lá muito boa eu acho assim ela conseguiu uma carne lá a cara de ela dias e ela tipo Ficou ali naquele lenga-lenga de aí mostra que um fim entende o Ramon Cruz desculpa não é porque as pessoas que têm muita ficar comparando o livro e filme aí eu queria deixar claro não diversos carente em infibra livro filme filme Ramon Furtado dos Santos como foi a situação envolvendo a Suzane o promotor um e para que eu peguei uma Jujuba tranquilo é a Suzane e e ela é extremamente sedutora o e manipuladora e se ela não tivesse essas duas características ela não teria sobrevivido na cadeia porque unidade prisional que existe é um mundo à parte 1 regras próprias inclusive contribuições do crime lá dentro ah é a comunidade ela não aceitam p******* estuprador mãe que mata filho filho que mata mãe em pai também e agora diz incluíram feminicídio então assim por isso que essa presa essa técnica chegou ela já é ela vem com essa história lá do capeta querendo a alma da Suzane mas na verdade elas não aceitam que a Suzane fez então o que acontece essa presa com começa a perseguir eles faz uma rebelião as mulheres do PC se faz uma rebelião para matar Suzane caramba só que ela tinha seduzido a carteira lá e um médico eles escondem ela dentro do armário de Ferro depois da rebelião ela é transferida para a penitenciária que ela tenha morrido então nessa Ela já tem morrido cara aí ela vai e transferida para Penitenciária de Rio Claro isso antes do julgamento ainda não e o filme A Ficava meu Sim imagina que cena f*** isso pessoal escondendo ela assim ainda mais a Irlanda que fez o roteiro não mas ela tá eu ir lá na ela escreveu o livro A lá e o e o outro roteirista ela tava delas conhece aqui no como ninguém a parte da investigação os policiais reclamaram muito do porque eles eles deixaram de fora a investigação policial e é onde está aonde a história tá mais rica e Cristalina sem eles ficaram muito indignado com filme Por ter deixado de lado do trabalho da investigação e é onde mais a Ilana é conseguiu o enriqueceu o livro nela porque ela participou da reconstituição parcela falo dela teve muito contato com os policiais e isso no filme ficar de fora por uma decisão artística muita gente falar mas a gente escolheu falar só sobre depoimento mas aí beleza mas foi uma escolha infeliz não é só ficar na a pedra de advogado aí o respondendo promotor aí ela foi transferida para Rio Claro para ir lá seduzir uma uma diretora de penitenciária que deixava ela usar o escritório ela fez até um perfil no Orkut na época usando computador aí ela foi para o julgamento foi condenado e de lá foi transferida com a sentença para Ribeirão Preto lá em Ribeirão Preto a reencontra presa satânica Oi tô aqui também viu o diabo já tá te esperando só que lá na Ribeirão Preto a Suzane estava numa numa no pavilhão e a presa satânica tava em outra e outra Pavilhão então eles não se encontravam fazer o banho de sol até empate o diferente mas lá numa revista lá na e no procedimento lá é de revista de todas as telas elas foram todos para o mesmo pátio e a Suzane encontrou essa presa satânica de novo aí ela falou assim olha o ex eu vou o diabo ainda tá te esperando lá no inferno aí a Suzane começou a rir e debochar da cara dela fala minha filha tu tá lá na outra Pavilhão agora é só acrescento tá no outono outro Pavilhão mas não fica achando o diabo ele vai por exemplo lá na tuas ela tem a fulana beltrana foi só dá o nome de todas as mulheres lá e à noite À meia-noite o diabo vai encarnar em uma dessas presas aí que eu te dei o nome e vai te enforcar e a Suzane começou a ficar apavorada começou a ficar apavorada para guardar quem aqui meu Deus e o Diabo quem que vai me enforcar aí tinha um promotor que ele era o promotor de execução penal e promotor corregedor do sistema prisional olha só a importância do cara e esse promotor casado inclusive ele frequentava a penitenciária era comum inclusive ele mandar chamar surpresas no gabinete dele no Ministério Público aí se encantou com a suzaninha ele chamava a Suzane de Suzy Oi Susi tudo bem sei o que aí ela o último promotor tinha uma queda por ela e falou assim Ah eu queria que você me transferir se depara para outra penitenciária porque tá furando a lá que diz que vai me matar porque o diabo mandou ela aqui aí o promotor Nossa que bobagem chamou essa presa lá nessa presa da seita satânica e correta quer matar a Suzana falou que era mesmo e Olha vou te dizer uma coisa se já que o Senhor tem essa quedinha se fosse o senhor Bota ela daqui porque eu vou matar ela minha missão aí o promotor chamou a Suzane e falou de Suzane eu consigo transferir arquivo pedir a tua transferência para o juiz dependendo do meu argumento eu consigo ou não para onde você quer eu quero ir para Tremembé aí o juiz disse assim olha eu vou conseguir transferência mas com uma condição que você me deu um beijinho e o meu Deus cara olha eu já vou te falar é bom que o não tô falando o nome do promotor libra e é uma metáfora para outra aqui ó eu já disse 31 vídeo não é é uma metáfora ele tem uma outra coisa mas é um b****** ou a transa a tá o madrinha eu vou usar o beijinho beijinho um b****** ti compraria da Suzane naughty recriam você garante que ela não vai morder cara não é que matou os pais atualmente aí ela diz tudo bem só que ele promotor acha que já vai rolar e naquele momento achou não da Suzane escolar À Espera calma lá Calma lá primeiro primeiro a transferência Depois eu pago a minha dívida aí tá bom só que é burocrático né uma transferência tem que justificar para o juiz e tal aí ele fez toda a justificativa lá botou na mesa chamou Suzane de novo e se chamasse os homens de novo só para tu entender é um Bom dia porque tem todo um protocolo para conduzir o preso tem que ser Algemado né escolta policial e Ela mandava chamar você mandou chamar os exame lá três vezes eu não me engano chamou de novo achando que a rolar lá o beijinho paródia Suzane a tua transferência tá aqui aí lá leu nossa tá ótima não sei o quê Ah mas não tá assinada não calma tipo eu tenho uma dívida né ela não por enquanto não tenho dívida nenhuma primeiro aí beleza voltou para lá né sem dar o beijinho no cara aí ela tá lá na penitenciária e tal e a diretora chamou o Susanoo chegou o alvará de transferência eles falam chegou o bonde eu acho que até o título sabia de já é de um chegou o bonde é a transferência transferência o cara eu tô olhando o eles aqui é o tio que nós né é todo mundo não é o que que nós é o dia que nós e todo mundo fala isso só um monte para Tremembé eu tinha que já dá para ver aqui tá que essa transferência é que a transferência de aí outra ela soube primeiro pela pela diretora tá Pet boa alvará de transferência ela começou a comemorar comemorar comemorar aí daqui a pouco chegou uma ambulância do SAMU Olha só e regularidade uma ambulância do SAMU com o tipo de estágio dentro dizendo que era para levar as funções lá no ministério público e aí agora ela ia ter que pagar dá um beijinho no cara aí chegou lá para o motor a sala dele ele transformou numa boate ele pegou um CD play botou uma luta aquela bola maluca sei lá segunda uma bola maluca o refrigerante água comidinha lá e botou a Suzane mandou os policiais atirarem algema dela mandou polícia bom então aí ela disse assim Ah claro né a minha dívida e depois é mas só que eu passei o banheiro Claro aí ele foi ela foi o banheiro elas agente policial que estava fora Onde é o banheiro e falou e aqui só que ainda ela dobrar para esquerda Ela dobrou para a direita e foi bater lá na corregedoria já chegou lá eu quero registrar uma denúncia de assédio ela denunciou promotor humano ou seja muito enrolação dá uma mulher desperta o promotor foi punido pelo conselho b****** ficou sem o beijinho beijinho ficou sem o beijinho e Engraçado que no depoimento dele não que abrir uma sindicância lá na corregedoria ele fala não é eu chamava ela de suas irmãs chamava todas as empresas pelo um apelido eu eu eu mandei buscar comida porque o depoimento do teve uma outra questão com esse promotor que ele tentou reabrir o caso uma das usando eu caso vamos o Finn é colocando a culpa no Susane deu depoimento lá ele era muito vaidoso esse promotor Nick Deus aula fortes lá seu reabrir se caso eu ganho a mídia aí ele ele a Suzane deu depoimento para ele onde ela diz que o pai dos Cravinhos o Astrogildo teria participação no plano de matar os pais delas e o cara se realmente certo os olhos dessas depoimentos o caso ia ser reaberto da Guerra tu vem só que aí o que aconteceu a Suzane Leu aí na hora de assinar lá se recusou mas eu não vou assinar o próprio advogado dela só olhando não assim não assina primeiro que é muito evidência junto fracas assim e Esse time já passou última já condenada já não vai mudar nada a tua vida aí ela resolveu foi transferido para Tremembé caramba Quantas coisas aconteceram promotor outra história é um todo porque a mão o Santos o pronto a mulher para saber mais Leia é tem que dar um vizinho me manipulador com essa história tá completa completa lá você coloca beijinho você coloca ata beijinho está o nome do promotor contudo comprar Sandro Milani bipolar por favor perguntar pelo Campo de o segundo júris desses casos foi 5 a 4 mesmo e aquele atribuísse tipo de entendimento Qual dos casos Hum eu não vou lembrar 5 a 4 e a decisão do Júri é e com pessoas condenarem Então é porque cara não é assim também tão 5 a 4 porque eles respondem muitas questões rata não é só não é que nem nos Estados Unidos culpado ou inocente eles vão o júri ele recebe um questionário você está convencido de que ela fez isso e legítima defesa você é está convencido de que ela é planejou o crime é muito é uma maior uma conta tem um apartamento só para fazer Ah entendi home base em Chamas Boa tarde por gentileza Pergunte ao convidado que ele pensa se a pena de morte fosse instituída no Brasil primeiro se você a favor né e o que aconteceria nesses casos talvez se eu não sou muito adepto de Simone queijo onde contra ou a favor mas eu posso te dizer que o Brasil não tem uma estrutura judiciária preparada para implementar a pena de morte você vê aí Praticamente todo mês isso quando se divulga porque tem muito mais aí Brasil afora muito preso que a solto e fica com a inocência comprovada né imagina uma hora de você vai parar vai para cadeira de elétrico no país onde maltrata animal em um escândalo mas rapaz tá uma pessoa assim eu ficaria mais eu teria mais simpatia para prisão perpétua mas aí depois de carne aquela questão lá vai ficar sustentando um preso o resto da vida né e foi unisys Obrigado pelo papo caramba cara eu queria só fazer um lanche do da Despedida faz o onde compra todas as coisas vivas estão à vendas em todas as livrarias na Amazon tem a versão e-book está em todos os lugares Quem quiser comprar com a com autógrafo tem um link nós temos um Instagram que se chama mulheres assassinas que é uma trilogia né Suzane a primeira aí é a segunda EA terceira e a Flordelis que vai se chamar flor-de-lis deputada a pastora e Assassina no Instagram mulheres assassinas@mulheres assassinas nós temos ali muito material Extra tem as fotos que é isso usava no iclaz tem a reconstruir tem um vídeo da reconstituição inteira da Dayse tem muito material sobre o a Suzane sobre os irmãos Cravinhos tem muito material extra e também a gente faz torteio de livros no Instagram toda aqui a arroba e baleias assassinas mulheres assassinas tema para seguindo lá interagir numa Live que a gente colocou no Stories que a gente colocou hoje tá falando do sorteio que vai ter sobre o diz o livro da Íris amanhã tá legal e você que tá vendo esse papo aí você viu que o pai foi legal merece um like e não merece tá trazendo o conteúdo sempre legal se inscreve no canal e torne-se membro e obrigado Mais uma vez o início obrigado eu ó vamos comer uma Jujuba aí para vamos brincar mas Juninho é esse carro Jujuba aí escolhendo a lei Eu também o vídeo não gosto do repito é mais espalha um

Trivia

Curiosidades do episódio

O que o pessoal achou

Comentários


Compartilhe com seus amigos

Inteligência Ltda.

O comediante, quadrinhista e aeromoça Rogério Vilela bate um papo com convidados mais inteligentes do que ele (como se fosse difícil!) sobre os mais diversos temas, dos mais profundos aos mais banais. Quase sempre com bom humor.

ULLISSES CAMPBELL (LIVRO SUZANE E ELIZE)

ULLISSES CAMPBELL é jornalista, escritor e curioso do crime. Ele escreveu livros sobre Eliza Matsunaga e Suzane von Richthofen, que até chegou a ser proibido de ser lançado. O Vilela vai lançar um livro em breve, e a dúvida não é se vão proibir, mas sim se vão comprar. Tô esperando vcs no show: Inteligência LTDA, Dia 30 de Outubro no Rio de Janeiro!! E no final, vamos bater um papo com algumas pessoas da plateia!!! Os ingressos estão acabando. Já reserva o seu com desconto no link abaixo, que vai ser do CARA-LE-Ô. https://bileto.sympla.com.br/event/69180 Conheça o ASUS ZenBook Duo 14, o notebook do Amanhã! https://bit.ly/3h48S5p #asuszenbook #onotebookdoamanha #screenpad Seja membro do canal!! https://www.youtube.com/channel/UCWZoPPW7u2I4gZfhJBZ6NqQ/join ???? CORTES DO PODCAST | Inteligência Ltda. https://www.youtube.com/channel/UCvmWNQH4c2T3Triih3lftiw ???? POOPS DO INTELIGÊNCIA | Inteligência Ltda. https://youtube.com/channel/UCJ0Ytcivic_poBtgboxuLQg --------------------------------------------- ☎ ???? Contato: inteligencialimitada@gmail.com Quer mandar presentes para nós? CAIXA POSTAL 81969 | CEP: 05619-970 | São Paulo - SP #Podcast #RogerioVilela #InteligenciaLtda ----------------- ANFITRIÃO: Rogério Vilela - Insta: @vilela | Twitter: @rogeriovilela - Canal de Stand-up: Rogério Vilela CAPTAÇÃO, PRODUÇÃO E EDIÇÃO: Fábrica de Quadrinhos PESQUISA E PAUTA: Fabio Mantoanelli REALIZAÇÃO: Fábrica de Quadrinhos