Transcrição

E aí a atenção creuzebek ataque de quatro já vai já já vai estamos no ar com mais um à Deriva eu sou Arthur Petry na mesa está caiu de laco aí os avisos desses sabadão sabadão muito quente aqui em São Paulo é tô aqui armado para combater esse calor se dá tão engraçado dormir hidratando essa semana saudável é teu tu tá treinando e tomar uma Heineken depois do treino é isso que eu faço Vai dar vai dar certo felicidade de gente que mandou assim não porque você perdeu o seu treino Você perdeu o seu treino tudo que você treinam não valeu a pena não não perdeu o treino eu não tô treinado por mister Olímpia também né cara tá querendo para poder beber Inclusive eu tô querendo para subir uma escada sem morrer esse o verdadeiro alcoólatra o cara treina para poder beber e É mas não dá nada não dá nada é até melhor beber depois do eu não sei porque a pessoa fica mais bêbada depois dele né fica você toma uma cerveja de ficar bêbado depois do treino uma só faz depois de doar sangue para você ver a boa essa galera grau doador de sangue número um desses países toca frente beleza galera avisos de hoje aí Food para você pedir seu pedido para você fazer o seu pedido por 99 centavos no iFood seu primeiro pedido tá se você já pediu no iFood não serve para você mas para você que nunca baixou e fugir pode baixar eu fui de pelo QR Code que tá aparecendo na tela ou pelo link está aqui tá na descrição aí vai aparecer uma série de restaurante para você e você pede esse eu você faz seu pedido por 99 centavos e é isso aí não tem segredo outros avisos para você quiser entrar agir aqui na live Hoje tenho o link que está fixado no chat para você mandar as mensagens na vó tá falando for pode e com ponto br pode mandar as mensagens através das espécies que são as moedas lá da plataforma também pode mandar mensagem pela saco cheio TV o link também tá na descrição os assinantes essa costura TV tem acesso ao grupo do telegram então lá no telegram pode mandar mensagem para gente aqui A gente vai ler sempre o telegram primeiro você também pode mandar no youtoba o Super Charge 2 dobras se quiser gastar seu dinheiro à toa você pode mandar pelo Super Charge do toba mas também pode mandar normal que dependendo de se for boa ou não à pergunta o reserva ela para gente ler no final e toma ao vivo no site roxo famosa suíte é isso aí isso aí Fechou então vamos trabalhar que o convidado de hoje é o grande loola Perez que ele é perito criminal médico veterinário e condutor deste grande cachorro que está aqui de convidado também o Dexter E aí Lula beleza Beleza prezão tá aqui com vocês e Petri E aí que que você que que esse cachorro faz lá na polícia o ou daqui ser ele faz parte de um projeto que a gente tem na polícia científica na do Estado de São Paulo tá liberado pode vai tá liberado de brilho já brilhar daqui a pouco ele dá umas latidos aqui pedindo atenções e vão projeto bacana que que o intuito Inicial era para fazer um auxílio as equipes plantonistas lá na busca de uma situação que a gente tem que é o sangue latente né que quando houve um local de homicídio você é suspeita Que Houve um homicídio naquele local mas o autor ele acaba nos preservando o local prejudicando local né no caso e aí é o trabalho de investigação aponta que Possivelmente o ato delitivo foi foi naquele cenário prejudicando local no caso ele limpou tudo exatamente intencionalmente né E aí quando a gente a perícia criminal lá tem alguns recursos né para tentar fazer essa busca de um de um vestígio que já não tá tão é o amor da Verdade o conceito da perícia um dos que eu gosto bastante né é que a gente a gente já era a contrastes para enxergar alguma coisa num ambiente caótico né então você pega um local de crime cheio de informações ali visuais e a gente trabalha para identificar os elementos materiais ali os vestígios que que podem ter com relação que tenham correlação com o fato né então você vai no local que é suspeito de ter havido um homicídio é esse contraste praticamente não existe nesse local foi Limpo então é muito difícil visualizar o o sangue que foi lavado né E às vezes ele não foi 100% lavada Não pode ter respingos que ficou na parte inferior do móvel né alguma coisa assim então uma ferramenta que se usa para tentar levantar esse contraste são as luzes forenses né que você trabalha em cima de algumas alguns feixes Luminosos em comprimentos de ondas específicos e os alguns filtros para destacar A reflexão dessa dessa onda no objeto TV TV com fé o que vai esse na busca de sangue o ferro ele também relacionado aos a gente quimioluminescentes que são outras ferramentas então Existem duas marcas bem conhecidas na O luminol bluestar que é uma reação desse a gente né quando você por ver Isa essa molécula de Ferro presente na hemoglobina na hemácia ela vai ter uma reação e catalisa uma reação quimioluminescente e a gente fez isto aquilo de forma por fotografar são e consegue identificar ali essas manchas né E só que isso dá trabalho né quando você vai fazer um levantamento com o luminol ou com luz forense né a varredura daquela área pode tomar a muito grande né Às vezes você tem uma apontamento do local não tão específico né pode ser de repente um banheiro mas pode ser como um quintal uma sala inteira e toda vez que você vai fazer esse levantamento com luminol você faz esse posicionamento das máquinas fotográficas você tem que gerar um ambiente bem escuro para e a captação daquela luz emitida pela reação quimioluminescente seja Evidente né e a ideia surgiu de de treinar um cão para fazer essa varredura só que com uma abordagem não visual né o cão ele ele é um animal que a gente tem uma terminologia que o animal macrosmáticos né a maior interface que ele tem com o ambiente em volta dele né que ele se foi se especializando na evolutivamente ao olfato então cão entende o mundo primeiramente pelo fato dele a aí quando você expõe um cão para fazer uma você treinar um cão para fazer o levantamento desse local com o sangue ele não está preso a conotação visual ele vai aquilo que o ao fato dele apontar é o luminal então ele é meio é uma tecnologia boa mas é muito limitada e muito difícil de trabalhoso é trabalhoso mas é muito eficiente assim ela alimenta a alça um tom também por outras características ao lume não é caro né Eu não sei quanto está hoje porque o dólar deu um pulo gigantesco mas eu lembro fazendo um estágio lá no dhpp há muito tempo eu lembro que ele viu uma caixinha de iluminar hoje uma nota fiscal ali cada frasquinho que estava lá na hora de r$ 800 não tem a menor ideia atualização desse valor né efeito a dissolução na do produto né você faz uma combinação ali de um pózinho com solvente dele ele tem um tempo de vida então urina ele a partir daquele momento ele já começa a vencer agora eu tô aplicada no local que a gente acontecer fez a mistura na para levar para o local da levar o local seja melhor para fazendo ali no local depois você não guarda ele vai usando Por quanto você quiser mais que você use meio frasco aquele meu frasco ele vai vai deixar de ser útil muito muito em breve né E foi tu que percebeu que o luminol tinha todo esse trabalho que talvez não fosse tão eficiente quanto um cachorro não o rádio a gente tem um colega na da equipe na que deu conversar com isso ele tinha pegado um cachorrinho né de 100 sem a senhora achou a máscara de que eu falei O Ladrão de máscara ele vai ficar fissurado nessa máscara até Pode deixar não ele não vai não engolir não ele vai causar mas tem que ele vai botar ela que vai tomar vacina ele depois eu pego outra nele e aí ele veio com essa proposta né só que assim como como qualquer instituição né como a uma informação né hoje no Estado de São Paulo quem acaba atuando com cão de forma oficial na que existe um canil são os polícias militares estão a polícia militar eo Corpo de Bombeiros que atrelado a polícia militar visitam canil na da instituição e nos municípios das guardas civis municipais o e acaba atuando também no Estado de São Paulo né mas que é de ordem da União a polícia federal EA Polícia Rodoviária Federal mas a gente tem isso acaba vendo aí nas matérias que passam nos canais aí de matérias policiais vários agentes da Polícia Civil trabalhando com cães Então quem são esses caras são policiais que resolveram treinar o próprio cão para um auxílio no próprio trabalho então sempre que a gente ver Polícia Civil com cachorro é do próprio policial que tem não em casa comprou o cachorro e fez o trabalho a ração faz o treinamento compra todos os petrechos colera caixa de transporte estudo iniciativa própria para tentar melhorar a qualidade do próprio trabalho no Estado de São Paulo né existem a polícias civis de outros estados assim já tem mas é meio contraditório isso na pensar no Estado de São Paulo que é um dos Estados mais importantes a economicamente é que a polícia do Estado de São Paulo não tenha um canil mais assim existe um trabalho forte em vários vários personagens da importantes na polícia civil do Estado de São Paulo que estão fomentando a a tentativa de ter um canil oficial né e a gente que a polícia científica né que responde dentro de uma Superintendência também não temos na a polícia científica ela tá muito atrelada a polícia civil não muita gente confunde Ela já foi parte né o corpo eles chamavam de corpo técnico né da Polícia Civil mas houve uma separação só me engano e 98 Então hoje a gente é um órgão a parte né é uma Superintendência acho que o Ricardo aí que já vimos já conversou com com vocês explica um pouquinho e aí começou esse projeto tão como esse projeto Só existe também porque é o diretor da equipe que eu trabalho e o diretor da do Núcleo de Perícias na do Instituto de Criminalística de São Paulo compraram essa ideia né então foram dois caras ali visionários e que deram bastante apoio e sai pode ser interessante porque a gente Dessa atribuições como perito criminal né Isso é é fora da nossa alçada né Se for pensar em até em pesquisa né poxa a gente tá falando uma polícia científica é quando você vai ler papers qualquer tipo de novidade forense né para gente é muito difícil porque a quantidade de peritos é muito limitada né no estado e então aceitar todo mundo muito sobrecarregado com a sua função pericial a gente faz o atendimento de local é o período de laboratório vai fazer os seus exames e depois tem que pedir os laudos né então todo mundo trabalha ali a toque de caixa né tem muito volume para você ainda gerar e paralelo uma pesquisa É realmente muita força de vontade e também apoio da da do seu superiores né no caso do A equipe que eu trabalho uma equipe do interior então a gente já já teve aí a conversa com Ricardo e é uma equipe especializada que o dhpp dentro do de São Paulo a mais a maior a grande realidade da perícia é a perícia é que a gente fala que não especializada né então no interior cada existem vários núcleos de perícia então por exemplo núcleo que eu faço parte um lucro de São José dos Campos E aí ele atrelado um grupo de equipes por município então cada equipe atende um grupo de municípios e responde para esse núcleo esse núcleo ele dá também todo o suporte é de algumas ações laboratoriais então o núcleo de São José dos Campos por exemplo ele tem um laboratório de toxicologia para fazer análise de drogas tem uma equipe de balística para fazer análise de armas e munições então uma equipe que atenda do núcleo São José dos Campos que no caso são no próprio núcleo tem a equipe né de São José Jacareí Taubaté é Guaratinguetá Cruzeiro que era equipe que eu fazia parte na maior parte da minha carreira é a última de seixo Dutra na Rio e São Paulo ou seja a gente pegava é divisa com o Rio e divisa com Minas Gerais né e uma equipe que fica a única que ficar fora desse eixo que a equipe de São Sebastião todas essas equipes respondem para o núcleo né então um o diretor desse núcleo Ele autorizou aqui mesmo a gente sem do perito criminal e tendo a nossa rotina de trabalho a gente pudesse desenvolver esse trabalho com cães mas se tu quisesse treinar um cão por conta própria levado para o trabalho que não poderia fazer por conta própria só que envolvem entrar numa cena de crime na envolve trafegar de viatura então a autorização foi necessária né e conversas convencer o pessoal a autorizar não foi problemático porque a o perfil desses diretores a para para nossa sorte era um era de eles fomento muito essa parte de pesquisa também então eu tô falando da pesquisa que eu ia esse colega na se envolvendo acho que ele vai tropeçar no Face no teu fone aí Bom vamos lá quem pode pode quem quer que eu vai dar um E aí e ele tá no padrão beagle Pronto Olha que tipo de pesquisa se fizeram para levar o pessoal para mostrar que funcionava até um cachorro na equipe a gente um dos pontos é qualquer polícia séria no mundo trabalha com cão né Se você pegar e tanto até na parte de filme você vê ali o Policial Bom pra Cachorro né se a gente sempre tem alguma menção Mas é uma busca rápida você vê que a a é muito diferente você dá uma uma uma ordem de parada para uma pessoa que portando uma arma é aquela pessoa vai pode correr porque sabe que policial talvez não arrisque fazer um disparo de arma de fogo nem nem tem né você faz um disparo quando você tá tentando quanto a sua própria vida né Agora diferente você dá uma hora nem para uma pessoa parar quando você tá portando um cão né é o o a busca por de odor né O que o cão faz ela se ela era muito um trabalho né de varredura então por isso e precisa fazer uma varredura em bagagens dentro de um ônibus imagina fazer essa varredura essa expressão de forma visual abrindo mala por mala tirando todas as bagagens do ônibus você passa um cão você consegue fazer essa varredura de uma forma muito mais eficiente e menos invasiva né Vocês usaram esses argumentos e e também pegar o exemplo de países que já fazem isso para mostrar a não tinha tanta referência em relação a esse trabalho pericial a gente vê uma coisa ou outra ali na Noruega havia um trabalho muito interessante de um pesquisador italiano falando sobre a identificação de sangue pelo fato de cães ao passo que é a a gente tá falando do sangue como o material biológico né o cadáver também possa série um material biológico humano né É é muito comum a busca por cadáver então a gente faz uma associação né o a gente pode treinar um cão para busca de cadáver que nos bombeiros tem outros órgãos que fazem essa parte de busca e É mas no nosso nicho porque não invés de treinar para um cadáver treinar para busca de sangue né E que foi até um ponto interessante porque o começo do projeto foi esse nessa busca do sangue Essa foi a primeira ideia vamos treinar os cachorros residente Karen sangue número dela começou com o maní Né o meu colega começou a treinar o mania de forma doméstica bem rústica ali E aí conversou comigo olhar veterinário também o irmão dele é veterinário a esposa dele veterinários e os três são peritos criminais E aí eu já os conhecia da época de faculdade né E aí ele comentou comigo falar Carol que que você acha eu tô tô fazendo isso eu falei vamos conversar com a diretoria isso aí pode ser interessante E aí depois da conversa é ele era de uma das equipes do interior que respondiam aparecer no cru e ele era da equipe de Cruzeiro e esse diretor Falou então se vocês vêm aqui para para o núcleo mesmo e vão desenvolver esse trabalho aqui né sobre sobre a minha a tutela e com o incentivo financeiro do estado não nada zero só de vocês atingidos investindo num vestido no trabalho eu considero como se fosse se eu tivesse iniciativa privada quisesse fazer uma pós graduação para para para melhorar meu conhecimento e ganhar mais espaço e conseguir fazer meu trabalho melhor então eu pensei Dessa forma não é o e eu que a maioria acaba fazendo né e e foi muito bacana né Porque só que a gente buscou orientação profissional né porque a gente falou é interessante mas como que sai desta um cão né como que que a gente pode começar de trabalho e aí a gente teve a informação de uns colegas que eram da Polícia Civil não dá científica que fazer um trabalho muito legal e em Franco da Rocha era o pessoal que na época era garra e agora virou bom então todo mundo fala mal tem uma tem um treinador lá o Thiago o Thiago um cara fera ele tem umas uma cachorra top de linha de identificação de entorpecente e a gente foi lá procurar o Tiago e ele é um cara assim ele é um sonhador né Ele fala pow queria unificar esses e todos esses policiais civis e ele conhece muita gente você vai um curso de detecção um curso de treinamento de guarda e proteção por você conhece a turma ali vira amigo pra vida toda assim os o cinotécnico os especialistas em cães eles acabam trocando muito ideia são muito solícitos e aí a gente foi fazer um curso com o Thiago ele já conhecia muita gente ele queria a fomentar essa ideia de deter um grupo maior e dependente da instituição que cada um fizesse parte para trocar ideias sobre formas de Treinamento [Música] Como melhorar a seleção de raças né qual raça será melhor eu paro para o outro bateu o Dexter uma peculiaridade né quando a gente pensa em nos cães policiais né pelo menos aqui no Estado de São Paulo a gente vai muito que o a febre do momento né o pastor belga malinoa né que é um cão muito ativo com Faro bom com comportamento bom para a guarda e proteção que para praia policial né que vai fazer uma uma busca de drogas por exemplo uma comunidade então assim um pouco aquele cantar exposto também né então seria interessante aquele cão também se proteger se fosse uma proteção para o seu condutor mas nada impede que você também faça essa busca com um labrador mesmo que ele não tem essa função de guarda proteção ele vai brincando com a galera né E aí a gente acompanhou é o trabalho de um pessoal da polícia da Bahia eu comecei a ver falei para o trabalho muito bacana estava trabalhando com cocker com aqueles pé não e aí a gente entrou em contato e foi perguntar por que qualquer né É porque eu coloco então Faro bom também e o que era mais barato não mais barato cão mas a é menos comida é menos medicamento na quando precisa você vai comprar um anti pulga é por peso o transporte dele a o preço de uma caixa de transporte ela varia pelo tamanho e inclusive para você colocar dentro da viatura não é muito mais prático você trabalha com cão menor tô Mesmo não tendo esse Impacto aí da guarda e proteção mas por uma situação que você vai fazer apenas a detecção era muito eficiente aí eu falei pô eu acho que eu vou pegar um cachorrinho menor e aí comecei a lembrar de situações né que para mim sempre a primeira vez que me chamou bastante atenção essa parte e além dos filmes lá que eu já tinha visto na adolescência foi um desembarque que eu fiz no Chile na em Santiago e a imediatamente é só as bagagens são abordadas por cães de detecção né o Chile tem uma uma preocupação muito grande em uma invasão agropecuária né sanitária né que a gente fala porque eles são quase uma ilha né eles estão cercados ali por Deserto no norte por geleira no Sul vai ter uma cordilheira grande na e eu passei fica do outro lado então eles tentam se proteger da entrada de Agentes né aí mas porque como como assim porque aparecer você apareça na quando levaram Fernando de Noronha pessoal se levar uma espécie de algum jeito ela conseguir entrar na tua mala seja dentro de uma fruta ou seja na bagagem de alguém alguma espécie normativa o impacto Ecológico que aquilo pode causar tem dia que ela um local fechado pode desequilibrar completamente e a biodiversidade local para que então isso é uma preocupação um Ministério da Agricultura no Brasil também começou a fomentar agora é um canil muito recente ou trabalho muito legal dos colegas veterinários e e engenheiro agrônomo usuários também estão começando a fazer um trabalho com cães de Faro para colocar nos que a gente chama de vigiagro né que os departamentos de fronteira que são os portos aeroportos então é foi ali que eu quando eu te bater eu vi a pessoa chegando com umbigo aí eu fui conversar com o condutor aí falou não pô para gente aqui a gente usa bastante o aeroporto beagle É labrador e Golden porque são cães que tem uma interface amigável né eu passar na relação ao público exatamente não necessariamente você é um fã de cachorro né ainda mais uma situação que tá querendo mal tá vindo para já só mala gera pode gerar um constrangimento em alguma situação e aí eles optaram por esse tipo de cães por eles dessa aparência mais amigável a ser parece um bichinho de pelúcia quanto tempo tu trabalha na polícia até ter o Dexter eu entrei na polícia em 2012 e eu mudei para o núcleo de São José para trabalhar com o Dexter exatamente no começo da pandemia não me mudei para São José uma semana depois foi foi dado look e dão e aí e aí tu que escolheu ele como é que foi eu fui num foi um canil de beagles para conhecer a raça Né tava pensando no beagle no cocker né E aí por coincidência já tinha uma alinhada com 40 e poucos dias e aí eu olho lá o grupo né alinhada do Dexter um monte de cachorrinho brincando e um outro perdido lá subindo em uma árvore prospectando o Freio na deles madeira e mais pulsando tudo para esse cara acho que vai ser legal para o trabalho né Aí eu acompanhei um pouco o desenvolvimento dele e acabei pegando o deck ser com o neném tava pensando em pegar o Dexter ainda porque nesse curso que e fez lá com a sua relação na com o pessoal de Franco da Rocha era uma relação primeiro o aluno professor né Vamos nos formar condutores de cão de detecção e acabou virando uma bruta de uma amizade né é eu para eu ter um cão e é você só aprende treinando um cão né para entender o comportamento dele os os erros e acertos eu tava com pastor malinoa que chama Rambo que também foi treinado para detecção de de sangue lá em Franco da Rocha então não pensava ainda em tem um cão próprio para mim estaria bom fazer esse treinamento com o Rambo e Só que essa visita do Canil aí eu não resisti né eu achei um pouco o processo e acabei acabei comprando o Dexter E aí tu já começou começa a treinar ele desde cedo já para trabalhar a polícia no carro indo para ir para casa já começa porque é interessante você pensar aqui que que é o treinamento de um cão de serviço lá é o não é a detecção do dor propriamente dito não dá um e tem que ele não pode ter medo de um monte de coisa ele tem que se relacionar bem com pessoas ele tem que ser relacionar bem com animais então um dos primeiros passos que a gente chama é a de sensibilização a esse cama ele tem que entender que o barulho de uma moto não ser um som aversivo que o som de uma sirene não é aversivo né que um disparo de arma de fogo que é incômodo até para nós que a gente sabe o evento que está ocorrendo mas é um estampido é alto para ele ele pode até não gostar mas ele tem que entender que aquilo é a pode acontecer é como é que toca uma ele com um som de tiro por exemplo no nosso caso foi como a gente tava no núcleo é eles têm o pessoal do próprio da própria balística e eles fazem os testes de ar mana então a gente tenta manter uma uma postura normal enquanto eles estão fazendo os disparos e não fomentam medo do cão e e recompensa o cão enquanto tá acontecendo o disparo tô ele vem a gente tá brincando tá com bolinha da petisco se tornará a testona Arizona arma e ele começa a ignorar e E aí quanto tempo ele começou a correr primeiro trabalho dele na polícia então o os Nossos cães hoje são um projeto né tem toda a fase de Treinamento então um dentro dessa parte de socialização que a gente falei e de sensibilização e a socialização por exemplo é estar com o Dexter e noventa porcento dos lugares que eu vou né eu sempre tento Ico sempre andando de carro quando possível a gente já faz os deslocamentos com viatura leva nos prédios que estão os colegas lá trabalhando isso tudo é treinamento enquanto em paralelo a gente começa a apresentação dos odores de interesse né No começo a gente apresenta o odor de sangue né para ele aprender e aí no meio do caminho eu entendi que o sangue é interessante dá esse apoio na varredura de local na economia do luminol Mas tem uma outra parte que a gente começou a detectar na perícia que a busca e a polícia civil quando como ela não tem cães não é próprios né E o pessoal quando tem começa a fazer mais focado no próprio trabalho ali para a busca de entorpecentes toda vez que tinha uma busca de cemitério clandestino de ocultação de cadáver acabava pedindo ajuda ao Corpo de Bombeiros que não é a função primordial deles né deles é busca e salvamento que pode se deparar com um cadáver uma estrutura colapsa da e mas não era a atividade-fim deles aí eu falei por Eu acho que eu vou começar a fazer um desvio do treinamento do Dexter para para busca de cadáveres e eventualmente O Thiago não é como era como é bem conhecido né no meio canino abordavam ele fala para o Sertão com de cadáver a gente tá com uma denúncia ali de um cemitério clandestino Será que não pode ajudar porque é para você poder cobrir o estado inteiro você pensar que aí os cães aqui dos Bombeiros estão posicionados aqui em São Paulo né fazer esses deslocamentos aí você tem como eu disse as guardas civis municipais que às vezes o cão de cadáver eu falei pô vou puxar o Dexter para isso E aí o divisor de águas para mim foi em um curso conhecer uma turma dos Bombeiros do Distrito Federal e como eu falei converça vai converça vem a gente acaba ficando amigos e esse ela não dá um pulo lá para conhecer o trabalho da gente e treinar cadáver tem um senão não é todo lugar que você tem autorização judicial para usar o restos mortais humanos para o treinamento no Estado de São Paulo não tem nem pergunta é exatamente isso como é que treino cachorro identificar cadáver alguns estados você consegue ter a doação de fragmentos de pessoas que aquelas pessoas não reclamadas é alguns lugares usam doações de hospital com concessão de membros amputados né E aqui é literatura é tem uma Bíblia aí de treinamento de cães têm uma cadáver Dogs né eles por exemplo falo que você pode começar um treinamento apresentando um sangue apodrecido a terra de cemitério que tem botar aquele odor aqueles líquidos impregnado na Carol choro me empreguei na terra já tem um odor que para o cão ele consegue entender que aquilo veio um tem um odor de cadáver então depois quando porque depois que você vai fazer a busca propriamente dita às vezes não vai deparar com o cadáver ali ele vai deparar com aquela terra que tá exalando que a gente fala os compostos orgânicos voláteis é proveniente de saudável ele achou local onde tá olhar local a gente terminou hoje aqueles usam afora o great só eu né você me pega ali e também pode ser uma ilha cadavérica né quando o cadáver tá aí tá em cima e ele vai vai apodrecendo soltando os líquidos e pode chegar no ponto de esqueletização Mas aquela terra ainda fica com uma borra da desses tecidos e e manter um pouco daquele odor tanto que quando você vai fazer um trabalho em um cemitério clandestino a hora que começa a escavação do ponto de retirada do cadáver o odor da terra é muito forte é muito o motor de terra um odor pútrido E aí como é que tu pega um cachorro e começa a treinar ele a identificar um cadáver link como é que é exatamente um produto leva ele não vamos Vamos por partes aqui no caso do Dexter eu quando eu fui conhecer o trabalho deles lá em Brasília eles trabalham com calada real na com fragmento e só que o deles a técnica diferente que é de busca e salvamento então eles começam a aprender a fazer um pega-pega que nenhum pega-pega perdão esconde-esconde desde filhotinho ele ver o figurante que é o que a gente chama E aí figurante provoca com uma toalhinha na eles chamam de cobro e o outra pessoa que tá o condutor do cão solta e o cachorro pequenininho corre ali uns três metros e vai até o figurante e essa brincadeira vai desenvolvendo para maiores distâncias até chegar um campo não visual Então pode por exemplo ter caixas de madeira grande onde o figurante saco a onde em uma delas e aí o filhote vai lá e começa a farejar para encontrar aquele figurante naquela situação se início ele começa a fazer aprender a fazer a busca de pessoas desaparecidas depois eles introduzem o odor de cadáver num suporte e começa o esse figurante começa a apresentar odor de cadáver E então começa associar Estou buscando uma pessoa ou postar buscando esse odor de cadáver no nosso caso o treinamento de sangue é a gente começa a criar um comportamento de busca no cão e é bem engraçado né é a gente você tem familiaridade com o clicar lá que é é um dispositivo que que ele faz um som e você começa associar uma vou falar por exemplo treinamento do Dexter né Tem várias formas essa é uma dessa o cão ele começa associar aquele som a um reforço né treinamento de cão ele vem da psicologia o teste de fala de formas de você do cão começa a criar associações positivas alguns comandos e você reforça aquilo de forma positiva para o cão e quanto mais você reforçar um comportamento com um elemento positivo mais frequentemente O cão vai demonstrar esse comportamento ele tem maior probabilidade demonstrar então no caso é eu dava um petisco para o Dexter e ficava toda vez que ele comeu petisco é que que acontece ele começa associar aquele som de clique a uma coisa positiva com o tempo qualquer barulho de Click para ele desperta de forma biológica mesmo né para o neurotransmissão ali uma sensação de alguma coisa boa tá vindo né É só para o pessoal entender aquele notificação do celular né quando a gente viu eu a gente vai ser o tenho o meu sempre estar comigo então a gente outra indicação sei lá já dá libera umas coisas a gente já o barulho dos o Twitter para ele ele já sabe que eu vou estar clica na mão e que isso pode ir aí é um som que ele aqui dentro da toca o celular e a gente olha para o lado assim vai vir aqui ou a gente percebe que o nosso próprio cão um clique não intencional né que quem mora em apartamento A hora que toca o interfone vai gerar uma reação no seu animal né tem carro que já vai para a porta porque imagina que alguém vai subir tem cão quis pensar o meu dono vai vai até a porta e vai descer ou ele vai embora quando a chave o nosso já entendi o barulho da chave que não te pega a chave ele já sabe que a gente vai sair e aí já Às vezes uma depressão assim agora virou lá e aí que eu vou ficar magoado então assim essas associações começam a gerar um determinado comportamento né E quando você vai vai carregando o clica né que eu tenho que a gente dá com esse efeito positivo do petisco da salsichinha ele entende quer que a um momento prazeroso para ele e aí como é que você é a destra o cão né uma das formas e é capturar um momento de um comportamento de teu interesse e você reforçá-lo então se eu quero que o Dexter senti no momento que eu posso induzir ou aceitar ou esperar aquele gera esse comportamento e assim querer o frisar eu clico e recompenso ele vai falar pô só que é bacana para mim eu sentei eu ganhei uma recompensa por Faro a gente trabalhou com caixa de o dorna Então a gente tem um dispositivo que é como se fosse um cano de PVC que eu quero que o cão fique com o focinho lá dentro para que para futuramente o apresentar um odor através desse dispositivo né então eu vou quero que o cão coloque a cara lá dele como é que você faz isso naturalmente você coloca aquele petrecho ali no chão espera um pouquinho então o Dexter passava perto eu ficava aí ele falou para toda vez que eu tô perto disso aqui eu tô sendo recompensado Bom dia que ele coloca a cara dentro você clica e dá um que a gente fala de Xbox você dá muito mais a prêmios para ele aí ele fala por a cara ali dentro é bacana nesse processo você vai evoluindo para que ele permaneça com a cara pelo menos um pouquinho lá dentro e aí o próximo passo é você introduzir de uma forma que ele não tenha contato o odor de interesse então você passa um tempo colocando o dispositivo ele põe A Carola dentro aí eu tinha uma amostra de sangue ali dentro ele colocava naquele processo passivamente ele tava inalando aquele odor e item e aquele odor vai impregnado na cabeça dele tava querendo Associação né E aí como é que é aonde entra a brincadeira né para para ele passar perseguir aquele odor né você coloca outros potes e só um vai conter a qual que é o primeiro reflexo do cão botar cara em qualquer pote só que eu só vou recompensá-lo no que tem o a dor e o cão como tem um olfato muito apurado ele vai roubar a roupa toda vez que eu botei a cara no pote que tem aquele odor eu ganhei então quando ele vem de longe ele não tem então a 1 ele vai passando o focinho perto e a hora que ele ver ver você é engraçada a gente a visual e a gente usa uma terminologia visual para um mundo que para ele é totalmente dou fato não é totalmente na visão do cão é super apurada audição também mas o mundo dele a navegação dele é primordial é pelo olfato né Então a hora que ele detecta aquele ícone de odor saindo do dispositivo ele vai para o dispositivo então a brincadeira que aprender a roubar na verdade acabou de ensiná-lo a perseguir um determinado odor E aí você passa a fazer uma evolução de cenários e de formas para ele começar aprender o o processo de varredura tô aqui Deodoro depois de um tempo existe um dispositivo chamar parede de Faro são vários a um aparelho é uma parede de madeira com vários orifícios que você coloca o dono um deles teria a orar verticalmente aquele odor e depois você começa a distribuir aquele o dono ambiente que a gente chama de laboratório né com menos interferências né no laboratório nunca vai ter a presença de um gatinho vai ter um controle de barulho Porque você quer que eu cão fique focado naquela busca E aí quando você começa a trabalhar do Laboratório você vai evoluindo do laboratório para o meio externo até que você começa a fazer simulações de local real e vai para o local real e aí toda essa volta que odeia para falar que como eles são são cães que estão dentro de um projeto a gente começou a apresentar esses cães para locais reais e já tivemos alguns locais muito bacanas assim né para para treinar os cães né e o treinamento em si já é muito legal né quando você vai numa área aberta e você se testa como condutor e Testa o seu cão para saber que pô naquele procura mesmo então a trabalhar em dupla né eu tenho um grande amigo aí que a perito também que têm gostado bastante da brincadeira então ele sempre olha aí quando é que a gente vai treinar o Dexter aí ele ia Engraçado que quando o é o Lucas mas quando o Dexter veio o Lucas ele falou para hoje é dia de brincar e todo sangue tem o mesmo odor ou o tipo de sangue diferencia se eu pegar o meu próprio sangue ele mesmo já não tem o mesmo odor dependendo do que eu comi então e dependendo do tempo de putrefação de sangue seu coleta de sangue hoje amanhã ele já tem outro dor então quando a gente faz apresentação de odor de sangue para ele a gente vai apresentando um blend de sangue tanto de pessoas quanto de dias e tenta cobrir uma uma cronologia grande variedade grandes para que ele entenda e cria uma memória na cabeça dele do mesmo jeito que você vai sentir um cheiro de café e dependente da marca vai falar isso é café só que o cão ele tem um osso é né absurdo na então se for falar um pouco aí de fisiologia do Faro né você quer entrar em parte de aula a gente tem em média cinco milhões de receptores de dor o cão é um pouco de ver gente essa informação e literatura mas fala entre duzentos a trezentos milhões Só que não é só isso que faz com que ele tem uma sensibilidade muito maior né o comportamento do cão no Faro já é muito diferente a gente não costuma ficar procurando odores com narisa Eu gosto bastante já antes do Dex assim de perceber o dor né agora você pega um barista um enólogo eles treinam bastante o odor para uma situação específica né o cara apreciador de vinho ele vai trabalhar ali tentar identificar aquele odor o cão não o mundo dele é interpretar tudo pelo odor trouxe o próprio focinho do cão já já tem um mecanismo de entrada de ar e saída de ar diferente do nosso o carro ele consegue inspirar pelo centro da Marina e quando ele Vai expirar a Respirar lateralizado para não ter um confronto de entrada com saída para ele consegue concentrar a maior quantidade de moléculas que ele captou ambien é intencionalmente né além dessa dá o nariz do cachorro né a proa do barco né ele já tá ali na frente né ele começa o processo a velocidade que ele consegue gerar essas inspirações e expirações é essa inspiração né que sai lateralizado ela sai de forma turbulenta e do irreal se levanta mais moléculas para ele conseguir captar cara então a meta dele é tentar captar a maior quantidade de moléculas que estão suspensas para ele fazer essa interpretação e as áreas de cognição no cérebro para Faro também são é tanto anatomicamente ele tem uma região mais desenvolvida na em tamanho quanto o a importância dessas moléculas no cérebro dele para para tentar ilustrar e não ficar muito acadêmico a gente a ação também interessante do fato comemora né cheiro de carro novo ele desperta uma sensação positiva então a memória também está atrelada a emoção né um cheiro de café para umas pessoas pode representar um cheiro de um bolo específico pode trazer uma lembrança e um uma sensação positiva da casa da vó né só que no nosso dia a dia normalmente a gente trabalha o odor como Bom e ruim a gente não fica buscando sente odores mas quando da nossa percepção mesmo Mesmo sendo mais rudimentar com comparativo ao cão a gente consegue sentir emoções a partir de um determinado odor um determinado o perfume que você tinha uma namoradinha lá Pode despertar um sentimento diferente em você para o cão isso é muito presente bom e até um ponto né só porque eu tô treinando meu cão a buscar aquele odor de sangue né e mas aquilo para ele é irrelevante o mundo é o duro para ele mas por que que eu vou convencer aquele carinha ali a buscar o que eu tô querendo é você tornar aquilo muito relevante para ele mais que todos os outros cheiros que tem naquele ambiente exatamente aqui aí você faz um processo que ele vai ter uma gama muito grande de falar com a minha brincadeira né o Whats aí do meu dia aí buscar aquele negócio com aquele cara isso é muito divertido não né a gente brinca falando que quando o cão é filhote e no começo ali do treinamento é uma grande brincadeira né e uma frase Thiago tem que eu acho muito legal né que eu só falo pouquinho de trabalho coitado o meu cão é um pet feliz só que tocou o pé de feliz para mim o comportamento de cão é ele tá Campo ele tá brincando ele tem contato com outros cães né para mim o que é onde trabalhou nos cães mais feliz do mundo ele tá sempre ele sempre acha que está brincando ele está brincando está sempre brincando e ele tá sempre ativo e e você não vai dar um cão de trabalho obeso você vai ver um cão de trabalho ali que tá explorando o mundo do nariz dele é explorar E no caso ele tenta explorar discriminando o dores né tô sentindo vários odores e eu tô querendo achar o meu odor ao então no processo que você está apresentando esse odor do nosso interesse que ele busque você tem que transformar aquele momento num dos momentos mais felizes da então assim você vai ver uns marmanjo do goi grandalhão treinando o cachorro às bom e dá um efeito muito forte no e o pessoal avisou porque eu não tinha essa capacidade não pessoal sou que o meu muito bem protector é sempre muito bem parece erro com o meu Shih Tzu eu não consigo não conseguia se ele e o daqui é um cachorro mesmo necessária Nossa então eu acho que a gente se entendeu Bem e como é que tu dá a ordem de comando para ele buscar Sangue Por exemplo agora está aqui se tu quisesse falar para ele a busca sangue como é que se faz a gente tem todo um ritual né que o cão ele se adaptar muito a rituais né então eu vou falar do Dexter mais uma coisa engraçada assim nos bombeiros lá de Brasília eles têm uniforme de trabalho Laranjão pois passou um cara de laranja ali perto do Canil os cachorros já ficou maluco porque ele já começa a entender que eles vão pular uma viatura e vão sair para o trabalho você vai brincar dentro o Dexter por exemplo é engraçado busca Indoor eu uso muito efeito porta eu pego ele põe atrás de uma porta abre a porta falou procura era entendeu a partir uma é aquela área eu vou procurar a então a gente podia sair agora fechar a porta abrir de novo falar procura queria começar a procurar de voz aí normalmente o clipe ele na coleira e tô paramentado com a roupa de trabalho e Solicito que ele faça a busca antes e aí na dificuldade que eu tive que eu migrei né o Dexter do da producção cão de sangue e de cadáver hoje eu forço muito mais a busca por cadáver porque esse trabalho do sangue com luminol é normalmente a gente faz em áreas confinadas né é um sala banheiro alguma coisa assim e o cadáver ocultação Pode ser que seja Indoor a gente teve até uma busca muito peculiar né que eu dou uma volta muito grande é que você falou de casos é que a gente trabalha eu tenho uma muito muito bacana e eu falei eu peguei um cachorro que faz uma busca super detalhada eu ia passando a mão ele vai cheirando a festa do sofá Ele é bem detalhado detalhista aí eu levo ele para um campo de futebol e vai fazer essa varredura aí numa área aberta o cão começa a aprender a usar o ventania que a gente fala que ia levantar o nariz tentar pegar a fonte de odor aí não só o cão aprende a trabalhar sim mas a gente tem que aprender muito a trabalhar com cão que é entender o sentido do vento é se o vento tá contra E você tá andando de uma forma látero-lateral você já tá economizando um bruta de um trabalho porque se tá a um metro 2,10 metros o vento tá trazendo aquilo dor então ele vai entender que o vento último vídeo que eu postei do Dexter na página dele era esse grupo aí do projeto K9 a gente começou a trabalhar em cima de uma pós graduação né para próxima outra queria E aí eu tava dando aula e o Dexter eu levo ele para fazer demonstração é muito engraçado que ele tá se aproximando da fonte do odor aí ele desvia e de repente ele dá um pulo de volta para o caminho pode ligar você olhar que esse vídeo pega na página dele E a bacana que a gente pode ir ilustrar pra galera e falando mesmo tempo é o cão ele tem na o fato Ele vai trabalhando uma forma de compreensão do dor na identificação daquele odor que a detecção mas a localização espacial da atirador né como que é engraçado né que é um ele tá cheirando se locomovendo e interpretando se seu dor tá aumentando ou diminuindo Então essa essa parte de concentração na que a gente fala o gradiente do mais concentrado pelo menos concentrado ele começa a entender que o passe tá aumentando a concentração é porque eu tô me aproximando da fonte de odor só que existem várias técnicas né e vários vários detalhes que às vezes a concentração daquele odor não é porque você tá perto da fonte original é porque aquele a dor veio de longe começou acumular um arbusto e passa a ser uma fonte secundária de odor então se você também tem começar a e o comportamento do cão lembra dar o que que ele encontrou né O que que ele encontrou com a forma que ele tá que ele tá trabalhando tem uma uma busca que eu acho assim a uma das mais legais que a busca em barco o cachorrinho ele vai na ponta de um bote então ali você tem um Barqueiro se deslocando num sentido o vento da superfície pode estar se deslocando em qualquer outro sentido e o fluxo de água também de aquele odor às vezes tá 30 metros de profundidade ele sobe dissolvida na água e aparece na superfície e o cão detecta ele vai na pontinha do barco cheirando E aí ele dá um vento que tá vindo na na carinha de anjo que aparece agora você vem tu tá vindo de longe a água que trouxe o barco que tá aproximando então o condutor do cão O Barqueiro e o cão eles fazem muitos muitos exercícios para utilizar como é que vai ser o deslocamento desse barco é como que eu vou mudar de direção para ter uma confirmação do cão cê sabe em consideração a direção o momento da fluxo de água também da corrente do assim água acesa não está numa água estática né para o posicionar da melhor maneira possível para pegar é todos esses elementos e usaram usar eles da melhor maneira possível e ele faz em terra ele faz isso mais ou menos nessa levar navegação por conta própria né ele vai cheirando interpretando o vento só querer ele é o barquinho dele mesmo aí tá se deslocando ele fala tô perto ou longe tá quente tá frio vai dar o latido quando ele sente alguma coisa ele muda tem um bota é o primeiro aquele ali é o primeiro E aí ele tava procurando o sangue é isso aí ele tá procurando o cadáver a cadáver fragmento tá E aí E aí E aí E aí E aí engraçado né porque porque que não tá cheirando o chão porque que ele não foi para aquele lado porque ele já entendeu se aquelas moléculas pudesse aparecer de forma visível que tá ali vai para aquele lado então ele chegou agora muito perto da ponte de ouro aí só que esse odor ele tá pensa uma fumacinha que tá espalhando e teoria afastou um pouco agora ele vai mudar de direção para fora da fonte e vai tomar um susto na roupa tá pronto lado e aí ele acho ele sentiu que enfraqueceu o cheiro que virou para lá isso é treino dele mesmo né ele começa paralisação aí ele fica O obstinado Nadir aí ele fica só encarando o negócio Ele tá tá querendo me mostrar E aí eu fico só que os cães são espertos né no comércio no adestramento o cão ele dá um fakes também né hum ele não tá achando mas ele sabe que se ele fizer a posicionamento que você ensinou para falar onde tá aí tem qual que por exemplo deitam Miguel tem muito Campo da mulher quanto mais inteligente o cão mas ele vai dar o Miguel ou tentei situações né tem um amigo né O Paulo é falsa hein cara treinar cão muito inteligente ele falta mais inteligente que você cara então ele pode começar a perceber que você você quer que o teu cão acerte no treinamento Então você Começa a levar a mão para próximo do clicker ele tá só de rabo de olho falando eu deve estar perto né ele vai pegar aí eu pegar o pique aí ele mandava mais devagarzinho assim aí você já tá com clicar na mão ele fala vou deitar aí ele senta aí você clica e paga às vezes não achou e ele entende que a posição dele já era uma recompensa a exposição da forma como se tivesse encontrado para ganhar uma comidinha aí a ideia de treinar é tentar um pouco e fez ali você tem tentar ficar eu gosto de treinar o Dexter né No começo de óculos de sol paradinho E aí vai lá legal se vira procura aí e aí depois a gente a gente paga né então hoje hoje ele sabe identificar sangue e cadáveres cadáver mais um enfoque dele é mais para cá dava e aí lá em Brasília eu tive essa chance de ver como é que eles treinavam com o cadáver só que eu não tenho cadáver mas não é até organização só que aí uma um colega nosso que é um cara aí que trem lá que eu acho que é o grande segredo do projeto K9 né juntar que entrei na Cão de tudo que é candidata cções de várias fontes de odor diferente ele treinar uma coisa muito peculiar são chamam Bad books é um percevejo é daí que vem aquela torce retorce procuro mais não vejo você se a pulga e o percevejo por que que eu perceber ele e dá uma bruta de uma coceira aqui a gente não houve fala tanto tirando essa música mas os Estados Unidos tem uma uma vários processos em rede hoteleira aviação do cara tá sentada ali na poltrona e começa a coceira e tem uma colônia infestando aqui assento e você não velho são muito pequenos A então o que que quando eu falei você pode fazer uma inspeção visual mas cão é tecnologia né então é engraçado pensar né fala pode não sei Plus de hoje que coisa rudimentar né você trabalhar com cão ao contrário é esse o fato do Cão foi desenvolvido por milhares de anos para chegar nessa nessa máquina você consegue ter simulação de outros estímulos é que nem o visual é você tem câmeras de reconhecimento um você pega uma rede social aí hoje ele fala que é marcar Fulano ciclano audição você já tem várias várias formas de fazer uma audição artificial agora olfato Tão tentando criar né aquele que eles falam é o nariz eletrônico mas está muito muito longe de ter um nariz tão potente quanto o cão e principalmente de forma autônoma né ele vai até a fonte de odor né Depois que você treinou você solta a maquininha e aí que ele vai e vai procurar E aí voltando lá o odor de cadáver né esse colega treinando para badybug eu falei pô mas como é que se apresentou a dor do percevejo ali para o e outra percevejo ele vai ter o adulto vai ter macho e fêmea bater um ovo vai ter larva ele fazer uma colônia desse desse desse inseto e colocava um polímero que tá a dor então é um produto na gringo ainda não tem aqui E esse Você deixa um período ali de 12 horas ele vai absorvendo o dor só que ele libera por seis meses um cara hora que ele falou isso Eu me emociona eu falei cara agora já sei como é que eu vou roubar odor de cadáver né eu vou colocar isso perto de um fragmento de cadáver por um período e ele vai responder com o mesmo o duro não é o perfeito seria poder ter esse fragmento mas já foi um bruta de um avanço então né saída para Brasília eu levei esses polímeros e peguei com um odor lá e começar a treinar o daqui ser com esse polímero agora diferença assim né você pegar uma uma massa né de cadáver aqui aquilo tudo é cadáver então a quantidade de odor que que aquele dispensa é muito grande o polímero é o querer absorveu e que ele tá repassando então se eu fosse namora muito muito grande bom é bem sacrificante para o cão porque não vai chegar quase o dobro Então o que eu treino bastante é esse comportamento de busca e quando ele chega perto ele ele fazer o que a gente viu no vídeo né entender a fonte de odor para cá a fonte de odor para lá máscara cadáver também não tem um cheiro diferente o cadáver o tempo de putrefação daquele cadáver é se aquele cadáver estava na superfície eu estava enterrado então assim só que nesse blend de odor o cão ele consegue vamos falar em números até um trabalho que eles apresentam um odor sintético né que há o odor sintético de banana e vão fazendo diluições seriadas e e vendo o quanto o cão consegue identificar identificou um PT uma parte por trilhão é uma grandeza tão absurda né ele tinha para uma molécula dessa substância e para dar um trilhão era água então ele conseguia identificar nessa diluição essa uma molécula em um avião de outras moléculas o primeiro deram só o cheiro muito cheiro depois era um pouquinho menos é você gosta de batida indo até mais a água do que o cheiro da banana aquela coisa quando você numa publicação que o cão o tubarão consegue identificar uma gota de sangue em uma piscina ninguém vai pegar uma piscina e o que se faz o que você faz são diluições até chegar naquela proporção né ano para tanto né então cão ele consegue esmiuçar aquele odor de uma forma que por mais que seja diferente entre uma pessoa e outra tanto que tem uma técnica e no grupo lá também tem Condutores na se você está familiarizado aquela a raça broad round um grandão com o olho bem caído parece um Basset Hound só que gigante a todo o filme de Sherlock Holmes coisa assim tem orelhas grandes cara caída cara de sono e ficam é muito usado por uma técnica que chama a mão trailer manter ele você apresenta o odor do indivíduo Então vou apresentar o odor o Arthur Petry para o cão e vou falar procure esse cara não uns treinos de manter ele sai às vezes 10 pessoas e explicar a técnica é muito longo mas o que o resultado é esse né no treino saem 10 pessoas e elas vão bifurcando vai para lá vai para cá E aí você foi reto aí chegou lá na frente você foi para a direita outras foram para esse cão ele vai fazendo um Rastro e buscando o seu odor no vento de células de descamação sua e ele vai sabendo falar é você e não é a Bianca e não a Marina aí não e aí ele consegue agora ainda não não tem trabalho muito específico tem só algumas suposições de como que ele consegue individualizar o odor da pessoa a pessoa B agora que a gente sabe a eringe visualiza ele vai perfeitamente no rastro Odete e ele é meio picareta no treino né a gente teve tem que tomar cuidado que aí quando o Lucas vai esconder a mostra a gente começou a reparar que ele faz um caminho linear exatamente o que o Lucas fez então assim ele não tava procurando odor de cadáver ele tava procurando a dor no meu amigo eu vou cadáver guardar ele tava roubando feiamente tem que tomar cuidado o treino o cão sabe né até um botãozinho gringo né quando você pega lá os grupos de adestramento lá fora que é eles falam assim de nos né o negócio é ele sabe ele sabe o que ele tá fazendo é você não errar o treinamento dele então se você começa como que um cão faz um rastreio de Madrid não é só ele pega todas as dicas possíveis no ambiente né É muito fácil para a gente pensar você tá dirigindo o seu carro invade um canavial aí qual que é a imagem que você tem um monte de cana derrubada que é o caminho que seu carro passou isso é uma forma macro né da gente de chegar agora pensa que o cão ele enxerga aquilo em um gramado que foi que você passou e pisou ele sente o cheiro do caminho que você pisou e tô aqui a imagem da Grama derrubada para ele aquela imagem da Grama pisada que ele forma no cérebro ele sabe que num ambiente que tem um motor padrão e ouvir perturbações numa determinada trajetória e também não tá só procurando ele pega todas as dicas possíveis ele fala assim aqui tem o caminhar de alguém e eu sinto o cheiro dessa pessoa mas eu sinto muito mais a gente consegue sentir um pouco esse cheiro só se essa parada na sua casa seu vizinho da direita tá cortando grama falar o cheiro de grama porque tá magnificado eles sente na menos na medula já existia Gamer Só existe a grama e uma grama pisada para ele é um cheiro de graves lado e quando tu pisa a grama ela acerta aquela grossas secreto você pisar na terra ou do motor na verdade é tudo que entra numa suspensão e chega ao nariz do cão né bom então a gente sente situações por exemplo a gente está num ambiente fechado agora mas se começar a chover lá fora de alguma forma entrar um pouquinho de vento lá de força pô tá chovendo a gente também consegue fazer um pouco dessas correlações né agora para ele Aquilo é a vida dele né Tem até uma no mundo do macrosmáticos né do daquele indivíduo que entende o mundo pelo cheiro é o pessoal é teve um trabalho falando pouco mas Qualquer um sabe que você tá para voltar para casa né se você toma rotininha para bem definida é super audição é a visão o relógio biológico é o que seria o relógio biológico né uma das propostas é que ele entende a diminuição do seu odor da hora que você saiu até a hora que você vai voltar e quando chega aquele Gradiente vai passando e quando chegar a um patamar bem baixo que é o que vou costuma ser da hora da sua volta ele falar O Arthur tá para chegar ele começa a procurar o cheiro aí o sangue começa a perceber que seu cheiro foi diminuindo diminuindo porque eu na hora que você tá em casa seu cheiro está no máximo depois que você saiu aquele cheiro vai sumindo aos poucos e aí quando chegar num determinado Limiar ele entende que normalmente naquele Limiar é o Alejandro outra só que é óbvio né ele ele vai usar a outros recursos ele consegue ouvir o barulho do motor do seu carro ele tem uma amplitude de sons de frequências de som que ele pode entender que se você botar dois carros idênticos ele percebe qual carro é qual ele tem essa no ânsia né então por isso que dizem que é bom deixar uma camiseta quando quanto tá o cachorrinho filhote deixar a camisa tua com ele no a camisa dormir né É legal porque entra naquela parte do emocional né Ele sabe que ele gosta de você ele tem você aqui ele te associa pelo odor Então quando você deixa a Tua camiseta com ele ele tem essa correlação daquilo eu dou com a tua presença eu não ele não acho que tu sumiu e abandonou ele é uma forma a minimizar esse tipo de problema né E aí E aí ele já trabalhou em algum caso resolver algum caso já a gente teve a gente porque o primeiro cão a gente teve um caso de sangue que foi bem interessante né louco tem um local que a gente lá na perícia que é encontro de cadáver então assim havia um cadáver é que é uma morte suspeita e o quando o perito vai lá ou para uma morte suspeita um homicídio porque tem lesões de disparo de arma de fogo legal aí a Polícia Civil né então a gente trabalha esse tipo de trabalho tá muito atrelado ao bom trabalho da Polícia Civil delegado investigadores equipe pena falar olha a gente é uma suspeita que esse cara ela estava numa festinha e nessa festinha quem teve um desentendimento e e ele foi executado lá então investigação foi até esse local e falou vamos fazer um luminal ali para porque se houve um derramamento de sangue e limpar aquele local a gente vai cogitar que vai tentar identificar se as indivíduo tá vale o cadáver foi encontrado em outro lugar que já por isso até que eu acho assim a demanda pelo trabalho do sangue ela passa a ser menor porque não é um homicídio simplesmente é homicídio onde aquele cadaver não está mais e aquele local foi prejudicado não tem tantos existem mas é muito menos o que eu é um homicídio muito específico né O que leva o uso do luminol Então esse Luminosos você vai usar um veículo de transporte né ah ah que colocar o cadáver naquele carro e levaram então você pode tentar achar só que o luminol possessório vai indicar a presença da possível presença ali de sangue do indivíduo ele dá um que a gente fala falso positivo ele pode brilhar e não tecido por sangue aqui que você faz e os outros métodos nesse dia a gente foi fazer o levantamento é por um menor é um perito da equipe e a fazer o luminol do lugar lá da festa em lugar da no lugar da festa e passou o cão aí o cão apontou uma gota de sangue que no caso Ali era visível mas ele que encontrou então para gente já foi uma bruta de uma vitória porque a gente fala para o cão fala português eu não sabe que ali ó vai tá ali né porque tem um alguém já viu que tinha uma gota de sangue hálito a gente vai lhe dou aquele cão naquele momento deu o comando ele fez a procura identificou o odor EA ponto na parede até então a gente chama de substância com aspectos substância hematoide né que pode ser sangue aí tem um kit de teste rápido que você faz ali na hora ele falar é sangue humano e o outro ponto é coletar aquele sangue humano porque se aquele sangue na análise de DNA no é igual ao DNA daquele indivíduo que foi encontrado no córrego agora quero ver alguém explicar por que que tem sangue do cara aqui um cara que foi ocultado em outro local né E é assim que você amarra um local e vai gerando o materialidade e depois quando fez o luminol brilho obviamente né o sangue que tava ali na parede mas brilhou um rastro de sangue muito grande no chão então assim aí foi que o projeto começou a a tomar mais forma que até então é saída do cão era um treino como qualquer outro que a gente fez só que Treino sim e no local real ausência do cão naquele dia é resolveria o local se não tivesse resolveria porque o perito ia fazer o luminol ali apontar e fazer as mesmas coletas né A ideia é criar é um projeto para criar uma ferramenta para auxílio né só que aí falando de busca de cadáver que eu falei que podia ser em dólar no Vale do Paraíba eu não sabia não eu sou de São Paulo em toda fui para lá por causa do concurso público né acabei escolheu morar no interior é um amigo meu que morava ali na região é de Lorena Falou cara é da tua região Você viu que reabriram caso de mais de 36 anos é que de ocorrência eu falei com assim falou não tem um história de um escoteiro que foi fazer a trilha do Pico dos Marins e 1985 aí ele tinha 15 anos e aí um amigo se machucou e ele voltou com esse amigo na trilha e desapareceu esse o que você machucou existe e esse menino que voltou escoteiro para ajudar-te a desaparecido e passaram-se anos procurando esse menino na época né até que enfim encerrar um caso só que recentemente uma uma senhora no bem história de filme né no leito de morte falou olha o que aconteceu foi o seguinte o meu irmão tinha o problema mental e quando esse menino chegou ele pegou a espingarda do meu pai matou e meu pai ocultou esse cadastro dentro da minha própria casa em terror Então teve muito clamor porque assim na região virou uma lenda o a história do escoteiro que nunca voltou né que nunca acharam né E aí teve muita pressão reabriram caso e queriam que fizesse uma varredura na casa só que a gente tá falando aí de um cadáver de 36 anos tá sempre para a gente o desafio muito grande falar Talvez não tenha o cão ele pode até saber o odor mas se seu dor precisa existir né bom então usar o outros recursos é um dos recursos foi um gel radar na e levar um equipamento parece uma máquina de cortar grama ele ele cria imagens né ele mandar um sinal eletromagnético para o solo e captura essa imagem esse Jordão ele foi calibrado para tentar interpretar um metal que era o cinto que esses escoteiros usavam e tinha uma faquinha aqui do sal e também levar um detector de metal passaram o a equipe do jogador passou e apontou: suspeitos a equipe de detector de metal passou sem ter informação do João radar e apontaram mesmo local então informação ficou e a gente foi chamado para fazer essa varredura com os cães a e óbvio né a gente sempre é otimista então a gente leva os cães ó puxa a pessoa que legal se encontrarem dá uma pôr um fim nessa história o pai do rapaz é vivo até hoje é um senhor de muita idade né E aí eu passei primeiro o meu cão a mania que alguns cachorrinho ele tava mais focado para sangue mas também começou a fazer os treinos para cada árvore e o Dexter tá muito mais focado em cadáver aí a gente fez um um orifício para tentar suspender aquele odor né igreja fazer uma cratera E aí eu dei o comando para o deck se ele não for sei que ele fosse no orifício eu quero que ele procure pelo próprio nariz né porque tem muita gente que se engana também no trabalho de cães né que é ficar induzindo o cão você você tem a Sua percepção visual e querer que o cão correspondo que você acredita que seja local ela ainda aqui aqui aqui fica fazendo isso apontando fica pensando em vez de deixar o seu cão trabalhar né E aí o daqui você passou pelo buraco dar uma cheiradinha sim cagou para o buraco Aí eu falei para o tá merda e aí eu falei Será que ele não achou Será que não tem odor eu falei paciência aí eu saí conversei com meu colega fala mudou o deck negativo ou não mostrou interesse Pode ser que teja lá pode mas e que e não acendeu a ponto do campo perceber quando ele levou para o cão dele também a mesma coisa E aí a gente já tinha feito nosso papel que foi uma triagem fora então vamos botar o buraco para baixo né aí fizeram um buraco ali quase do tamanho na Jacuzzi né E aí chegaram a um tipo de rocha que tinha uma resposta quero que o os equipamentos estavam entendendo ela direto algum mineral ali mais concentrado então assim para gente é uma vitória porque ele não deu um um alarme falso naquela ideia do fake né Flávio beleza não achei nada aqui mas eu quero fingir que tenha petista sim e não não não apresentaram recentemente a gente teve uma mesma busca Ou seja é um trabalho bem feito pela investigação da polícia civil que apontou uma casa o que supostamente um indivíduo teria matado o amigo e enterrado no quintal e aí a dica para a informação era quente né e mas também já tinha um período de tempo relativamente grande não seria um cadáver fresco pelo pelo tempo que a gente esperava Então eu fui passei o meu cachorro e ele teve um apontamento meio inusitado ele não tava para o solo ele tá apontando do Muro que era um muro de bloco assim bem permeável né e eu falei ó ele tá apontando aqui vamos passar o segundo cão e vamos ver que que dá né Oi e aí quando uma passagem do segundo cão ele aprontou no mesmo lugar então a gente já tinha uma ideia de que poderia tá ali pelo tipo de solo pela marca que tava no sol e para a gente quer um treino em caso real era uma forma de validar os cães Então os dois cães apontaram aí na hora que ficar Vou chegou cheio de se chegou na ossada né uma teoria que a gente tem para o local é que esse muro ele fica com tava com muita borra de água né Você sabia que ele tinha muita mancha de infiltração então ele devia ficar captando aquele o fluxo de água que vai passar naquela terra era absorvida pelo muro era carregado para cima por capilaridade Então vai concentrando esse odor no muro e foi o ponto que eles apontaram aí mas escavaram frente ao muro abaixo e segura aí que tava mesmo o muro ele terminava e tinha uma passagem dele por baixo então indivíduo tava realmente enterrado ali mas e aí depois que se descobrem isso como que isso contribuir para o caso para o processo e seus olhos como prova e aqui como é tão raro que aí vai para o pessoal da tanto pode ser para o pessoal da antropologia quanto coletar por exemplo naquele crânio é você tem o dente e na matriz aquele dente você consegue extrair DNA aí você traindo o DNA e confirmando que era aquele indivíduo que estava desaparecido e tá no teu quintal Então você vai ter que me explicar porque que você não 1kw a no caso ali o indivíduo já foi preso em flagrante Por que houve os cães de ajudaram até de uma forma antecipada né a presença dos cães falar mão abre o bico esses cães estão aqui eles vão apontar onde tá então já começou a se trabalharem informação simplesmente com a presença dos cães eu tinha dito que ficou trabalhando na trabalhando polícia sem o cachorro quase dez anos né lá deu oito anos mais ou menos desafiadoras agora né uns seis para sete anos qual é a diferença que tu nota na no dia a dia do trabalho é muito melhor ele eles eles levou o trabalho com quantos por cento por exemplo vai resolver um caso para achar alguma coisa em comparação antes que não tinha era o meu meu trabalho antes como perito criminal uma equipe que a gente fala tia generalista ela vai desde o acidente de trânsito até homicídios Furtos assim é engraçado quando quando vem um alguém específico domicílios você vai pensar sempre no caso de relevância e repercussão né a gente tem muito caso problemático e que às vezes a informação não chegou a grande mídia né então é um dos casos que atendi que era uma mãe que que matou a paulada o filho e enterrou numa rodovia é ali a gente só chegou na criança porque houve uma pressão forte de investigação e falaram só filho não pode ter sumido né E aí a fizeram aquele jogo de buscar informação com o padrasto e com a mãe e olha aí tá falando você você tem que falar ele vai falar antes é melhor você falar que você vai ter algum privilégio pelo menos por ter apontado e a gente chegou esse caso seria de prato cheio né para gente fazer uma uma busca com os cães porque quando você consegue identificar o deslocamento daquela daquele indivíduo no carro dele passando por uma determinada Rodovia e você consegue amarrar um ponto que o carro pode ter passado você já tem pelo menos um setor para fazer essa busca e eu falei a busca por sangue você tem outros recursos a busca por cadáver É muito difícil você pode fazer na inspeção Mas qual o tamanho da área que você consegue cobrir tenta e você vai sair cavando todo o que você acreditar que tem o cadáver né então vamos voltar por uma outro tipo de busca né o uma estrutura colapsado é que os bombeiros latão fazendo uma intervenção não tem comparativo né você tentar identificar um local onde tem a restos humanos ou uma pessoa viva soterrada com trabalho com cão do que você tentar fazer isso de outra forma né só pode até colocar uma sonda você pode mais o cão ele tem essa agilidade essa mobilidade esse apontamento né Sempre trabalhou na perícia da polícia na minha vida profissional como um todo é na cantora polícia diretamente acredito na nossa equipe no Vale do Paraíba e já direto nessa que a gente chama de clínica geral essa dica que eu falo que tem uma grande diferença né Eu sempre gostei muito de homicídio é meio estranho falar isso mas é o quebra-cabeça do homicídio é muito bacana né mas perícias de interior tem suas peculiaridades né tipo quase tipo furto de gado as placas dentro de um ano quando eu vou você não tem noção como eu fiz lado por causa disso eu um amigo do meu sogro e falar o cara dos gados aí como é que foi esse caso em cara foi abigeato né que fala o roubo de gado e parou o ninho deles em banco atrás do lado de uma seca cortou meteu 4 novilhas o carro e era um Tetris de vaca no carro você fala aquele cachorro WhatsApp cara ele tava levando então sim tem é muito Ampla na área de atuação da perícia é todo o local de crime que que seja necessário levantar mente de vestígios desse trabalhou nesse caso das vacas sim aumento você resolver você não ali era uma Às vezes o trabalho pericial é a simples constatação né você ir lá e falar é quando você vai fazer um furto é o elemento de arrombamento né do que ele furto já entra no código penal como uma qualificadora do crime Então se o cara se tornou a porta da sua casa para entrar você registra aquilo o arrombamento e aquilo já vai aumentar a pena e não vai ser passiva de fiança ali para o indivíduo é só que não furto você vai buscar tentar individualizar e identificar o autor Então vai buscar a impressão digital se vai buscar as vezes o cara quebrar não que ele quebra a janela ele deixa uma uma gota de sangue nesse caso das vacas tu foi ver a cerca é não faz esse da vaca o cara foi aí preso em flagrante Por que ele tava com quatro animais que não eram deles que tinha uma identificação a que a gente tem que fazer o registro porque uma das importâncias do laudo pericial é tornar aquele evento é permanente porque amanhã é só Bacana vai existir o ouro não vai existir a casa não vai existir então quando esse processo estiver sendo avaliado você tem aquela imagem e do Fato né então hoje Se você pegar qualquer caso aí que de crime e foram olhar os autos laudo vai mostrar como era aquela situação naquele dia na data dos fatos né E se tem que congelar o tempo hoje é o Tem gás e com as informações que você conseguiu levantar e no local mas por Então já teve um dia você tá atendendo o caso no interior a dinâmica é muito interessante né porque você vira Pau para Toda obra ali você tem que aprender a afazer desde uma análise de máquina de caça-níquel até atendeu um homicídio eu tive um caso bem peculiar né que o cão poderia ter sido muito útil também era um indivíduo amarrado pés e mãos bem vestido e com diversos disparos de arma de fogo na no crânio em comum ali para para região que olha homicídio só foi falar 95% do que eu já e tem a ver com tráfico de drogas é normalmente infelizmente uma adolescente com tatuagens que fazem menção a criminalidade normalmente com trocado de dinheiro no bolso é às vezes ainda com a quadrada é o bolso ou é um dependente ou é uma briga de onde venda normalmente está associado a isso então quando você já pega alguma coisa diferente queria uma criança que nem esse eu olhei falei pouco esse cara aí bem super bem vestido aqui no meio do nada né numa ponte entre duas cidades estava amarrado numa ponte honrado com amarrado tava no chão com as mãos amarradas atrás e os pés amarrados acima da ponte e aí revirando ali o os bons do indivíduo a gente achou um pouquinho de banco e aí ele tem um código de barras atrás aí eu falei ó investigação isso aqui é legal eu vou registrar vou lacrar passar para vocês mas vale a pena ser o mais rápido possível levantamento na agência para tentar saber se é dele esse é ele porque uma das coisas que a primeira coisa a tentar fazer é qualificar a vítima saber quem que é aquela pessoa ele não tinha nenhuma carteira nenhum documento só um pouco de banco pelo irão outro bolso tinha uma coisa bem peculiar alguns carros Sedan de luxo eles têm uma alavanquinha né uma trava no porta malas que é uma trava antipânico normalmente ela fluorescente que nem um interruptor e com desenho assim do porta-malas aberto a pessoa e a pulando se alguém jogar no porta malas intencionalmente ou se você foi entrar no porta-malas do seu carro e bater à porta e não tem como sair você puxa só travinha abre o porta-malas tinha uma travinha daquela no bolso do cara E aí eu falei olha não quero dar aquele pitato ele tá com o Mandrake aqui não mas esse cara pode ter sido trazido no porta malas né aí os investidores quero falar que já tá inventando né eu falei não é isso aqui aí fotografia e mostrei para eles nós vamos tentar descobrir o modelo de carro né aí eu fiquei tentando procurar na internet só que nesse paralelo à investigação foi muito rápido porque com dou que eles chegaram a vítima com a vítima chegar na família e o histórico do cara onde ele morava onde ele trabalhava do trabalho chegaram na informação que ele tinha um carro da firma que era um Cruze Sedan quer um que esse eu pedi para aí foi uma concessionária para ver era compatível ir Isso afirma tinha um os carros afirma que um rastreador então foi coisa mais linda né pegaram o histórico de deslocamento do veículo e viram que aquele veículo ficou parado numa res e a noite toda e aí no desenvolver da investigação descobrindo que aquele cara que era casado tinha família ele tinha uma menor tá lá que ele sair e essa menina tinha um namoradinho traficantes E aí pegaram levar o cara para casa depois levaram no porta malas e executar o cara tava tentando tirar dinheiro dele acharam o carro e aí você é interessante um trabalho com os cães porque foi feito o luminol no porta malas esse veículo quando a investigação vai fazer oitiva das desses suspeitos né eles vão amar mente separam e vão buscando informação e vão fazendo um joguinho né um deles falou poucos a gente tava levando ele no porta-mala só que estranhamente o porta-malas abriu mais de uma vez e a gente teve que jogar o carro para dentro de novo então assim esse cara a vítima ele com ele conseguiu de alguma forma destravar o porta malas e tentar sair por isso que ele tava com a chave E aí agora nesse momento eles já estavam indo de Jeová e não tinha sangue do cara ele foi morto ele só recebeu o disparo lá na ponta Monte Cara isso com quanto tempo de polícia pegou esse caso meses meses lembro do teu primeiro caso E ai que é que eu tava dando uma olhadinha não foi algum furto em alguns foi algum furto normal mas eu lembro do lembro do primeiro homicídio homicídio desses que eu falei corriqueiro sair de um adolescente na rua com disparo que às vezes tem pouquíssima materialidade muito mais um trabalho para a investigação depois porque às vezes o disparo é feito com revólver um tiro na região da cabeça o revólver ele não ejeta o estojo estojo ele ele te dar informação da munição do tipo de arma você depois consegue ter uma noção da posição do atirador não é para onde cair esse esse estojo e às vezes não você só tem lá o indivíduo caído eu a lesão e ao redor você não consegue levantar muita materialidade não tem locais que são super complexos eu tive um local bem complexo que e também bem peculiar que eu falo o que faz um local segurand é o quanto o ataque aqui no local porque o crime em Siri sempre vai ser pesado né a ceifa a vida de alguém sempre vai ter aí você pegar a a conotação geral e o que que aconteceu então um era um pai que não aceitou o fim do relacionamento ele do por a filha EA ex-mulher levou para dentro do quarto da casa dessa família ele já não morava mais lá e ele vedou a porta e as janelas com um pano molhado por baixo da porta ele deve uma luta corporal ele tava com a cara toda machucada né de uma ninhada e a vítima estava com o pescoço todo arranhado Oi e ele fez uma mini churrasqueira no quarto ele colocou uma assadeira com pedaços de carvão jogou thinner e colocou fogo né a mais do que o gás carbônico presente no no ambiente o monóxido de carbono ele quando ele se liga com aí massa ele tem uma afinidade maior que o próprio oxigênio foi quase Irreversível e ter esse tem uma morte que na bem uma asfixia uma intoxicação por monóxido de carbono e tratam as lesões que a alteração de cor né que a pessoa ficar com uma cor meio rosa e aí é muito pesado você pensar isso né O cara levou uma filha ali de acho que ela tinha nove anos eu vou se arrecada as peças ali no local então por exemplo tinha um celulares é tinha o comprimido que ele eu as cartelas de comprimidos estavam ali no quarto a porta trancada pelo lado de trem de dentro a a toalha tapando a porta aqui na hora que você e ela varreu ali o chão o chão estava cheio de fuligem aí você percebe que as narinas estavam cheias de fuligem daquelas pessoas estão respirando e inalaram aquela folhinha elas não estavam mortas enquanto a fumaça e aí das peças arrecadadas né eu mando para o meu núcleo E aí uma colega depois falou que a que a menina ela tava tentando mandar mensagem para 190 por sms fica que não até não existe SMS por um avisar pedindo socorro do que estava acontecendo Então ela Provavelmente estava sem me acordada ainda enquanto havia a violência entre o pai EA mãe e o a fumaça tomando conta do qual o pai se matou junto esse motorista ficou junto no quarto ali os três estavam lá e onde foi isso a massa de gente de interior lá de Cruzeiro mesmo da região aquilo tem muito caso assim lá para o interior que a gente não tem muita notícia aí vem focado mais na capital e também inclusive assim ah acho que é uma coisa que acontece muito a e agora né não Setembro Amarelo são casos de suicídio eu não tinha a menor ideia da quantidade de suicídio que existe no dia a dia porque não é um fato muito exposto né Por inerência existe uma ética dentro você não formentar mas é assustador e um dos meus questionamentos né como perito era porque Setembro Amarelo né se a casuística que eu mais vi é impressionante ali na semaninha natal e ano novo pelo menos na região que eu trabalho historicamente sempre foi muito intenso eu não sei se é aquele momento que a que é o momento família é o momento da virada de ano o momento do recomeçar a pessoa não se sente amparada naquilo ela não tem vontade mais de viver aquela seiva da própria vida mas tem muito suicídio como é que chega o chamado de um suicídio pela polícia alguém passa alguém ver velho chega em casa miliar que chega ou alguém vê na rua né Eu já peguei um por exemplo e o rapaz calmamente parou calmamente leve estava ali no momento mas pelo pelo que ele arrumou porque ele tinha uma cadeira de escritório de rodinha que estavam que ele tinha levado para o Hut no porta-malas do carro tá vou um carro bom né estacionado numa estrada de terra com essa cadeira junto um uma montinho de terra do lado de uma árvore E aí ele se enforcou naquela árvore então infer procurar algum coitado que foi o primeiro que passou ali pela aquela estrada é eu lembro lá na um professor meu lá da fiz veterinária lá na USP e aí ele comentou que nos longos anos de de aula que ele deu na Cidade Universitária que não era incomum inclusive no meu primeiro ano né eu entrei na veterinária em 12 mil alguns pela tem uma peculiaridade legal né porque a universidade que você vai ter aula na veterinária a partir do segundo você tem algumas aulas no primeiro ano mas em geral as e da área biológica você tem diversos institutos Então tá Turminha da veterinária ali tendo aula para o pessoal da enfermagem educação física medicina e aí eu lembro que eu entrei com alguns pin greve e a gente tava tendo aula em um dos poucos institutos que não tava parado na greve que ela Instituto de Biologia EA professora dividiu a turma por grupos e esses grupos é um apresentar o seminário e os outros grupos fazer uma prova referente ao seminário que aquele grupo acabou de apresentar E aí eu lembro que o grupo tinha acabado de apresentar o seminário e saiu para o estacionamento tava ali batendo papo esperando o pessoal terminar a prova embora né aí chegou um Ford Ka estacionou saiu um senhor de uns 50 anos de idade super bem vestido sentou e a gente olhou aqui que esse cara tá fazendo aqui no meio de uma greve da outra e assim só cinco metros da gente deve preencher o estampido ele sentou botou uma arma na boca e é sem dúvida caramba caiu do lado da gente no estacionamento do Instituto de Biologia lá da USP é uma coisa assim horrível o meu primeiro contato com alguma coisa do gênero só que quase em tempo real o meu amigo que tava do lado ele viu a cena inteira né eu tava meio de lado eu tinha uma noção de um vulto ali de alguém sentando parando o carro mas uma cena do dia a dia ele ele chegou a ver o indivíduo colocar a arma na boca e fazer o disparo e nessa época tu tava estudando medicina veterinária do que trabalhar com animais você ser o teu lance eu tava no meu eu entrei com a faculdade em greve eu tava no chão meu primeiro mês de faculdade e tu queria trabalhar em veterinária cuidando de bichos Fazenda como é que é Pet Shop que fica falando eu fui entrar na faculdade assim ah eu brinco lá que eu dei aula trote na faculdade por algumas vezes né e uma das coisas que eu pedi Era para os alunos do 1º ano escreverem uma redação o porquê eu escolhi medicina a cola trote nessa de arte tem bastante é sempre muito boa com cara vai lá e finge de volta a pessoa maravilhoso Quem já tem Barro Ou pelo menos calvície ajuda bastante E aí cara você das ações eram muito tristes assim de como é infantil A visão de quem acabava entrando teve um lá eu não falo assim ah eu tinha um peixe beta e ele morreu e eu falei eu nunca mais vou deixar uma irmão morrer ser eu tenho umas dessas é e eu me coloco no lixo de que eu também entrei numa forma bem infantil eu não tinha a menor ideia de mercado ontem trabalhar eu gostava de animais eu falei que se eu gostar mais eu vou fazer medicina veterinária não sabia se ia ser bem remunerado senão ia qualquer o lixo que ia trabalhar quando eu formei eu acabei indo para uma área é bem que é bem presente mais uma tão conhecimento então normal no conhecimento Popular que a Indústria Farmacêutica veterinária né se você tem um antibiótico humano você tem um antibiótico veterinário e tem um monte parasitário onde um pulga né daqui que fazia lá é um departamento quer dizer meu primeiro emprego foi bem tempo ele Arca eu fui fazer uma entrevista para trabalhar uns aquele da de uma multinacional holandesa veterinária e era para responder dúvidas de clientes em relação as bolas do produto no meio da minha entrevista um diretor de área fala assim cara a gente vai conversar com nosso presidente ali que talvez até o perfil de uma outra área que a gente precisa e quando eu vou fazer essa entrevista eu já estava formado e eu fiquei um período desempregado porque um cão que eu tinha ele ele teve um problema muito sério respiratório Ficou usando traqueotubo e eu falei bom eu não vou fazer em casa de ferreiro Espeto de pau né eu fiquei cuidando um tempo daquele cão que precisava de um cuidado ali 24 horas por dia né que a limpeza do traqueotubo para a raça dele não dobram ata ele teve paralisia de laringe e ficou usando esse negócio e aí um colega né e esse professor aí por coincidência foi o que falou lá do suicídios lá dentro da USP fala pow tem uma vaga lá na empresa tal e é legal porque essa vaga é uma porta de entrada para várias funções bacanas e era muito verdade porque é um amigo que trabalha na sua vaga hoje é presidente da sua empresa no México assim é uma empresa que cria e remédios tá lá ela tanto [Música] tempo todo por quê Fala o que você pensa de medicamento humano você tem um paralelo Grande para veterinário e o veterinário ainda tem algumas peculiaridades né aí eu não vou entrar pressão vai vir uma aula de veterinário aqui ó só que que foi esse trabalho o esse diretor que eu tenho contato até hoje ele me levou na sala do presidente da empresa ele falou ah pô é o Luiz aqui ele acho que ele tem perfil para essa outra vaga bate-papo com ele não sabe o que que tu se destacou nessa entrevista eu acho que é porque eu tava falando é muito preocupado assim foi foi mais fluido porque o trabalho era e eu dei muita sorte porque ele espiritual desempregado eu tava vendo TV e aí eu já vou falar com aqui é o cargo indiretamente né E só que eles canais rurais Canal do Boi a Carol kariv aquilo né Eu acho quase ela é só o pecuarista ele ver porque muito daquele canal está atrelado à venda sem Land abolido ou aí tá vendendo ração tá vendendo o grama embriões só que tinha uma empresa que era essa que aparecerá um veterinário explicando o uso dos produtos ele não fazer a venda ele falava hora esse produto serve para ele mostrar algumas fazendo e caro fiquei encucado com aquilo e aí o nome dele era Juliana Kruger aí o Juliano lá falando ao Se você usar eu falei cara como é que ir lá médico veterinário foi curta um cara vai vir a Karen não era esse o cargo que ele ele veio direto eu falo assim você não fala com ela ou eu já Leão faz bom então já deram Andrés bem gente boa assim o que que você sabe então eu falar você que a empresa de vocês tem um canal que fala o médico veterinário tal mas o que alguém te grifou alguma coisa eu falei Não é porque eu tava em casa desempregado eu tava correndo mas eu acho legal ele falei você encarar ias fazer o papel dele e fazer a filmagem gravar lá ela foi muito legal cara porque a minha função era encontrar com veterinário de Campo da empresa é ele Me levava para visitar uns clientes grandes que ele tinha que faziam uso consistente dos produtos e mostrar aplicação do produto e o resultado é um produto lá era uma linha de hormônio que faz o seguinte e ver se é contraceptivo hormônio ele faz o contrário ele pegar as vacas que estão em diferentes estágios da do ciclo de ovulação delas e fazem elas ovular em tudo na mesma época e aí quando vem o cara e o inseminador ele vai ter o trabalho de fazer naquele dia ele não vai ficar lá em cima na vaca um dia a outra então a gente fala que a inseminação artificial em tempo fixo que você concentra um lote de vacas para o ovo lá no na mesma época né No No intervalo aí de umas 48 Horas emagrecer Para quê Para você manejo de fazenda porque para você receber uma vaca Você tem que fazer aquela vaca foi no curral passarela no curral fazer inseminação é bem trabalhoso E aí você tem certeza que aquela vaca você aumenta a probabilidade de que aquela vaca esteja ovulando naquela tá na simulação você não é que vai tentar engravidar alguém que não tá na época fértil sim você faz concentrar a fertilidade daquela daquele diferentes animais na mesma época não era lá em cima da todos os meus olhos e tem alinhada tudo junto e aí acho que eu vou pedir uma grana para empresa né Queria fazendo propaganda E aí a legal era mostrar a bezerrada nascendo tudo junto também se mostrava os resultados é você não sabe ó fazenda do cara usou na estação de monta do do ano passado olha os bezerros na sexta aí tudo e tudo o bezerro fruto de inseminação então você pode ter todos aqueles Bezerros tudo meu irmão porque o pai era o mesmo era a mesma paleta mesmo doador de semi para todos aqueles cheirosa então fica aquele lote bonito todo homogéneo de uma raça que tenha um desenvolvimento bom de ganho de peso e aí esse foi o primeiro trampo cara então eu eu ficava viajando os estados encontrando com esses veterinários aí eu arrumava uma equipe de filmagem no local né então tipo tinha um um cinegrafista lá em Goiânia que eu encontrava com o cara ele é comigo a gente fazer as tomadas EA sede desse canal em Campo Grande aí depois eu ia para lá escrevi um texto alguém gravar o off e jogava em cima das imagens eu ajudava editar porque para ter um contexto veterinário se não cara vai achar bonita a florzinha passarinho pousando quem sabe uma informação do da empresa tanto começou a aparecer no programa que tá assistir sem e também na quando eu ia fazer essas edições eles tem uns jornais veterinários nos jornais pra gente não achava Bom dia produtor E aí ele aproveitava o espaço Daquele programa para ele me entrevistar e perguntar sobre os benefícios do produto Então foi uma fazer muito bacana E esse foi até o único emprego na área ou teve mais ah tá aí eu eu tinha sofrido um acidente jogando bola que uma fratura horrível no braço que o período afastado marcou muito ter goleiro não cara eu o jogo não tava muito amistoso era o que campeonato errada cara jogar hoje futebol Zinho Play bom fim de tarde cara E aí um cara me jogou contra um muro cara eu ia bater de cara eu Estiquei o braço né o esquerdo meu braço ele não dobrou ele foi quebrando ele quebrou o cotovelo não é tive uma fratura exposta e quebrou o úmero eu tava você tava escutando essa bola né então não fui só e é que quando você vai tomar um encontrão de frente Você dá aquela freadinha pula quando você tá correndo e toma um empurrão só soma né É aquele empurrão mas a minha corridinha Ah entendi de cara no muro então é um muro do lado do campo vai lá Playball Pompéia os Quadra G 2 tinha né daí tem um tem um recuo só que não deu não deu não deu o caminhão não sei ok aí foi feio para caramba eu fiquei usando o fixador tive que fazer o controle de infecção antes de poder operar eu tenho uma prótese na no cotovelo e uma placa número porque eu tô sem esse tipo de lesão assim que da fratura exposta como é que é a dor na hora que eu chego a sentir ou ela ainda pouca é um é mais um susto por e outra sabe quando você cai de bicicleta e o guidão vira a roda pra frente mexe tá tudo errado era meu braço eu sentia o braço aqui do lado olhava ele tava Virado pro outro lado fraco tá merda mas não sentia dor porque assim e se depois de um dali da Pompéia Hospital bacana perto e por mais sorte ainda tinham dos caras que o Papa de cotovelo no Brasil o cara tava de plantão naquele dia e é o cara tava saindo do plantão eu cheguei e o cara me operou então assim como é que foi a operação a essa primeira na verdade é uma limpeza que faz né porque entra aquelas bolinhas de polímero ficar na quadra areia não ele não substitui o cotovelo ali Elite fixa E aí é uma vida aí tomando antibiótico e fazendo aquelas limpezas na debridação fala para depois quando o infectologista falar tá tudo OK vou demorar aí colocar uma placa e uma a próxima Aí você fica mobilizado E aí quando eu sair dessa fase você sai tipo um garçom assim que o bracinho ml E aí você entra num processo de fisioterapia longo hoje tem uma limitação no eu não tenho a extensão completa do do braço esquerdo que atrapalha em algum e para imprimir no treino atrapalha quando eu vou fazer um sim mas tem são contrata mas o principal movimento ali do cotovelo é você trazer a mão até o rosto né a flexão eu só tenho 100 pousou normal de boa mas algumas coisinhas atrapalha mas tem que dar Graças a Deus que podia ser pior né tem que usar o outro braço para puxar o campeonato galera eu falo mesmo falo para eu saber só promessa aqui é o diabo e curto né E aí depois de sair aí eu quando eu voltei para a empresa e com o programa tinha continuado né E aí esse diretor que foi o primeiro que falou comigo ele falar Tem uma vaga bacana é para furar e seu lado veterinário ou vamos te mandar para Bahia topa aí eu fui veterinário da empresa aqueles caras que eu visitava para fazer a gravação do Canal do Boi e que atendiam clientes eu virei um daqueles caras então atende a fazendas na Bahia que tipo de caso tu pegava e não na verdade é a fomentar a utilização do produto que entrei na frente seguia no negócio do da hora da a inseminação artificial a agora legal que a senhora tem de uma área Ampla né da do Sul da Bahia e eu morava começa a morando em Vitória da Conquista né e depois o último chefe gente boa para caramba na época que eu falei para o Daniel Vou direto lá para Itacaré se um pai de um amigão meu de faculdade que te aposentado e arrendou uma pousada em Itacaré o Fernandão e aí ele fala vem para cá Lula vai morar aqui meu frango tá louco cara que a gente vai falar para mim parece que eu moro em Itacaré né E aí eu falei com meu chefe o meu Você mora onde você quiser contra ti 8 horas da manhã da segunda-feira você já teja em área trabalhando e se deslocando para os clientes Problema é teu e aí eu fui o meu praticamente começar a morar finais de semana em Itacaré assim foi uma fase bem bem bacana seu pousada na pousada cara que ficou tão legal Foi bem legal sonhos em Itacaré bem peculiar cara que tem tem de tudo lá tem tem muita gente que vem de fora do país que curtiu muito e montou Pousada Restaurante tem uma aí eu quero também um uma grana do da Prefeitura em atacar é termômetro Love e é por gastronomia está querendo legal a partir de belezas naturais praias tudo é muito legal e litoral é um você desce em Ilhéus e pega o carro aí 60 km ele ficou morando no é bonito lá é bonito fazer ansioso tranquilo ou agitado não é bem bacana mercado assim então eu Paracatu Paracatu é durante a semana assim mais o que final de semana mas dá para ter uma vida de natureza bem legal lá que delícia e aí colegas de faculdade também falaram ao tomar a vaga aqui numa outra farmacêutica veterinária formada totalmente diferente que foi por causa dessa área que eu comecei a fretar com o público a a empresa ela registra o medicamento um órgão do Governo que no caso da área há uma na Anvisa e na área veterinária é o Ministério da Agricultura abastecimento e Pecuária né que a gente é uma de mapa né O que é pecuária e Abastecimento que é o mesmo que eu falei do mapa que tá fazendo o canil de busca para as fronteiras a portos aeroportos E aí eu trabalhava criando esse trabalhando em cima desses dossiês para apresentar para o Ministério da Agricultura tinha uma parte muito legal que era essa parte de contato com o pessoal lá do ministério agricultura reunião só que eu achava bem legal dentro da empresa também e tinha parte trabalho de escola que era a montagem do do Siena só que no meio do caminho começou um boato de que abrir concurso para o para fiscal Federal agropecuário e aí era uma remuneração bacana na época né um cargo Federal E aí um amigo meu fiscal for por pressa Lula vocês a única diferença é que você vai ver se trabalhar ali você vai trabalhar para cá em vez de vou fazer o doce você vai ler o dossiê E aí também tinha a possibilidade trabalhar não nessas fronteiras na trabalha em porto aeroporto e eu já tinha alguns colegas que havia concursado há três anos antes Tony já trabalhavam na área né eu já comecei a estudar para o concurso aí eu saí da Bayer falei vou só estudar para para isso daí irão abrir esse concurso E aí na época o governo anunciou que a suspensão de todos os concursos e no sofá agora ferrou que ano foi 2011/2012 ali e aí eu fiquei estudando estudando estudando ou mas sem ter uma meta né não tinha uma data certa para trabalhar para fazer a prova e aí todo mundo aí vem aquela amigo de amigo de tia de ai tem um concurso para o Banco do Brasil forma não tem nada a ver com que eu tô estudando você não muda de foco tão fácil mas chegou mas é porque eu comecei a tentar alguma coisinha ali diferente aí fora vou estudar um pouco as matérias de direito que caem outros concursos né começou um boato que abre concurso para perito da Polícia Federal e na PF por exemplo o Ricardo ele é advogado eu sou veterinário na minha Olá farmacêutico químico todos prestam para perito no Estado de São Paulo para ser perito. Lá dentro é que você vai ocupando seu espaço pela nota que você tem na Academia de polícia pela disponibilidade de vagas né então se eu sou especialista em desenhar eu vou aí direto para o DNA não mas você pode ir galgando o teu espaço e de repente fala pouco mas tem um cara mal bom aqui de DNA deixa ele o da pf não sai o edital falando que tem 100 vagas E aí tem 20 vagas para o pessoal da UTI né de informática uma para veterinário três para biólogo e assim que vai e é isso daqui não louco para perito Federal da Polícia Federal é quando sai o edital o cargo de veterinário tava pulado assim não abriu nenhuma vaga aquele ano mas o que que o que que faz o perito Federal veterinário pergunta porque na época eu também achava que ia mexer com contrabando de animais aqui tem uma pegada muito mais focada não é minha especialidade e eu não sei exatamente todas as áreas que a polícia federal perícia trabalha mais uma eu sei pois encontrar a fração de alimentos então assim você importa Um salmão e aquilo não é salmão é um peixe x E aí essa produto de origem animal Ela é basicamente cuidado por veterinários tem outras áreas se também podem trabalhar então assim você tem um supermercado Você pode ter um responsável técnico ali por alimentos veterinário você tem um frigorífico que vai abater animais é uma função que veterinário pode exercer essas frases são muito comuns são fraude alimento tem bastante uma como eu falei não é o meu dia a dia eu não sei falar números nem E aí não Abreu E aí eu fiquei estudando Até que a um amigo falou bater naval concurso para perito criminal e foi chamar vaga no São porque no último concurso para perito tinha entrado um amigão veterinário na perícia do Estado que era era contemporânea meu de faculdade e é fa Beleza vou embarcar nessas só que tinha pouquíssimo tempo para o concurso mas eu falo que estudar para concurso primeira coisa que você vai fazer saber estudar não é lembrar como estuda né muita gente se engana eu acho engraçado esse de rede social o cara se dá o trabalho de postar assim é Depois vão dizer que é sorte aí bota a foto dos cadernos eu penso assim se o cara teve tempo de fazer isso ele já não tá estudando cara não tá mais preocupado com a gente ficou lá eu fico post dele eu não tinha tempo para nada quando eu estudava volume de matéria é muito grande e você tem que respirar aquilo como fosse a coisa mais importante da tua vida mas aí não ia ter nada a ver com o que torna formado eu ia trabalhar e não é diferente é a área diferente o porque esses concursos quando são várias carreiras diferentes para a mesma vaga eles entendem E aí a gente falar com rol de informações Então pode o fisioterapeuta o veterinário educador físico biólogo não tem um monte de perito com funções muito diferentes conformações muito diferentes mas ele eles entendem que aquela instrução que você teve na sua graduação as matérias que você passou te trazem senso crítico informações para poder aprender desde cálculo de velocidade de um acidente de trânsito até interpretação de lesões então se você passa até um pelo menos um degrau e para fingir que a gente curso ainda Academia de Polícia né E lá você vai ter aula de formação como perito criminal no caso Academia de Polícia antes da minha era de nove meses já teve de um ano A minha foi de 3 A 4 meses foi super enxuta depois que tu passa no concurso tem mais a sua formação acadêmica de polícia e aí você vai se formar faz um estágio vai para a equipe na equipe você faz o estágio acompanhando Um perito mais experiente E aí chega o grande dia aqui Ah tá um plantão noturno você e Deus também vocês Deus porque tem uma carreira que é muito importante para o perito criminal que o fotógrafo que é o caso da Telma Então imagina você entrou lá novatam no ninguém entra novato no dhpp né o pessoal pega sempre alguém com um pouco mais de experiência mas por exemplo você pega entrou novato lá no plantão de São José dos Campos para São José dos Campos é uma cidade acho que a quinta maior do país então assim dá muita zica os meus colegas a gente a um pouco eu conheço bem e nominalmente de frequentar a casa os peritos do DH sem por coincidência alguns o na mesma turma é uma turminha bem unida tem um bruta de um trabalho só que eles aparecem mais também né como você fala em perícias e sai você pensa muito no crime contra pessoa né no homicídio mas tem muito cara muito fera no interior assim a equipe de São José dos Campos tem o cara de levantamento de chassi é você tem um carro que o cara do terr a numeração esse e você pode passar por um outro carro O Cara ele vai trabalhando naquilo ele vai gerando uma expertise naquilo que o cara Olha detalhes de solda e é pô tá trabalho lindo artístico só que isso não aparece tanto mas é super importante na recuperação de um veículo ou pelo menos para afirmar que aquele cara ele faz esse tipo de de contrafação alere e assim por diante a balística é uma arte também fazer a comparação de um projétil com outro né então tem tem todas as suas Áreas Aí para para acabar trabalhando então quando a gente fala as formações são diversas você curso academia vocês para sua nota você escolhe aqui porque vai trabalhar e aí quando você ver um dia você tá trabalhando e eu tava falando da Telma porque hoje no outro primeiro plantão Você tem uma fotógrafa super experiente que trabalhou com um monte de perito bom tanto o fotógrafo é muito importante para a gente querer o nosso braço direito ali no dia a dia o cara está conduzindo a viatura para a gente e e e eu quero está registrando aquele momento uma foto boa na hora de você dirigir um alto faz toda a diferença né então a minha equipe de São José dos Campos Ela conta com os caras sensacionais também que que manja também muito perícia né você pode ver vamos bate-papo com a Telma mãe já muito né Tem um colega nosso lá o Paulo Magri e o cara para luminol é o ninja dominou assim então o numeral tá muito mais na mão do Fotógrafo do que do perito né eles é um jogo dos dois ali você o posicionamento de câmera aplicação do produto e você conseguir fazer a fotografar são e o teu foco é de trabalho a qual tu é o preto geral geral tudo que acontece lá até a minha mudança para para o núcleo é no núcleo eu tinha que ter ainda uma função pericial né a gente tem que soltar laudos né então sem a gente teve uma flexibilidade muito muito grande para treinar os cães como eu falo treinamento do cão não é só apresentação do dor né o Dexter todos e ele dá vários passeios para a parte física como ornamental e o treino de Deodoro e eles têm uma demanda diferente né os cachorros têm um nível de atividade muito alta então o daqui você não dá para ficar um dia parado em casa no apartamento Eu não conseguiria né E aí nessa quando a gente mudou para para o núcleo a gente apoiou o plantão que atende os casos de maus-tratos com os animais Então por sermos veterinários a gente acabou dando um apoio na nesse tipo de trabalho e que tipo de caso é mais comum em relação ao Tati animal é mais cachorro é coisa de fazenda por exemplo de tudo cara contrata uma boa e como é que você tem 10 do da da identificação de pássaro em gaiola adulteração das anilhas que aquele pássaro tem Dando um exemplo de silvestres né mas você tem muito que eu acho que é o mais corriqueiro é o abandono né Você tem uma casa que é ela tá com cão magro é cheio de ectoparasita com quintal todo cheio de fezes sem água sem comida Então você vai lá e registrar aquele momento como eu falei em fotografar são faz as inferências ali do de que aquela condição não é adequada para a vida daquele animal tu pegou muito caso assim lá tem bastante porque quem quer acaba levantando muitos casos de maus-tratos quem são os primeiros a serem abordados são as ONGs né Então as ONGs acabam fomentando muito esse tipo de trabalho alguém recebe a informação e passa para a polícia que passa pela polícia faz a damos então você vê como declarante acaba sendo sempre há alguma ong né e teve que tem a mesma faca de dois gumes Por que é eu não vou falar em uma um específico mas tem tem um pouco também de uma uma venda de uma imagem do animal e sofrimento assim eu não sei até quando isso é necessário para você poder pedir ajuda financeira para tratar querer animal ou quando você já começou extrapolar um pouco o limite do bom senso expondo o animal boot lado com as patas cortadas com a cara com Seios da face aparecendo por causa de de bicheira por causa de berne então assim às vezes a rede social ficar meio assim meio feia em relação aquilo né E querendo ou não maus-tratos acabou virando plataforma Eleitoral de muito candidato né pulando digital é o defensor dos animais ainda um ele tá lá só que pô é também um trabalho muito importante né que não tem que se o cara não faz também quem que quem que vai fazer é difícil né chegar nesse meio tempo eu tenho que curte bastante animais e tem o cachorro tu gosta de cachorro quando trabalhava nesses casos tu não te eu pegava mil vezes mais do que um homicídio é mil vezes mais eu tenho muito menos tanto que nunca cliquei né clica nunca foi minha praia eu percebi no decorrer da da faculdade que o sofrimento animal é uma coisa muito incômoda para mim bem incômoda mesmo é Se eu precisar fazer alguma coisa Alguma intervenção no eu tive um caso agora pesadíssimo em casa com o Dexter eu fui sair no meu prédio Aí o portão abrir e e eu falo para o cara tá naquele cubículo da portaria ele tem vontade de ir ao banheiro alguma coisa de boa só começar a demorar muito e ele não sabe que o cara pode estar no banheiro Então deve ser já começou a ficar meio ansioso ansioso quando abrir o portão minutos depois eu já tava meio moscando e o daqui você correu para o portão só que o cara ele abriu e fechou e para minha sorte assim na hora que ele abriu e o portão travou me deu um clique ocorrido e joguei no portão e aí eu fui prensado no portão só que pegou ele né ele começou a Granny Granny Granny ele tava debaixo me faz umas duas semanas isso dele que é o portão da garagem a gente fala assim correr esse olhar abriu e fechou imediatamente não que ele abriu eu dei o tempo de eu dar uns dois passos assim e correr para o portão aí eu fiquei preso espremendo meu ombro minha coxa e eu não consigo enxergar o Dexter embaixo de mim só o ver e ganindo e ele pra tirando eu não saber se está mais apertando o crânio dele e o pior né porque o portão ele então até paro assim ele tem aquela a boquinha né que o portão encaixe a Então se espreme tem duas lâminas mais ou menos e aí eu acho que nunca fez tanta força na minha vida para o portão fica parado que o cara não desativou o portão e aí ele começou a gritar não sai daí se ela não consigo fechar o portão o meu cachorro tinha câmera mas eu acho que sei lá deu tudo errado aí o em frente a minha casa tem um comércio e o segurança daquele comércio avisou o cara desceu e a gente conseguiu ele veio ajudar a travar o portão e eu consegui puxar o portão para fora do trilho ele tirou a minha sorte que ele saiu já dá uma chacoalhadinha Ele olhou para minha cara e vamos passar ou não aí eu já peguei só que eu amei do parceiro veio aquela adrenalina né Cada sabe chorando passando atrás dele e ciganinho para mim Pega ali na alma cara se tu viu bastante isso porque você trabalhou na em caso de maus-tratos tanto viu muita coisa horrível é feio é feio mas teve muita coisa também que acabou acontecendo que foi de forma indireta né a ONG na denúncia ela já já recolheu o animal o que já que já apresentava numa clínica veterinária fazer os exames e olha só recebi a fotografar são os exames clínicos e um relatório do médico veterinário do da forma que animal chegou então só a ti ficava aquelas informações como perito criminal E aí eu falava não é com as informações enviadas né pela pela Clínica a situação que aquele animal se encontrava era maus-tratos tem que confirmar que a firma lá na firma levar todos os exames e e figurado eu sei que tu não participa da investigação Lata vai até o fim é o perito e do outro participa de investigação de um não é a função Nossa mais uma peculiaridade de cruzeiro que que aqui que eu trabalhava que era muito boa a delegacia de Investigações Gerais que cuida dos homicídios era uma equipe muito bacana O Delegado Era um cara ficou sensacional assim e Cruzeiro te algumas e o legais lá vou eu O IML é junto com o prédio da gente O IML faz parte da polícia científica ela dividido em Instituto Médico Legal e Instituto de Criminalística eu sou do Instituto de Criminalística o nosso prédio da polícia científica em Cruzeiro ele tem a sala do IML que a metade do prédio EA outra metade só salas dos peritos nada pelos fotógrafos e equipe administrativa então quando eu fazia um local aquele corpo que eu liberava ele é por ml que era faz a linha do lado eu tocava acompanhando você quer acompanhar já uma coisa autópsia o a delegacia é o plantão de delegacia noturno era na mesma rua então eu também conseguia ir a pé até o plantão saber quem que era o delegado plantonista noturno aí o delegado plantonista noturno atende o local eu te deu ali na noite você foi um homicídio aqui na encaminhado para delegacia de Investigações Gerais o acesso ao Delegado Era muito fácil aí eu te perguntar porque que existe maltrato com animais porque Qual é o objetivo do cara que tá fazendo aquilo com aquela ação que clica é só eu dei é só o bicho que é que ele sofra que que é o lance análise até de uma correlação de uma forma de um primeira manifestação criminal no maus-tratos daquilo que pode evoluir para uma violência doméstica e que pode evoluir para uma psicopatia e o cara ser um um homicida no dhpp Tem um colega que é um de um perito o Lê e ele é veterinário e ele pegou um caso super complexo que era uma menina muito novas que ela tinha 12 anos e ela foi encontrada morta no parque amarrado por um menino tão novo quanto ela e assim sem contar detalhes da investigação mais uma das coisas que estava por trás do histórico daquele menino aqui coincidente mente sempre os bichinhos dele morriam sumiam assim o cara que ele começa até essa manifestação de crueldade contra o animal se você pensar uma saúde universal ele também pode aplicar essa violência contra tanto que nos casos de delegacia de defesa contra molhar né nos crimes de violência doméstica muitas vezes o autor antes de agredir a Conjugue a namorada a mulher ele agrediu o animal de estimação dela ele consegue ferir aquela pessoa de forma indireto então assim agora você vê eu literalmente não consigo ver nesses vídeos na internet mas chega aquela imagem congelada de um é de 14 anos estrangulando um gato né apertando o pescoço esganando no caso né Aí você fala o que que leva o quilo é uma coisa psicológica da infância dela eu não sou psiquiatra né psicólogo mas aí ele tá externalizando um comportamento que amanhã pode ser um cara que vai violentar sexualmente uma pessoa e matar ou vai matar e violentar sexualmente depois o cadáver né vai que esse tipo de caso tu pegava lá de crueldade a animais maus-tratos a animais é basicamente esse porque o maus-tratos ao termo muito genérico né promoveu uma rinha de cães a maus-tratos a legislação a quando ela determinou maus-tratos ela só falar Não não lembro ao pé da letra mas é mais ou menos fazer maus-tratos é uma coisa assim ela não muito simples simples Ela não fica exatamente que só que tem uma resolução do Conselho Federal de Medicina Veterinária que ela não artigo dessa resolução ele fica situações tá aparecendo não prover assistência médico-veterinária por um animal que necessite já entraria como maus-tratos tá assim no dia a dia você acaba pegando essa situações não dar a alimentação abrigo condições confortáveis para que ele animal evento assim você pega uma casa que o cara ela é dono de um comércio que ele abre segunda e fecha a sexta e aí deixa o o cachorro lá tomando conta ao fim de semana inteiro põe um potinho de água e uma vasilha de ração e esse cachorro lá ficar sofrendo porque ele não tem companhia fica latindo Às vezes o sol tá pegando ali exatamente onde ele fica ele não tem abrigo contra as condições do tempo às vezes não ficar exposto à chuva sol a água dele fica exposto ao sol e ela Ele bebe e acaba o evapora ou servir ou aquela água não vai ter ninguém para repor aquela água em 48 horas ou isso é uma condição de maus-tratos você pegou um caso assim já já isso eu acho que é o mais corriqueiro o animal que que o dono entende animal que tá com uma uma bicheira né que são aquelas larvas de mosca parasitando o tecido que já tá aparecendo a musculatura os ossos é o cara não eu não vi isso aí deve ter começado o semana deve ter começado ontem não não começou ontem cara não evoluir tão rápido isso é tu ir até os locais de crimes contra animais também outro só recebia já os laudos maioria acabou recebendo os laudos de veterinário mais alguns a gente acaba indo E aí como é que tu lida com o cara que tá fazendo mal traz a gente nem tem o contato ali direto cara com o indivíduo acessa ó porque isso aí a perícia Ela vai para o chamado da Polícia Civil né Às vezes a polícia já foi lá e tá conversando na cara e você só a nossa preocupação é fazer um local confirmar que existiu maltrata ali tá mas eu não tenho até uma casuística né que que a gente fala que ela era um pouco represado né porque muitas vezes não se resolve na perícia já se resolver Ali pela própria ong que fazia apresentava a documentação para delegacia aí a presença da gente acabou fomentando um pouco a Então fala para perícia aí mas muita coisa já estava ali muito na cara do Gol né o por exemplo não precisa ser um veterinário para chegar na casa de alguém e ver que tem um mundo de fezes no quintal um cachorro magro é com lesões sem comida e sem água e Há muitas vezes a correlação ambiente com o indivíduo já o suficiente para você falar que ele não está numa situação adequada de de vida né e além da desse dessa área de qualidade mostrar aos animais que mais que tu trabalhou na perícia então nessa nessa fase aí da equipe de Cruzeiro basicamente tudo né ali do do homicídio é que eu falar parte que eu quero realmente me sempre brilhou meu olho assim a partir de crimes contra pessoa só partir de homicídio sempre foi ar a que eu mais gostei de atender e aí mas aí tu conseguiu chegar nessa área logo de cara tu tem que ir lutando lá dentro para chegar hoje tem mais demanda né que é o perito plantonista né que aquele que tá é no que a pena né que a gente fala tá tá na base ou então eu entro no meu plantão hoje em Nova Era só amanhã e vou sair amanhã 9 horas da manhã às delegacias vão levando os locais que a gente faz os despachados né então você pega a requisição tá sem a causa e tal foi furtada no fim de semana então assim já faz dois dias que eu vi o furto e aí qual o objetivo da perícia tentar levantar autoria né impressão digital qualquer outro elemento e constatação de danos isso aí é o noventa porcento do trabalho é crime ambiental na construção numa Área de APP algumas equipes tem um em São José dos Campos por exemplo tem um perito especialista em crimes ambientais né E aí você trabalha com esses despachados né que eu falo que é o você põe debaixo do braço lá e fala partiu E aí você vai para atender só que no meio do caminho tem um telefoninho que fica com a gente do plantão que é aquele que toca e adrenalina Desce a língua ela baixo que é o Luiz tudo bem a gente está com um acidente de trânsito com vítima fatal na cidade tal separa tudo que você tá fazendo itil e migra para o local para fazer o atendimento tipo o telefone vermelho aquele telefone vermelho Total cartas que você pegar e gravar o som e mandar um WhatsApp de Oi amigo tá certeza que ele se ele tiver na praia ela tomando cerveja de ouvir aquela musiquinha porque aí vi um trauma no eu vi um clique ela ligou avisando que eu contrário esse ao contrário aquela musiquinha do celular do plantão ela impregnar no porque imagina se você ficou o dia inteiro no sol atendendo as ocorrências do dia a dia são porque não deu nenhum local preservado né e o que é o tema lá da página do Ricardo não é um local preservado durante o dia aí você jantou tomou seu banho botou seu pijaminha do ursinho Puff ali e deitou na cama do plantão Mas você acabou de deitar tu toca o telefone Às vezes você pegou no sono mesmo tá 3:30 4:00 amanhã você acordado por aquele telefone que vai vir a mensagem do capiroto né vai ver algo vai ver o cara lá dos e com que a gente fala o Luiz boa noite tudo bem faz tudo bem mano você tá me ligando não faça tudo bem e aí você acionado aí você vai lá bati na e a porta do teu fotógrafo né normalmente ele tá no outro alojamento dormindo também querido também então a gente ao Mensageiro da desgraça para o cara a cadeia de mensagem Exatamente é o poleirinho não vai vai cagando no outro e aí você avisa falou falando de um local lá rua tal e aí você separar menta se eu gosto daqui é tu uma dupla é mato e fotógrafa ainda tá bom né porque antigamente a também o papiloscopista né para ajudar a fazer levanta o dhpp andar uma uma turma bem grande né mas porque eles já vão direto com a investigação é mas antigamente tinha o agente que era conduzir a viatura o fotógrafo e o papi e o perito eles vão numa turminha né E hoje é tu e um fotógrafo fotógrafo em Minas por exemplo é o perito fotógrafo ele mesmo é o ele vai por conta própria eu fico pensando que é porque cá muitas vezes você exemplo a maioria dos peritos acho que faz a mesma técnica calça uma luva muito boa e calça um grupo de luvas por cima porque em alguma coisa primeiro pela sua segurança segundo porque você manipulou algo vai manipular outra coisa depois você não pode levar à contaminação de um broto Então você vai lá tirar a luva E aí começa a mexer ou vai fazer uma anotação trocou a mão cheia de sangue tirar a luva a nota que eu preciso e assim vai muitas vezes você não quer mais tirar uma Lu vou fazer uma coisa você pede um help para o teu fotógrafo ele tá lá fazendo as fotos que tem uma cada um trabalho de um jeito tem cara que prefere valendo sai fazendo foto cara já é tão acostumado a trabalhar com com aquele fotógrafo e vice-versa que ele já sabe os perfis de foto que vão querer tem perito que não você só vai fazer falta a hora que eu pedi eu quero porque depois você sabe o pendrive do Fotógrafo né antes de sair do plantão tem lá 500 fotos aí você tá totalmente perdido ou que isso ainda é bom né porque pode acontecer o contrário desligar lá tem duas voltas tudo borrada né então assim a qualidade de foto Oi e o comprometimento dele faz muita diferença no nosso trabalho e tonalize o ambiente e como único fotógrafo que ele tem que fotografar é isso só que aí você vai pegando o já tem química o cara já sabe o que que tu vai fazer em outra muitas vezes Quem viu não foi você foi o fotógrafo vai pegar uns caras que não ficando tão feia tão feia tão ali respirando o dia a turma é bem vocacionada né você fala que o cara curte o que ele tá fazendo ali então tipo na minha equipe em Cruzeiro peguei uma turma muitos era São José dos Campos ali no núcleo povo fotógrafos são muito fera também engraçado cada um tem um jeitão eu quero mais extrovertido tenho cara mais tímido mas ali o cara é você é um jogo da Guarda do cara e vice-versa né eu tenho caso de um acidente de trânsito que foi no Réveillon de 2014 para 2015 bem peculiar ão quatro horas da manhã eu fui acionado é um motociclista tava com a perna amputada no meio da pista a moto o tanque de gasolina parece um papel vários a tratamentos da moto no chão da outra vez exatamente o caminho da onde ela veio rodando até onde ela foi parar foi raspando no raspando e rodando assim tão fazer um desenho bonitinho assim no chão e aí tinha umas coisas estranhas antes assim que um fezes né no chão eu fui caramba aqui olhei o cara ele tava sem uma perna mas algumas lesões muitas coração mas com abdômen tatu né Aí fala meu tem coisa aqui ó aí eu fui procurando eu cheguei no tinha uma vala de drenagem tem uma capivara morta lá cara deve ter acertado na casa de assentado lá a gente inferiu isso na ele sofreu esse acidente aí tem que situações que podemos não pode falar que aquilo foi um necessário o suficiente para a morte dele né pela lesão Provavelmente o veículo passou por cima então não necessariamente solado é totalmente contundente de você afirmar sem por cento alguma coisa você pode levantar e e o perito falou aquilo que ele consegue comprovar né o achismo não não cabe ali naquela situação só que enquanto o meu fotógrafo gerava as imagens Eu adoro trabalhar com marcador de vestígio né Tem gente que não gosta que quer que eu só aquelas pra que tinhas amarelas né Ah tá eu acho que fica muito didático para você fazer a redação do Aldo e para os seus que eu falo seus clientes ler né o delegado o promotor um juiz fica mais claro então eu peço para eu posiciono depois que eu averiguo os elementos materiais que são de interesse meu é por caso posiciona as plaquetas identifico por numeração que quer o que com a correlação entre os eventos né Depois que eu posicionei tudo bonitinho o fluxo de veículos tava muito baixo né e as eram duas faixas é ela não sentido rio-são Paulo e a PRF que estava responsável pela preservação junto com a turminha da CCR que a a falar que toma conta da rodovia liberou o acostamento estou de vez em quando passavam veículo E aí ficava o pessoal da CCR com a lanterninha é meu fotógrafo quis fez umas fotos muito boas né é com tripé então ele deixa uma exposição maior Então por mais que a nome nos vasos fosse baixo ele consegue fazer aquilo a ver a dia né então ele tava lá posicionado tudo bacana e eu tava fazendo as costas dele né parei de periciar porque o cara está de costas para o fluxo da rodovia E aí um só os cara da série calma calma calma calma um caminhoneiro veio todo curiosão veio embalado quatro e já tivesse uma 5 horas da manhã O cara tomba o caminhão no meio do meu local Então se o caminhão foi levando tudo embora só não pegou o cadáver mas pegou tudo e foi lá deslisando e fechou terminou de fechar a rodovia eu estou acostume Aí chega uma hora dessa você tem que ter local ficar totalmente prejudicado as e ele tava fazendo por sorte com ele eu te chamo a prática de faz a foto de tudo e enquanto eu vou botando os marcadores e depois a gente faz as fotos amarradas na que a gente fala bonitinho eu tiro foto de tudo pelo menos mas é bagunçou tudo local então meu laudo ele tem ali um antes e depois né eu comer o cara combo caminhar ele dá uma Acho que ele foi olhar demais a roda dele pegou naquela valeta que era que tava capivara perdeu o controle e caiu para dentro da pista e as fezes era da capivara era da frente vai ficar privada tava tava bem lesionado Coitada aí eu fiz um maus-tratos também mentira ficou foi o caso mais difícil assim que for entendeu nada quando tu chegou na cena não ser necessariamente um clima Mas alguma coisa que tu chegou e era muito estranho assim que era difícil de entender e eu acho que não teve nenhum de não entender nada mas tem essas complexidade que nem esse do do do pai que matou a mulher a filha é um quebra-cabeça você começa ali mas era uma em local confinado você começa a levantar as informações e e esse da capivara foi bem complexo porque você começa se você não consegue ferir especificamente o que aconteceu você começa a tentar descartar coisas que não aconteceram né você tenta deixar mas assim tem os locais trabalhosos a tem local cacho muito chato de fazer trabalhoso a explosão de caixa eletrônico tá porque a estratégia dos caras é causal tornar o caos na cidade então eles sempre explodem caixa eletrônico metralham a basezinha da Polícia Militar que que tem alma agora em São de duas três quatro pessoas no plantão eu uso vários veículos pode para vários lados e abandona esses veículos um monte de local Então você faz a gente chama de locais relacionados Então você vai fazer os danos lá na base da PM vai buscar estojo da munição desses caras que ficaram atirando contra a PM vai fazer o levantamento da Explosão propriamente dito tentar ver se tem algum vestígio sangue e impressão digital que é muito difícil porque na hora que explode sob uma fuligem uma fumaça de dos deveres mesmo do concreto que cobre tudo então cobria até se você meter a mãozona no vidro do seu carro e olhar a impressão digital e pegar uma estrada de terra vai cobrir tudo então o levantamento daquela impressão fica fica prejudicado E aí você tem que fazer o levantamento desses veículos para ver se você acha o material genético dos caras lá dentro cabelo é alguma informação o cara teve um colega não é meu esse caso que eles saíram catando cavaco né de bom então cara deixou um celular que era E aí a investigação foi lá pegar aquele celular pegou os números que tinha na agenda do cara grampeou tudo aquilo e ficou na ficou buscando informação um dos números era de uma Conjugue do do cara E aí foi todo um trabalho que eles chegaram a quadrilha mas é é um local trabalhoso né e normalmente os carros são abandonados 8 km por um lado numa cidade ou você fica brincando numa gincana pericial né tentar Esses são os cara pega um reféns também faz escudo humano e aí com o escudo humano sempre gay assim cidades muito pequenos até um negócio aqui também quem foi tragicômico né os caras levavam na os criminosos saco com eles soltam prego é intercalado eles são acho que amiguinho o nome e ali estava jogando na estrada cara tô quando eu cheguei ainda tive que fazer o dano nas viaturas da Polícia Militar que todas estavam com pneu furado porque na hora que é possível ver aqui uma noite na no pavimento e tem caminhos que são obrigatórios de passagem né você tá entrando Uma cidadezinha pequenininha tem a rodovia de entrada é uma outra me sinal ali mas basicamente Você vai passar por aí a gente tem que fazer a perícia de cada carro qualquer coisa que eles conseguiram estragar sem qualquer disparo de arma de fogo que pegou a janela de uma casa não se só um dano não patrimonial por ter um cenário muito grande né fechar complexo quanto tempo dura uma investigação dessa aí a investigação da perícia chega levantamento de local a horas horas horas a hora de você começar e normalmente a lei três quatro horas amanhã você volta para base lá 10 11 horas da manhã é muita coisa para fazer alho a rotina não existe nessa profissão não tem rotina não tem rotina mas tem cara tem Tem situações por exemplo que a gente fala que é geral plantão E você vai dormir com seu pijama de ursinho Puff e agora depois despertador você e aí normalmente a hora de ir embora então você vai lavar o rosto Reza para não entrar nada na Eu tenho um adulto Em um abrigo morar na equipe de São Sebastião ele me mandou um áudio esses dias só meu dois plantões seguidos que acho que ele sai 5 horas da tarde do local 4:30 nos dois dias Cacau longe do local e 46 ligaram vai ter que trabalhar ela nem hora para ir para casa e chamaram eles aí o a casa dele no caso ele não mora lá em São Sebastião moro em São José então ele iria viajar né é e sempre o perito mora Eu por exemplo quando trabalhava em Cruzeiro morava em Taubaté então é mais ou menos uma horinha de estrada eu ia tirar meu plantão Aí voltava Aí você tem o intervalo de plantão né que tem uma escala diferenciada né e depois tem tem muita coisa que acontece mas até mais tem muita camaradagem né Você sabe que o outro plantonista tá chegando aí você dá um toque fala ó acabou de cair o nosso lá e não sei onde Não beleza quando eu chegar eu já porque a troca não é só de perito né troca de fotógrafo também então o fotógrafo também às vezes está ali fala para os cara eu tenho um compromisso é um médico 10 horas da manhã lá Será que tem como segurar o outro fotógrafo chegar viu beleza tudo se resolve né E tu falou também que tu trabalha com crimes ambientais é pouquíssimo assim na minha equipe a atende um caso outro mas aí a gente dedicou um perito a seu responsável por crime ambiental aqui que tipo de casa em mada de desmatamento de Área de APP construção de áreas de app então assim área de ver só área de Proteção Ambiental a like de preservação proteção que tem regras por exemplo que na margem do rio você deve respeitar dependendo da largura do Rio a mata ciliar na mata que tá em volta daquele Rio então você não pode construir nada numa distância de tantos metros a margem do rio Então dependendo da largura do Rio muda a largura Então você chegar lá no um cara o cara construir um pesqueiro não é um mini hotel na margem do rio aí você vai lá e faz os registros daquilo uma coisa peculiar é que mudou muito o atendimento de crime ambiental a gente fazer um gancho aí os cães são de compra nossa né hoje a perícia do Estado de São Paulo ainda não tem Drone própria até tem mas não estão ainda Deus o fruto das equipes né tá num processo todo de licitação de Treinamento já tem umas comissões encabeçando isso né então futuramente vai ter mas tem muita gente que usa Drone próprio o cara compra na Amazon Drone usa na polícia eu tinha um adorava usar no plantão porque você eu peguei um homicídio que o indivíduo entrou com carro da vítima e as cargas seguirão de moto dentro de uma de um prédio o Residencial Popular aquele são vários e vários blocos e ele foi na rua central E aí ele foi mandando tiro no carro aí o carro cara no morrinho não despenhadeiro no final desse Condomínio né ficou com as portas abertas assim e o cara conseguiu sair do carro saiu correndo sangue para todo lado a foto no nível do solo ela não mostrava muita coisa porque tinham vários várias obstruções visuais Então tinha um monte de amarração aí eu subi o Drone a foto de cima você faz todo o trajeto você pode pedir para um desenhista técnico-pericial né que é uma função que tem na perícia fazer um croqui de toda a movimentação é hoje a perícia conta com aparelho bem bacaninha que é um Scanner 3D que ele registra todo aquele ambiente você consegue Navegar por aqui no ambiente mas ele não tá disponível para qualquer hora para qualquer perito o meu número tem um cada núcleo acho que já tem um só que você até que D se alguém vir então às vezes ela vai conseguir fazer em tempo real do local na hora que ele tá você vai poder fazer depois do prédio e tem uma maquete daquele prédio né tem trabalhos hoje com Drone né que eu falo cada um investe difícil ter pesquisa mas o perfil da turminha que entrou aí nos últimos concursos que há muita gente que tava e mestrado doutorado é o índice de aprovação de egressos e pessoal de faculdade pública muito alto tem muita gente muito gabaritada ali e que continua com aquele fomento de pesquisa então eu tenho um amigo que ele manja muito de fotografar são é com Drone e com o próprio celular para o trabalho chamar fotogrametria ele consegue criar elementos tridimensionais é do mesmo jeito que a gente faz uma foto panorâmica panorâmica que aí o sofre renderiza aquela imagem você consegue ficar flutua tá fazendo fotos orbitais de um prédio ou em zig zag E aí Alguns softwares endereço aquela imagem cria uma imagem 3D então tem muita gente também que cria essas esses modelos para esse tipo de local e coloca uma qual é a tua motivação para tirar desse de ti mesmo assim investimento de comprar o cachorro de pegar o teu tempo treinar ele de usar o teu próprio Drone se tipo assim o estado não te dar isso né tu tem o que é amor pela profissão primeiro lugar sim né a gente fala eu uso termobril a ciência queria fazer uma coisa um pouco melhor nós poder se dedicar para tentar porque até o levantamento de local você tem gente que vai fazer um não vai ser ao trabalho de por uma plaquinha de vestígio Como vai fazer um local eu também vou viajar vou para praia daqui a pouco terminar meu plantão mais rápido é difícil né mas tem gente que faz só que e o laudo é um filho que você solta no mundo que é teu alguma hora pode voltar uma bordoada né então tem cara que é muito mais precioso está para fazer um laudo bacana e outro não e eu conversando com esse colega viu uma oportunidade muito legal de fazer uma coisa diferente né que é o uso do cão só que eu já tinha meio o imputado na cabeça coisa do cão Acho que muita muita gente cresceu com a ideia de uma bombeiros em uma profissão legal policial ser uma profissão legal e ainda vim da veterinária Então chegou um ponto policial com o cão achar uma coisa bacana desde de filme eu falei pô vou juntar duas coisas que eu adoro né a perícia uma coisa muito apaixonante né se você quer se sentir mal é não seja um perito e vai jantar com um grupo de peritos conversa não sai daquilo né todo mundo andar num carro de perito é fazer um turismo da Morte falar eu já tenho de homicídio aqui eu já atendi um suicídio nessa casa você começa a referenciar a cidade que você trabalha se conversar lembrado dos a veterinária também eu acho que é eu falo que a boa parte das pessoas mais interessantes que eu conheci ele vieram da veterinária terminar um curso muito legal é que um dia você tá aprendendo sobre medicina nu e cru ali né O que que é uma febre você consegue pintar cá bastante né na no tratamento porque você entende sobre tratamento na prova você teve uma uma visão você entende uma anatomia comparada nesta anatomia do cão mas você tem tem de uma função de um pulmão de um coração uma aqui que é uma infecção como é que é um processo de tratamento com antibiótico só que o veterinário ele também tem uma interface grande com produção de alimento né o veterinário é produz carne ele produz ovos ele produz Mel ele produz leite você tem veterinário especialistas em produção de mel né É por peculiaridade Desse colega que trabalha comigo com os cães Ele manja muito de abelha muito assim ele fez especialização em abelha também então a essa E vocês chegaram um churrasco e você saber exatamente o porquê que aquela carne é melhor ou pior O quê que é o marmoreio o que que é uma raça taurina zebuína por quê que um mangos pode ser melhor de sabor do que um Nelore é uma coisa que você vê qualidade de leite né como é que como que faz o leite né só que seus processos industriais Então se pega até uma matéria de uma TPA tecnologia de produtos de origem animal você manja muito de alimento de queijo né de carne de Pomar salsicha é feita de cachorro morto não é o que que é uma salsicha na kit algumas eu não sei que a carcaça da galinha né na minha calça né tem uma tem uma legislação própria né para cms né que são as carnes mecanicamente separada ele é o nega ter uma otimização de pedacinhos de carne que teriam aderido a um resto de carcaça que não é o corte Nobre e que você consegue processar e transformar um pedacinho de carne é bonitinho mas aquilo ali é o Rio bom para saúde eu vou negar não tem não é uma bota aí bota um vídeo vai traçar os terrorismos não eu quero fazer um leque ao vivo bota o cara e o cara faz nuggets umas crianças bota num dia das crianças na igreja de criança de criança ele mostra as crianças como é que se faz nuggets é um troço horrível é porque assim a terror é uma cores branquiçada ali né quando E você tem um uma legislação que determina até Quanto de gordura você pode acrescentar até quanto de fragmentos ósseos podem acabar contaminando se tensa e eu quero mais eu acho saborosíssimo né Mas eu prefiro o belo de um contra-filé um eu pesquisei crianças apareceu crianças cozinhando nuggets não é o masterchef júnior vai fazendo nuggets para crianças estão bota crianças do lado Aí eu tenho um vídeo muito famoso é um o cara faz criança nós pa ele pô se você tirar vídeo do ar uma indústria dos nuggets apagou o áudio e apagou cara da bota Dogs Kids outra vai aparecer o nega só para 10 piores alimentos para crianças tiro fazendo ele o making todas aí ó esse primeiro é eu vou botar o pessoal aqui Karine é eu trouxe é horrível ver se vê se tá tá com dizer que você tá fazendo terrorismo nesse vídeo vamos lá não é a melhor praia de trabalho mas não tenho telefone tá saindo o som lá que pernão e eu peguei esse repetindo as notas boas e também é sobre isso aí né o cara é [Música] É nesse momento já tem um milhares de veganos o meu diâmetro é eu vou falar mercado é um cadáver velho kkk Oi e essa carcaça do Cadáver [Música] E aí vou botar o liquidificador a carcacinha a galinha aí bota a pele também da galinha 1 [Aplausos] o programa massaroca Branca vaso cheio faz aquele olhei para tomar esse Tainá Rocky Balboa 1 e nem a massinha para encarar Pô parece o sorvete e E aí o osso vai ficar para trás na filtragem pelo menos isso não vai ter é bom que ela esqueceu com nojo já só que depois no fim engraçado E aí E aí e [Música] depois botar farinha só que ele bota aí ó é bom que nem eu não sei você eu tô ficando com fome [Risadas] colocar um conservantes que aí não são tão legais nitrato a derivados ali alguns corantes para tirar aquela cara branca uma água de salsicha né aquela coisinha Classic Nossa salsicha então a parte que eu acho que pouco saudável entra agora você pega um pão é meu primo é até ter uma parte peculiar da minha fase de estudo né que eu tava estudando a estudar para concurso é bem deprimente cara porque teus amigos estão casando trocando de carro tem do filho e você tá de shorts e camiseta estudando uma escrivaninha lá até melhor ideia do do êxito que você vai ter porque você vai prestar um vestibular de qualquer faculdade aí você não passou eu no ano que vem tem de novo o problema é que a nossa relação com um tempo ali quando você tem 18 anos é tudo meio imediatista né esperar um ano até a próxima prova desesperador né concurso público o boato é que a prova vai ser em 2011 aí essa prova acabou sendo em 2014 E aí você fez a prova e Tron só falta só o primeiro não significa que o estado vai te chamar já está de chama nem tem o meu concurso ele foi janeiro de 2013 é o concurso saiu dezembro de dezembro novembro de 100 dois sinalzinho 2012 aí eu fiz a prova e aí eu tomei posse em outubro do mesmo ano 2013 pareceu uma eternidade para minha sorte é um colega que trabalha numa dessas multinacionais falou que não quer vir trabalhar aqui comigo foi então cara eu parecer um concurso acho que eu vou ser chamado não não vem trabalhar e ela lá em São Carlos Oi e a essa história do meu primo vai bater com com a desse cara porque quando eu tava estudando meu primo mora aí no mas a de bacaninha lá nos Estados Unidos que a onde tem aquelas faculdades lá da Ivy League ele mostra moro em prints não é E aí ele veio para o Brasil ele foi o cara mas você tá trabalhando tá só estudando como é que a tua rotina for é hoje é deprimente eu tô sentada aqui estudando de inteiro como eu vai estudar lá em casa aí eu falei Como assim falou não vai lá para minha casa cara não você não vai ter muito custo né E querendo ou não se você sair para comprar um pão você tá treinando até o inglês ele ele tinha uma filhinha pequenininha você me ajuda com com a Marina e cola lá e aí eu fui e foi bom para caramba cara porque eu sair dessa pressão daqui Fiquei estudando lá e eu fiquei quase quatro meses e aí fazer umas aulinhas de inglês lá que toda a universidade lá tem tem aula de inglês e por muita coincidência um ele tinha um casal de amigos lá que era uma carioca com Húngaro essa carioca ela veio conversar comigo falou Eu tenho um amigo que trabalham na mesma empresa que você trabalha só que essa empresa ela tem forma da empresa a Bayer era uma das que eu trabalhei de saúde veterinário ela tem área humana agrícola aí eu falei para o mar ela ele para trabalhar em qualquer setor a cena veterinário aí já virou um mundo muito pequeno aí eu sabia que ele era da bairro veterinária né Aí eu falei mas tem muito funcionário ela falou ah mas ele trabalha no escritório para e já virou um grupo de 50 pessoas aí eu quero saber quem que era e era um cara muito gente boa que trabalhou comigo né no Sérgio e a gente ligou para o Sérgio na hora aí eu saio falso por o cara onde é que você tá aqui E aí pô vem trabalhar comigo aqui em São Carlos ou tô precisando de alguém no teu perfil para isso aqui eu falei Pô cara tô estudando para concurso aí depois que eu passei que eu fiz a prova eu entrei em contato Ele entrou em contato comigo de novo e o farol já fiz a prova agora não sei quando eu vou ser chamado E aí eu acabei indo para morando lá em São Carlos trabalhando nessa empresa dele então esses consegue ouvir o ronco do Dexter eu não fui lá no cantinho ainda tá olha olha onde ele foi o funcionário público né Hahaha joga paciente também joga joga joga Candy Crush é muito bom só que ele roubaria uso Faro aí o E aí eu falei com esse cara e acabei indo trabalhar então esses oito meses passaram rápidos né mas aí no nem 2014 teve um outro concurso muito maior que o meu né Uma hora de 100 vagas teve um de 500 vagas teve carinho que foi terminar de ser chamado agora dois né Então teve gente aí que nem filho TIM o chamado tinha dois filhos e já tinha foi imagina a família como ele como é que você se planeja para e o um dos pontos Aí da página do Ricardo é tentar orientar um pouco quem quer prestar concurso público para polícia existe muito um folclore do cara que ele quer ter uma funcional distintivo uma arma e sou policial e o cara não tem entender um pouco Qual que é a realidade se o cara vocacionado o que que ele vai trabalhar ele quer ser um concursado com uma arma na mão e um distintivo E aí eu o essa pessoal tentar mostrar um pouco Essa realidade mais ao mesmo tempo a internet tem a outra faceta que eu falo que tem muito colega aí que gosta de mostrar o gás' amor né eu falo que tem uma super gatas aí faltou gatas que gostam de postar o cabelo para trás com fuzil na mão ventilador balançando Como Se a vida fosse aquilo já gravou seguro sai todo dia trocando o tiro de fuzil e não mano você vai o senhor é o perito vai lá com o fotógrafo vê o fortinho na casa que furto cara não é casa de gente com grana é muito mais fácil você vir Olá entrada numa casa mais simples né então e quem furta muito muito ladrão é o furtador é então o cara viu brecha ali da pular um muro estou na uma janela e roubar um bujão de gás e você faz muito furto de bujão de gás de torneira casa que tá em obra que não tem ninguém morando os caras roubam Makita rouba todas as todos os equipamentos que tem e isso passa a ser o boa parte do dia a dia né Essa é a maior maior causa de não é causa é maior de mais ou menos que tem do dia a dia furto dá para falar que furtou é o que move aí o dia a dia ano nos atendimentos aí agora você começa a falar sobre uma equipe que trabalha especializada que vai trabalhar o dhpp tem um outro aqui em São Paulo que o apelido carinhoso é sangue mas o nome é games com outra pessoa aí eles atendem os homicídios de autoria conhecida de frente do dhpp que é desconhecida atendem suicídios é maus-tratos contra animais que acaba caindo para o sangue em São Paulo e é esse cara os caras ali também estão no dia a dia tendo um monte de acionamento chegar lá na rua que aqui o local uma mancha de sangue na porque terminou a violência aqui o cara já foi atendido é o cara de ló que a viatura no meio da madrugada para ir coletar o material genético daquela mancha ou fazer uma fotografar são então tem e a maior realidade não é a dor DH é o as outras tantas equipes que estão espalhadas aí pelo Estado né então o cara também tem que entender que eu não lembro quantos períodos tem no no dhpp mas eu acho que são seis mais ou menos assim não para abrir vaga tem que aumentar a ideia deles terem 7 eu vou sair um deles para tomar substituição Ou seja a minha amiga você vai precisar para perito só maior probabilidade ou trabalhando uma dessas outras equipes São Bernardo Taboão oi ou vai para o interior na área de macro que a gente fala Grande São Paulo você vai para o interior trabalha no outro de Campinas um lucro de Sorocaba no Rio Preto São José dos Campos e que é um ponta de um trabalho porque você vem um monte de coisa diferente mas é toma cuidado para não amonizar muito as coisas né eu achei está grego amores Há muitas coisas tipo na vestimenta na foto confusão na mão só que é o like e o patrocínio né ganhar um quer ganhar uma perguntinha ele era só tá fazendo umas fotinhas então tem tem mais ao mesmo tempo tem alguns que fazem um trabalho interessante de informar a realidade mesmo e sanar dúvidas fusível Dexter tem um Instagram dele pessoa pode seguir aí né Vamos abrir para perguntas da galera aí vamos Instagram do horário que você é basicamente uma exposição ali do como é um projeto eu tento e qual que é o treino dele ali do dia a dia né Qual que é a realidade dele então além do treino tem períodos de lazer dele Convívio com os animais têm Mas é engraçado né se faz um treino que você acha o local e que nem aquele lá tem lá não estou muito preocupado com curtidas na verdade eu quero mais é Expor os meus colegas do Estado de São Paulo ou de outros estados o trabalho que eu faço né mas tem um vídeo do Dexter depois quiser por numa moça ainda de bolinhas bota aí para você gigantesca Ai que você tá naquela que ele falou que quando têm trabalho em nas comunidades que os caras jogaram bolinha para dispersar os cachorros o Alemão tem na pós graduação lá que a gente dá aula um colega falou que os animais estavam subindo os cara jogando milhares bolinha de tênis lá para dar uma aqui normalmente é uma das moedas de de recompensa do cão né se eram Golden eles pararam de trabalhar na hora e foram brincar com as bolinhas a senhora disse os dois peritos lá brincar eu até eletrônica tem um eu sou um é uma bateria eletrônica da sua morando no meu primo eu tinha uma loja lá de música legal eu fui visitar o uns três anos e aí eu gosto de em outubro eu gosto de viajar Maio outubro né aí a gente tava numa eu acho que aquele ali que tá piscina é um dos vídeos deslizando para baixo o outro lado aquele labrador visão lá em cima piscina mas para cima Até tá aí vou ver se tem ah ah ah E aí ó legal é a vida de Dexter são Hotel cara que tem Campos do Jordão que ele é pra cachorro você também pode ir mas ele é para então ser um enfoque é você poder viajar não é que ele é Pet friendly o enfoque é levar o cão mesmo mata mas tem tem um quartinho Legal galera lá ficar dentro não corta grandão a comunidade vai ficar jogando bolinha esse daí a trabalhar e ele sabe que ele tá procurando problema específica ele tava doidão ano eu joguei joguei uma ele perdeu a hora que ele viu Tem um milhão né é tipo você entraram freezer com cerveja e se lembra aquela propaganda da Heineken na dor o closet de cerveja ver os outros que tem é tudo nesse hotel a é vida boa então essa esses vídeos o Dexter eles têm um apelo muito maior do que no projeto K9 tem uma uma equipe lá atrelada a gente projeta grande tem a assim que estar pede que cuida mais uma parte lúdica de cansa agility os cara bota um filminho lá o Thiago vai lá posta um filme da tira né que ela a cadeirinha dele não tem que ser no momento lazer há na tira uma cadeirinha dele achando lá um de um tambor de droga escondida não sei que têm uma repercussão aí eles botam a um Gol daí fazendo agility se 1 milhão de é outra pegada Vamos ver Aí pergunta é que mostrar o emblema antes mas tá bom debater eletrônica eu quero comprar uma bateria eletrônica começa eu consigo decidir qual e tá muito caro que o dólar está caindo black friday lá que eu tava falando cara era Sabe aquela Antigamente você comprar a bicicleta vem na caixa de bicicleta que ela não acha eu comprei do ano né a bateria era daquele tamanho numa caixa daquela e na black friday paguei pinassi cara tava muito muito barato só que depois que eu cheguei eu me arrependi de não ter pegado a melhor o dobro do valor que aí na hora que você tá comprando fala porras aqui custa o dobro mas com umas tem várias mudanças na Bahia por exemplo assistiu o aro funciona sem para você fazer aquele sonzinho ser vários pontos de contato aqui você estoura um dos pratos e ele quatro som né dar efeito de por isso que eu tô demorando para comprar Eu quero uma com máximo de perfeição possível né aí aqui e tá muito caro falar você pega uma rola de que me toma acústica top de linha Tá 40 pau né Eu vi umas que a 20 pau aí tão 20 partir de 15 já dá só que é 15 posso já montou uma acústica super legal não há problema é o vizinho né não a eletrônica também porque por exemplo tem uma perna pesada para bumbo aí o interfone toca falando alta um sonzinho no teto de casa e alguma eletrônico só tem o pedal é o mesmo aí tem que ter ouvir que tem que fazer um esqueminha no lugar onde tem um BO botar uma tipo uma outra uma borracha grossa agora tentando sobre um pouco mais para esse o lance para não atrapalhar o cara de baixo né mas é legal assim para pelo menos por uma dinâmica de meu professor ele falava ter eletrônica é muito bom para quando você tá tá começando começando o quando você já é muito bom né porque você já tem uma manha de tocar bem no meio do caminho aí você tem que dar um jeito de ir para uma por uma acústica né fruta é fazer vale a pena cara é é lugar o estúdio porque se você pensa assim você vai pegar desembolsar 20 conto você pega um estúdio que você pagar a hora aula lá na hora de uso 50 pau você não vai treinar na tua bateria em casa todo dia eu sou um cara bem disciplinado para tudo para treino do cachorro para estudar para e mesmo assim tem dia que não dá aí eu pensei se eu fosse eu conseguir no estúdio que é o meu propósito agora aí na perícia tem lá os seus talentos A entrada é esse amigo que treina comigo quando é que você toca aqui tá para ele fala nossa pessoa prender logo essa merda para gente fazer uma bandinha né aqui ele já tá bom né o chefe né que é que mudou o chefe mas o andrezão que era o chefe do do Ricardo lá no dhpp toca muita guitarra e canta para caramba né não sei se o Ricardo comentou que tem um lugar muito peculiar chamar caverna do Mamute hum é o lugar onde eu uns policiais civis montaram e amigos é um estacionamento só que o a edificação de estacionamento eles montaram clubinho tipo menos keive que hora que eu cheguei aqui vi ali os liberamos o dos caras tem uma fila sem Acho que uns 15 fliperama decoração tudo com foto de show em palco semi-profissional ali tem tudo tem retorno E aí os caras e Alex procurando sangue que você quer cá E aí eles fazem sozinhos lá então lá eu acho que Elas mostram os talentos policiais lá tocando vou apresentar o emblema aquele igual do convidado aí vou emblema tá na tela aí o código de resgate do emblema é bom para cachorro é o link para você resgatar o código para você se catar o emblema tá na descrição da fixado aí no chat vai ficar 24 horas ele vai ficar até 2:30 da tarde de bom então tem até 2:30 da tarde amanhã para resgatar esse emblema boa então a gente vai fazer pergunta da turma do telegram primeiro mas antes eu anotei aqui que tu tu disse que tu atuava na divisa do Rio de Janeiro né antes na tua carreira Que tipo de ocorrência pegava lá o geral é o como trânsito acidente de trânsito o eixo Dutra nas melhorou muito na quando a gente ouvir as histórias dos Espíritos antigos que não tinha um retorno na ponte passando em cima da Dutra tudo retorno em nível então o cara quer cruzar por outro lado ele tinha cruzar a Dutra tá sentia muito acidente hoje tem menos mas quando tem também pela velocidade dos veículos então tem umas coisas bem feias assim né Tem um colega nosso que atendeu um engavetamento de mais 60 carros com carro que pegou fogo que acertou um até sair o laudo não sabia o que tinha acontecido né mas um dos indivíduos pedestres estavam o parecer do carro foi um carro A Setor cara foi arremessado do viaduto nossa senhora foi negócio horrível então tem muita dessas coisas o que acaba a pesando descer se cruzeiros é a última cidade a última cidade mesmo de Divisa Queluz só que que nos faz parte do atendimento que a base da equipe era Cruzeiro e a gente atende vários municípios atreladas Então tem um município a Lavrinhas São José do Barreiro Bananal Bananal por exemplo é o mais distante a gente costuma entrar no Rio de Janeiro de viatura e voltar por Barra Mansa para ir até banal que é cidade do Município de São Paulo então gente invadir a área dos caras para vou de volta e o que a gente sente muito Aquele é como a divisa de rio em Minas tem uma força ali de tráfico de droga pesado e toca batendo bastante homicídio D a briga de bairro ali da de Facção tem cruzeiro acho que ano passado brigava muito com Lorena para ver qual a cidade mais violenta do Estado de São Paulo per capita né homicídios população e Cruzeiro teve um ano que foi a número um se amanhã foi 2019 tô sem a população é menor mas tem muito homicídio proporcionalmente assim vamos lá perguntas Bora alegrar Bora tem o André ele tá perguntando aqui ele mandou aqui fala fiote os cães precisam ser treinados desde filhotes ou acontece da polícia pegar cães mais velhos E desde filhote é mais fácil de você fazer todo aquele trabalho não do Faro né do comportamento de socialização ambientação e existe uma teoria não é de uma janela comportamental que vai dos 2 aos 3 meses que a melhor época para você expor aquilo que você quer de sensibilizar Então eu quero que meu cão seja um cão tolerante é um cara passando de skate a um cabrito a um cavalo ele solta essa fase aí dos Dois a três meses é uma boa para ele começar a ter interface com com esses animais tão assim com você pode começar a treinar um cão mais velho e de repente ele já vem com esses vários hábitos ruins que é muito difícil de você trabalhar existem existe uma linha ou de trabalho com cães que é de comportamental que justamente para para tentar trazer o cão mais para o lado de cão então eu o Edilson Ele trabalha com matilhas então ele pega aquele cão Mega problemático põe no meio de um monte de cachorro ali que ele tem noção dos comportamentos e faz aquele cachorro voltar a ser um pouco mais cachorro do que ele era então ele começa a corrigir comportamento ele tem qualquer muito agressivo Tem coisas que são da índole do animal mas tem coisas que são bem reativas do animal né mas para trabalhar na polícia tem que pegar desde bebezinho mente não só pega pequeno mas como eles selecionam perfil existem alguns testes que você aplica para você avaliar comportamento então assim é essa turma de Brasília aí eles foram pegar uns lhe dar um suporte Grande a ao trabalho lá de Brumadinho né que aconteceu lá em Minas E aí eles ganharam na como eles ajudaram muito a eles receberam um patrocínio para compra de dois cães são os ossos dos dois Labradores mais bonitos que eu já vi assim e aí eles vão ao canil e eles selecionam o perfil do cão que eles querem são cão mais calmo são cão e agitado são cão a por exemplo só vai selecionar um cão para cão guia ele vai ter um comportamento específico mais interessante para ser um cão-guia você vai selecionar um cão para guarda e proteção você vai querer um determinado comportamento então o lance de pequeno já vale por isso também você seleciona o filhote para os para depois eles ser moldado no que você que vai querer trabalhar né mais uma aí tem a pergunta aqui do Moraes ele mandou Quais são as tarefas mais legais e mais interessantes para o cachorro mais legais e as mais estressantes az361 e para estressante para o cão é eu talvez você tem muito a ver com o trabalho mas acontece um trabalhar espera a gente entende o que é esperar na tua equipe para você ir para o local Então eu fui encontrar uma equipe numa base e aí eu tô a presa eu não gosto de esperar muito mais eu sei que tá juntando todo mundo Às vezes o teu cão tá super afoito para trabalhar Isso é uma situação estressante para ele né e legais é um trabalho esse cara a busca para o cão eu falo que é tenho tem um todo uma parte de neurofisiologia do trabalho com cães de Faro que a busca e se tem uma cascata muito grande de dopamina que é um neuro transmissor e esse a dopamina elas eram uma certa dependência então eu brinco eu faço um paralelo que que seria o fumante ali o cara quando ele começa a fumar ele Talvez achei gostoso os e no começo depois eu acho que o cigarro já não é mais gostoso ele é o aluno ele tem uma dependência ferrada que ele precisa tanto daquilo quando ele fuma eles essa essa dependência ele dá um de ganha mais uma autonomia de ficar sem fumar até o próximo cigarro eu acho que aquele prazer ali acessar aquela angústia né o cão quando ele quer brincar quer trabalhar ele também está esperando muito para trabalhar então aquela dopamina tá alta e acho que no momento de recompensa do achar aí ele tem aquele que ela sensação de prazer ali que ele vai receber aquela endorfina do encontrei mas a grana dele mesmo Vem dessa dopamina dessa dessa Vibe aí de querer procurar tu leva ele todos os dias para trabalhar como é que é na verdade eu o trabalho ensina que seria a busca no local a gente tá exatamente nesse momento nessa interface de treinos que já podem ser aplicados a locais reais então volta e meia pinga uma informação de olha vai ter um local lá que o desaparecido que nem te vi esse outro aí do quintal vocês não querem levar os cães para fazer um treino/trabalho real Mas tirando isso todo dia eu faço alguma atividade com o Dexter seja de Faro aí dele está procurando propriamente dito seja uma caminhada longa alguma coisa ele precisa fazer porque a demanda dele de atenção e de te treinar muito grande tu leva ele só quando existe a demanda então as vezes vai trabalhar sem ele sozinho ele fica em casa sem atendimento de local que é maus-tratos por exemplo o Dark ter ele não não vai comigo eu digo assim tu vai para o plantão né tu vai lá para o lugar onde tu trabalha ele fica em casa fica em casa só pega ele se tiver alguma demanda aquele cachorro tem uma peculiaridade que este ano foi o quando a gente pegou os cães foi o ano do convívio então a gente não ficava à toa nas bases né a gente tava trabalhando sobre demanda e a gente está trabalhando né Porque tá ou fazendo lá o outro ainda do cão ou atendendo local então o que que eu fazia o juntava os locais a serem atendidos e é no meu caso né com o Dexter que eu peguei o Dexter na pandemia então ele acostumou comigo 24/7 tá todo dia comigo então eu dou um rolê bem grande com ele e aí tem uma área da minha casa né uma lavanderia que é bem grande que tenha lá casinha dele tudo eu abro a porta ele já sabe que a hora dele aí ele tem uma autonomia de voo ali Grande para dormir ele tava no umas quatro horas diretão de boa e aí nesse eu uso para fazer os atendimentos de local tem jeito porque esse trabalho do maus-tratos ele não é um trabalho de atendimento do celularzinho ele é um trabalho às vezes pode acontecer mas em geral atendimento do celular celular gente vai aqui pelo plantão que depois você posta pra gente ó dá uma força aí com atendimento dos maus tratos e aí a gente vai inferir na elaboração do laudo ou até do atendimento de local a gente fala quer trabalhar em expediente né não implantam vamos ver mas é mas que Estás Aqui tem um áudio do Lucas dos Anjos vai colocar o fone para ouvir ele vamos lá isso é boa tarde Pedro e boa tarde K9 K9 isso que ele falou que a o cão os o cheiro tem sentimento é verdade que sempre que eu sinto cheiro de alguém tá com o perfume que eu sinto da minha ex eu dou uma uma chorada pô e a minha pergunta é por que que o gato é tão diferente do cachorro nem sei se ele vai saber responder mais o gato geralmente é mais desprendido ele não tem carinho nenhum pelo dono e eu gosto de gato e eu deixaria para fazer essa pergunta a Deus no momento do meu encontro para ele pergunta menor ideia Por que que a outra espécie né não sei porque que eu Elefante hipopótamo são tão diferentes também né são animais ali gato calçou neste caso nariz viver com homem mais são espécies diferentes né Cada um tem o seu o seu comportamento não vê o áudio do Bruno aí vamos lá áudio dobro não de novo aqui mais um Olá queria saber como o Lula lesa Fala galera beleza eu queria saber com o Lula cara se existe algum outro tipo de animal algum animal que eles saibam que possa exercer esse tipo de trabalho também além do cachorro ta de repente que não é usado só por não ser acessível como um cachorro ou algo assim Existe algum outro tipo de animal que poderia ser usado é genial a pergunta o cara tem cara quer treinar abelha abelha tem o fato que a gente pensa eu falto pense nariz né o fato ou na verdade é a interpretação de moléculas suspensas no ar e você traduzir como uma informação de imagem né do que aquilo representa falar ela entende essas moléculas pelo corpo dela você consegue treinar uma abelha detectar explosivo como apresentação daquele odor e você mesma coisa reforço Positivo né ela ela indicou alguma coisa você paga urubu por exemplo ele tem uma percepção de cadáver absurda tanto algumas espécies eu achava que todas eram por o fato nessa uma são visuais e outras conseguem ter interpretação da molécula da carniça né é o os trabalhos de psicologia na neuro em cima da neuroanatomia Psicologia comportamental foram muito usados os ratos né então eles usaram essas cobaias para fazer esses trabalhos e consegue treinar um rato para detectar mina dispositivo eles têm a maior parte da literatura em relação ao fato começaram em animais de laboratório né porque até para você fazer uma uma sacrificar o animal para fazer amanhã o estudo da parte anatômica muito diferente não deveria ser né mas de fazer um cão ou você fazendo um ratinho né mas o você consegue treinar um na verdade a maioria dos animais é bem treinável né E aí você pega é um insumo aí da alta gastronomia aquelas trufas né que ficam são umas bolotas enterradas e que são caríssimas que vai no restaurante La francês ele ele rala no seu prato a ler o que estamos gramas para dar um sabor aquele sabor de parece de gás né tem aqueles azeite estofados né a quem Originalmente esse caçava trufa os porcos os porcos têm um olfato também super apurado são bem treináveis a única coisa ali que falam que na hora de você com ter um animal para pegar trufa ele não pegar mas você consegue treinar um cão para detectar a trufa né na verdade sim tem tem um monte de treinamento de cão que acabei não falando que é tempo é um de de uso para pesquisa ambiental que ele detecta fezes de baleia aquele cãozinho do barco que vai na proa para detectar o odor de cadáver que vem tem cão que vai na proa para detectar as fezes de baleia um uma massa flutuante e nela você consegue fazer umas análises hormonais de alimento então você consegue saber um pouco da idade do sexo isso é feito é feito e não sei para quê Qual é o objetivo controle metade de ambiental na de uma determinada população para ver se tem alguma doença que pode tá ali também e o que mais os cachorros são usados a e o trabalho de um colega agora na hora que estourou a pandemia né uma das primeiras coisas pensaram é essa diagnosticar a população rápido porque quando você imuniza e quando vocês e grega o indivíduo doente você evita transmissão então assim se você tem uma das primeiras formas de evitar a transmissão ao Lock Down ninguém sai ninguém tem contato virou não transmite a outra forma é vamos imunizar todo mundo que daí a transmissão também é encerrada EA detecção de um indivíduo doente é muito importante para que ele fique restrito a uma área e é uma das coisas que pensaram para fazer uma triagem de pessoas doentes ou não era um cão identificar através do metabolismo da pessoa se ela estava respondendo no seu sistema imune a presença do vírus Então você começa a apresentar para o cão odores de pessoas a questão portadoras da doença ele começa a entender aquele odor né que a gente chamar compostos orgânicos voláteis ou volatilome as que a pessoa emite e ele começa a entender que aquilo é o positivo que aquele odor que ele vai buscar só que o treinamento é muito mais complexo do que isso que eu tô falando porque também você apresenta ao dois de pessoas com outro tipo com uma gripe convencional que também vai ter uma cascata de resposta imunológica não especifica do convívio Mas de outro a gente e aí o cão vai vai aprendendo a identificar e o principal né discriminar quer saber que aquele é e aquele não é tão dentro de um grupo de odores a era identificar o que é de interesse na e onde que é o nome do cara que faz isso não lá na lá fora tem muita gente fazendo e aqui tem um colega que eu Jorge Pereira e ele aplicou isso aqui tá o Brasil quando toda vez que você treina um animal para para fazer um trabalho começa com aquilo você já era um cão que tem um comportamento bom socialização alimentação você faz o imprint Né que é Oi para o odor específico só que você precisa operacionalizar aquilo então assim se eu quero hoje a fase do trabalho com os cães com Dexter e com Maria a gente tá aprendendo como usar os cães os locais na qual que é a nossa estratégia de varredura como que a gente vai falar com a delegacia vai atender só de manhã cedo vai ter só no fim da tarde a gente tá operacionalizando o uso dessa ferramenta Ele eles chegaram numa fase era uma parceria de uma de uma universidade Francesa e uma universidade a Universidade Federal de Pernambuco de que se os cães estavam enfrentados para pro a gente Eles já estavam tendo uma margem de acerto muito grande em laboratório só que falta criar o processo de como vai ser apresentado essas amostras para os cães nos aeroportos ou Em que situação que vai apresentar Então ainda não operacionalizar o uso não foi aplicada Não entendi o que que eu ver tudo certo E aí tá sem chave ah ah tá vamos ver mais uma pergunta então aqui até mais hoje outras ETs mas tem mais alguma a gente falou que dá das baleias da cor vídeo que é mais que os cachorros são usados a infinito é pudim só vê se tem uma infestação de cupins na uma estrutura de causa de madeira consegui identificar colônia é câncer então você pode apresentar o odor de pessoas comprovadamente positivas para um determinado tipo de câncer e aí o cão começa a identificar amostras que você apresenta por exemplo câncer de pulmão aí você apresenta o halitose né o ar exalado da pessoa para ele identificar se vem um volante Loma correspondente a presença de um tumor aquela pessoa é câncer de próstata você pode apresentar a urina daquela pessoa e o cão identificar naquele odor a presença do volante Loma correspondente ao câncer de pros E aí ele pode prevenir ou pode detectar no estágio estágio Inicial são duas perguntas o que a prevenção na verdade é você evitar que alguma coisa aconteça né ali no caso ele tá diagnosticando fã dó e às vezes precocemente até o diagnóstico de eleição que o que a gente diz aí só se quer o que é utilizado normalmente para fazer esse diagnóstico bem e no começo a doença prevenir tem uma situações legais tem fenômenos patológicos que não a doença em si mas por exemplo um ataque epilético em cães que conseguem perceber através de mudanças hormonais da pessoa e de odores que aquela pessoa aquele paciente vai entrar no numa crise de ataque epilético e ele dá um alerta tu viu aquela série que tem na Netflix explicando que aí cada capítulo explicam alguma coisa xadrez sexo dinheiro talvez nenhum capítulo que é sobre o cachorro e aí eles mostram a um experimento que eles fizeram que eles pegaram o suor de um cara que tava rindo e deu um suor de um cara que tava com medo é quando darão deram o suor do cara tava com medo eu vou cheirar ele ficou mal jogo ele foi para Trás uma cadeira e ficou ele mudou de comportamento se eles acordaram o suor do cara que tava Alegre ele ficou feliz com seu canal rabo e começou a querer brincar que a gente legal cálculo é areia entendi essa toda uma transmissão neuroquímica ali né que a gente acaba exalando e que o cão consegue interpretar tem tem casos que eu já ouvi falar de pet da casa mesmo que começou a cheirar muito alguém e aí foram ver o cara que tinha câncer é um a gente faz o clássico aí tem uma pesquisadora até para quem está gostando do assunto ela tem um monte de livro na área sobre comportamento animal e ela de repente com é só fala sobre cães e aí ela tem um que ela fala sobre o fato de cães ela foi foi se apaixonando pela chamar Alessandra rodovias e aí ela relata é para ir para no livro dela relato essa pesquisa por fezes de baleia ela relata os cães treinados para a busca de trufas né E ela fala de um caso que um cão começou a lamber a lixa na perna da dona e incessantemente Queria morder Scar E aí era um tumor E aí o cão ele entendia que lote um odor diferente e não foi treinado para aquilo mas ele percebe tanto que tem uma coisa básica que todo dono de cachorro ver e não percebe que fala pouco isso é como o fato do meu cão é né Você tá no teu cão a rua de repente ele dá uma travada na coleira vira para o lado e cheirar um pedacinho do chão ali tem um odor muito claro para ele tem uma sinalização de outro cachorro ali da urina que para gente que é visual não aparenta mas para ele ele tá vindo ali tem uma marcação muito claro ali que tem um Eu odeio quando eu tô andando na rua eu vejo alguém passeando com cachorro e o cachorro quer parar para cheirar e ele fica puxando ainda não vai chegar vamos bora tá com preguiça me dá uma raiva mas você pegar alguém que começou a ler um quadro de aviso você puxar a pessoa vai dar um tapão na cabeça o cara tem que o jornal Roberto você dá um tapa de baixo para cima eu vejo que era também sem paciência quer chegar em casa lá a pergunta do Enzo Guilherme O que é que eu venho aqui fala das águas petróleo e Lula livre dormir comigo aqui se não gostarem gosta de encostar nas pessoas para dormir no caso nessa foto do cartaz estou vendo umbigo ou um basquete existem é bastante que você fala vai ser aonde ele deve ser existem raças específicas para tal tipo de serviço é uma pergunta o Dexter é um beagle Bicolor então ele é branquinho e esse creminho e o beagle mais predominante é o beagle com as costas pretas na que ao tricolor o Basset Hound ele para ser muito umbigo ou só que ele é maior mais comprido orelha maior prata mais curtinha então e é um bruta de um farejador né porque não Basset Hound para mim porque se você soltar ele no campo ele não consegue subir um pouquinho de árvore das Patinhas muito curtinhas Mas ele tem um olfato maravilhoso O que define a ao uso do cão né para um determinado e é você projetar qual que vai ser a função daquele cão né a áreas de campo com mato muito alto por exemplo protector é bem desafiador né Então aí um lavrador grandão ali ele vai vai conseguir fazer uma busca um pastor malinoa vai fazer uma busca então como eu falei lá no comecinho né no aeroporto eles usarem o Golden o nada impede de usar um pastor alemão no aeroporto né mas se busca às vezes numa interface com pessoas usar uma raça que tem uma cara mais amistosa mas amigável E os pequenos a gente acabou além daquela conversa com quatro uma lá da Bahia eu sempre que por um cão que vai procurar sangue dentro de um veículo que foi pode ter sido o transporte daquele aquela vítima mano a gente fez um teste com o Rambo né que era uma ali no ar que a gente tá treinando ele não manobra dentro de um carro em uma forma muito fácil ele tá no banco para ele virar eles não ele só vem no tampão no banco de trás vai para o banco da frente sob o painel não é o portátil na build acham ele é usado porque eu sei que ele a origem dele é de caça já você entrar em lugares e tal ele é usado também tem um vídeo para você que eu não vou lembrar exatamente o nome mas ele é um rapaz tem um baixo onde só que de pelo Hoje ele chama de TEC o na raça cabeludinho e ele tem o de pêlo Comprido tenho de pelo curso e tem um pelo de Arame que eles falam que é um mas bar bichinho assim não pelo mais mais rústico né Aí tem um eu vi um vídeo de um teque o americano que ele era usado para perseguir o alce que era quando o cara abatem tá bater um alce e ele consegue da linha e ele deixou um rastro de sangue e aí ele era um rastreador de sangue para acharam e super bonitinho o bicho trabalhando novo um caso polêmico né os veganos não mata um e guardou o outro é isso aí minhas veganas ele coisas que mora eu e é se você ama um ficou me come outros é eu não vamos outros saber polêmica né caça é uma baixo que não é para alimentação já é polêmico para alimentação é mas é o que é para lazer a e já também bem questionável de lazer esses caras com troféu de girafa e o urso gente é loucura para os que querem caça urso Olavo de Carvalho interesse ali na hora agora vou caçar o urso Vamos ver que sai na mão com o urso né Vamos fazer uma coisa o Rodrigo mandou aqui qual a influência de obras de ficção livros filmes etc em uma investigação policial sua pergunta foi feita já várias vezes por Ricardo sem cara que eu saiba nenhuma né você vai vai ser baseada em seu bucho autor sim em alguma obra para gerar o crime legal mas você vai ver você vai vai fazer aquele desfazer um novelo ali os nós no verão procurando os elementos materiais que você vai encontrando na no processo de investigação e obras de não-ficção literaturas que relatam casos que aconteceram de verdade com dados e tal vocês procuram também acho que você busca muito mais em técnica né de por exemplo uso de como usar um luminal Como fazer uma varredura de um lógico para mim a minha literatura é muito mais em cima disso não do que só que vamos aqui do Lucas é lula uma pessoa que quer ser perito criminal na área de tecnologia ele precisa virar um perito criminal geral e lá dentro ir escalando Obrigado papo falta de mais olha não é é obrigatório mas você não tem controle sobre essa situação eu tenho eu tenho um colega por coincidência um colega de colégio que depois entrou nesse nesse concurso são aí ele Fundos última ser chamados na fase de Academia de polícia em quando ele saiu ele nem saiu da academia ele foi para uma área administrativa cara cuida de licitações só sem quem garantiu para ele queria cuidar daquilo agora mas você pega um cara um expert em tecnologia da informação que tem uma demanda altíssima né então se você pega o concurso da Polícia Federal como é que ele medir colarinho-branco a Maria o que que mais será que a gente mais velha ali no nos jornais é o cara entra na casa do figurão político e sai com bolsas lotadas de HD celular Alguém precisa processar aquelas informações e levantar a pericialmente aquela informação então tem uma demanda super alta desse tipo de cargo a gente por exemplo tem uma coisa que é um é por isso que é celular tem uma preensão de celular em presídio a caravela com saco e manda para o pessoal do celular pegar os contatos conversas que tem com relação com o crime hoje um celularzinho pela memória dele é uma biblioteca inteira né de fotos de aí o que se busca é que através de softwares você consiga ser mais célere né otimizar suas buscas as suas pesquisas Mas para ser bem específico uma pergunta dele se não vai você não tem certeza certeza você não vai ter controle sobre isso vai fazer academia de polícia agora pode já fazer uma politicagem quando você tiver cursando a Academia de Polícia faz seu nome vai lá falar olha eu porque quem escolhe primeiro é que é o melhor classificado da queda de por isso quem escolhe por último a última nota então se você quer muito trabalhar Suponho que o ovo dhpp abriu uma vaga e provavelmente vai ter um remanejamento de perito que já atua para vaga de lá mas pode ser que era trabalhar muito em Santos porque a sua família de Santos e aí você descobre que Santos vai vão ter três vagas sejam dos três primeiros aí você vai ter muito mais certeza que vai para lá agora se você for o cesto aí você vai ter que torcer aqui naqueles três na tua frente lá que é que poderiam o aquela vaga não e aí você conseguir sua vaga o Mateus aqui perguntou se tirando o dia do futebol teve algum dia que tu quase morreu se sim Você lembra do sentimento do dia quase morrer a do futebol quase morrer foi a brincadeira que eu vou pegar de desgosto a amor vai morrer não não é acidente de carro assim nada que foi muito tempo lidar com investigar a travessia é só crime Neto investiga muita moleza dependendo do perito eu ia adorar glamourizar não porque a gente tá sempre no local de crime e todo cuidado é pouco e pode acontecer um sedã jornalista faz isso né Tem fotografar mesmo falou assim o doutor tá achando que isso aqui é um carrinho de pipoca Isso aqui é uma viatura né cara Queria tá sempre 24/7 noiadão E aí você olha lá você tá no meio de Lavrinhas e uma bola de feno passando assim é porém a gente sabe que as Merdas acontecem na hora que você não tá esperando então sim eu sempre vou trabalhar armado sempre vou ficar ligeiro no local e um local que você menos espera não só pode dar merda por causa do uma troca de tiro ou pode vir um caminhão na Dutra e tombar em cima da Capivara e da galera inteira sem a lista pode morrer para tomar um choque você pode ir só que a gente vê que eu não tenho esse número oficial mas dos peritos que eu conheço tem teve alguma intervenção é contra algum criminoso foi na hora vaga um colega tava lá parado no semáforo com a esposa para uma moto colar má no vidro dele ele o bom momento do cara não tinha para onde ir já estava com arma em punho E aí ele tem uma troca de tiro com cara e graças a Deus ele se dão melhor mas eu não acontece pelo que eu vejo muito mais fora da atividade policial que você ainda é um policial fora da do da sua escala de plantão do que atuando como plantão ver se o que aconteceu contigo Nunca nem trampando e nem de folga ficam como é que é a pressão de ser policial no Brasil sabendo que existe um crime organizado tão forte tão grande é uma coisa que pesa no psicológico sim de viver esse dia a dia eu acho que sim e é mas eu acho que pesa muito mais para para turminha de linha de frente assim né aquele cara que vai vai fazer um mandado de busca para aquele cara que tá a gente normalmente vai com local que já tem uma força policial grande no local a gente não só que a gente por exemplo a tua em local de que a gente fala que eles despachados né que a e o papelzinho eu tenho história fantástica de um amigão meu que era da minha equipe de Cruzeiro pois Polo aqui agora o Thiagão que ele foi fazer um furto de energia numa casinha tão as ligações lá não tava passando pelo relógio e atendeu uma simpática senhora e a simpática senhora falou para ele assim na hora que ele chegou de viatura né que o fotógrafo que ele plantãozinho fim de tarde já tá pensando na janta a senhora fosse vocês vieram empreender não é assim a gente só vai dar uma olhada aqui no quadro de luz para ver não sei o que parece tá mandando um se for de energia da casa aos fundos da senhora tá bom aí beleza aí depois ele ficou sabendo pelos caras da dise que estavam campanado para entrar na casa daquela seu aí aí é um ponto de venda de droga aquela senhora andava armada cara entrar lá para tomar um cafezinho a senhora vai lá pouco eu quero é o que eu falei você não tem como saber da onde vem você tem que estar ligeiramente eu estou o perito não é tão visado assim não tá no holofote para uma resposta que às vezes eu vou dar agora vai ter uns pensar não é sim olha meu fuzil ela vai trabalhar que gosta de glamourizar eu acho que sim não é não acho que é o mais visado Mas você tá andando de viatura se enfrentar um local de crime você tem situações Eu já vi um pai de uma vítima partir para cima do Delegado o delegado chegou comigo a gente abaixou para mexer no meu filho dele e o cara veio correndo tá criou o delegado assim aí tinha um monte de PM no local mas é um segundo para ter uma reação do Popular já teve local que eu fiz em comunidade e cidade pequena que tinha uma guarnição só da PM e tava começando a chegar muita gente tava eu falei com os cara não e desligou o que eu tenho de foto aqui eu me viro depois aqui tá muito inseguro para gente tinha muita gente lá no local e tinha muito amigo do cara tinha muito cara com cara de mala ali que que era o caso um homicídio de briga de Facção tanta E aí eu falei vai ter treta dos caras vai sobrar para gente aqui não tinha como chamar mais apoio na hora eu falei que era coisa a gente sai e depois chamar umas polícia aqui para o local então a gente jogou Chegou o carro DKW isso é peculiar na carro de cadáver existe em São Paulo né maioria dos recolhimentos de cadáver por ml são feitos por parcerias ali de um dos Municípios com as funerárias locais não vê um um agente funerário lá e cole o cadáver e leva para a música para Premiere mais uma questão aqui é lula já soube de algum cão que foi aposentado cedo por não conseguir se adaptar ao trabalho é por temperamento ou personalidade Olá Boa pergunta não eu tô assim eu tenho um amigo que ele tá insistindo num cão que quer extremamente agressivo e tem atrapalhado um pouco mas que tenha sido aposentado cedo não já um por lesão ele ele teve um uma Começou a tomar atrofia muscular por uma lesão que ele teve uma pata mas a Cimpor comportamento ainda não o que acaba acontecendo também é que a gente não sabe de todo o trabalho que é feito no canil porque às vezes eles estão treinando quatro cinco cães e aí no meio do caminho esse cão deixou desistir da parte do da matilha deles e é quando a gente faz eu sou um cara que eu sou bem se você fala para mim assim ah depois passa lá em casa tenho certeza que alguma hora eu vou passar lá então esses Bombeiros de Brasília foi um papo bem informal assim no curso não você precisa conhecer o canil da gente lá eu tá querendo o carro peguei um brother meu veterinário porque eu falei mas não vou pegar mil kms aqui só que o cachorro isso é do carro aí eu vou fazer o que ficar no carro aí aí foi com ele e aí cheguei lá eu conheci o que eles tinham de cães lá para em serviço né agora história de como foi a formação da lá tira deles eu não tenho e sempre que dá eu estou visitando o carinho de um de outro o polímero lá que eu te contei que eu descobri foi visitando esse colega que fazer os cães de ladybug E aí ele me mostrou Então eu acho que sempre que você puder trocar a figurinha com quem já tá mais tempo aí na no caminho você vai agregar bastante informação a tem o áudio que o Bruno mandou aqui mais um áudio dele Só espero que não seja sobre o nariz eu queria fazer uma pergunta a um pouco mais técnica é científicamente comprovado que a lambida do cachorro cura frieira melhor do que qualquer pomada tá e a gente tem um embate aqui em casa muito grande sobre isso eu queria saber se é considerado maus-tratos aos animais da ou a frieira para o cachorro lamber ou não que a minha mulher acredita que sim mas eu acredito que não configura maus-tratos tá é brincadeira tá gente não me prendam por favor só uma piada algum comentário não boa piada mas eu avô vou aproveitar o gancho fica se eu tô com uma Mira e quando não é frieira Sabe aquela que você tá de havaiana ali o dedinho do pé tá começando a dar uma forçadinha primeira me falar e fica e para no pele e encosta o nariz E aí Espero sabe qual que é cheiro diferente assim qualquer coisa que você tava normal né uma lesãozinha se você tá com cortinho na pele por baixo da calça e por acaso ele tá ali à toa do teu lado ele vai encostar o nariz no corte vai ficar tentar identificar daquele tanto não tem outra coisa coisa sei lá essa gradinha acabei deixar contaminado aqui passar o colchão foi ó cara ele conseguiu andar por essa mesinha Aí sem se desequilibrar tem pergunta no natal da forma aí não temos nada e no YouTube no You Toba eu não salvei muita coisa na região só vem nada aqui não não peguei nada do toba até que era antes mas cara eu quero dizer nada agora antílope bora não amava você você consegue ver o gato que ele tem o pescoço ali branco e a verdade ele tem ele sentado é perfeito desenho de Orlândia e tem um galo com rabinho tá pelo É verdade tem uma foto quando eu fui a Brasília ela visita na turma eu tenho por coincidência um colega de turma de faculdade que diretor de um hospital veterinário lá de uma faculdade particular e eu me hospedei na casa dele e ele tem um gato branco e eu tenho uma foto só que eu não vou achar porque ele é história e salvado né que é um gato branco dele sentado na janela e o Dexter do lado e a idêntico assim parece que foi usado de forma para fazer o a previsão do tempo Ela tem um gato eu acho que desse ângulo das coisas que a pessoa baixo o gato mais aprender com prometo que eu reposto Stories lá depois ele quem quiser ver vai tá vai estar do lado do gato branco no daqui tá muito perfeito um gás gás da Estadão com a bunda jogada a mão na esparramado olhando olhando a vista não tem nada de pergunta no YouTube lá não teve nada que me chamou atenção aqui pô bom Manda aí vamos ver vamos dar um tempinho para galera do grupo ver se tem alguma pergunta interessante rir enquanto isso eu vou aproveitar e presente Ok antes que eu esqueça na boa só que é um pátio da turma lá do projeto K9 eu vim com ele de ontem na da aula da pós graduação e eu passei em São José em casa ao lar lá em Franco da Rocha passei em São José e vim para cá esqueci em São José e aí A turma lá de Franco da Rocha meteu no Uber e mandou para cá entregou aqui direto aqui mesmo é o Davi recebeu para gente a boa vou chegar lá e não vou conseguir entregar o esse e ele foi criado por vocês e ele já ele já virou Oficial do Estado ou é de vocês eram contrário para gente não depender de qualquer ação do estado tanto dos policiais civis em junta todo mundo que mexe com se não te queria para fomentar os estudos em relação ao cão então tem até entidades privadas lá membros de que dono de canil adestrador por conta própria bombeiro pesquisador faz parte para para trocar essa figurinha sobre sobre cães como se fosse uma universidade sobre isso um curso ku Qual é o meu nome é quase uma Confraria você não comprei mas mas só que daí a partir disso não era era mais teórico não era ter um espaço deles lá que eles fazem os adestramentos que existe a empresa de adestramento mas naquele espaço mesmo eles receberam todo mundo que tinha interesse e discutir daí veio a ideia de se juntar com uma uma faculdade e criou-se um curso de pós e esse não tem que virar policial então projeto canal vai acabou juntando toda essa turma e fez esse curso ela seu policial que quer conduzir um cão de trabalho ele consegue fazer essa possa inclusive e tem gente ali ontem eu tava dando aula sobre fisiologia do Fábio Tem gente com 25 anos de condução de cão tá se para mim é sensacional porque eu tô indo lá em cima uma coisa que eu tô estudando e aprendendo aparelho 48 coisas novas a lei do da turma da vivência dele de cada dia né Ficar nova e tem a ver com o filme K9 é a sigla da fonética da palavra em inglês que em na aí aqui é canino a gente pega porque por isso que eu vi o filme é isso né água o Então ele aprendendo skate SK8 é a mesma pegada tem na câncer Mega toda a unidade de trabalho de cão em vez eu quero escrever caninos na cães hum o cara põe um K9 e esse dois né Não sei se você joga essa expressão no tamanho 2 com* cozinha aqui em baixar ó e vou tá aqui na casa as equipes operacionais que vão com um asterisco né o falar inglês é o anestro Risk asterisk se você fala separadinho é que eu sou se o um SD bunda to Risk e tô aquele cara que tá arriscando a própria bunda para salvar os outros o cara que conduzo um cão aí ele é o Western risca e o cachorro dele botando literalmente oco na reta aí para para salvar a vida dos outros então por isso esse padrão Aí do só vai vir muita a equipe tática com esse um asterisco aí trabalhando né e o teu nome também Lula tem que explicar esse que o pessoal vai ficar brava já acha que é uma ver tem erro Elite como é que tem um policial coisa senão todo todo Luiz em Pernambuco ganha o apelido de Lula sem ter uma peculiaridade lá o Luiz Inácio é pernambucano EA O apelido dele de infância vai ser Lula Mas pode lá a minha mãe é Pernambucana meus avós de lá E aí meu avô desde pequeno sempre me chamou de luta tem os apelidos bizarros aprendendo todos Severino em Pernambuco é bio agora explica porque o Lula é também eu não tenho uma fonética parecida né é que vai ter chamada de lua desde criança então desde criança né que ele descobriu que tinha já tinha um outro Lula aquele ele é ele tinha sua fã mas ele ficou mais presente no cenário nos últimos dez anos eu acho que ele apareceu mais né e e na faculdade quando a gente entra a gente é batizado com apelido novo lá normalmente bem feio mas como alguns colegas de avião da vida aí da infância então pegou o Lula também acabou pegando bastante na na faculdade mas na faculdade eu sou oligofrênico cada um tem um levando ferido de batismo lá que que gruda e não sai mais tô pessoal aqui que tá com as arminhas aqui as bandeiras de Israel pode acalmar né não tem nada a ver uma coisa que eu já tá tudo bem Tudo bem querido Fala aí ar minha né a gente pegar aquele filme da busca do Osama Bin Laden que é o The Dark Tower lá a hora mais escura e agora por causa dos 20 anos onze de setembro tá tendo bastante documentário é sobre a queda das torres gêmeas e até o ponto da de toda trabalho de investigação e busca uma das coisas que foi chave né da invasão daquele banca que o Samuel tava escondida foi um cão não tem um de um cão treinado para explosivos e para manter n que apresentar o odor do indivíduo e para ele e dizer onde tá querendo devido foi naquele naquele lance Eles chegaram de helicóptero exatamente com helicóptero ali tendo tem umas bateu né um deles uma cagada bateu E aí eles explicam tem o documentário agora recente que mostra tanto a eu visse a torre gêmea quanto também eu posso firme e já mostra muito bem né E foi soltado bem antes mas o documentário tem partes do Barack Obama explicando toda a operação quê Por quê que foram os Apaches E por que que não foi o outro helicopter e foi primeiro por quê que deu uma merda de helicóptero eles explicam tudo já era já era não era prevista mas é um risco calculado que se acontecesse ainda Tinham dois helicópteros grandes queriam fazer abastecimento dos helicópteros são mais ágeis né tô bem bem bem detalhado vai ter cachorro dentro desse helicóptero um cachorro fica dentro de ser igual treinar dão para identificar o cara para fazer o rastreio dele se necessário para ataque e para identificação de explosivo caso eles estivessem andando ali tivesse alguma alguns e quatro e implantado aí para explodir o cão sinaliza precisava treinado para identificar o Bin Laden sim é você aquele aquela busca por o específico lá que eu falei guzmán treine você se perdeu na mata mas sua família tem uma camiseta sua se apresenta para o cão e vai querer cão lá na frente tentando trilhar o caminho que você fez atendidas treinos de cães que são muito o trem o dispositivo acho muito Como assim é só porque eu vou buscar um cadáver tá nesse Quintal Eu soltei meu cão Suponho que o odor não chegou nele ou ele tava mal treinado ele não não soube identificar Que pena né ou foi buscar a droga não achou aqui pena cara você tá lá numa Copa do Mundo um estádio E aí vem uma notícia de que olha tem Então falaram que tem um explosivo nas arquibancadas aí vai lá turminha dos cães explosivo aí o cara faz a passagem com o cão aí você tem duas situações se tiver e o cão não percebeu explode morre uma galera se não tiver e o cão falci ou né de um falso positivo e sinalizou o aí você acabou de encerrar o e cancelar o evento prejuízo econômico desespero das pessoas Então esse cão esse tipo de treinamento é um cão que não pode errar mesmo cara 100% nem para falar que sim nem para falar que não né É o nosso grupo lá tem um fuzileiro naval que que tem uma ponta história legal de treinamento de cães assim e as histórias deram algumas não podem ser contadas conta lá de forma bem ilustrativa mas sem falar o caso que acontecer focar bizarros em quando você vai fazer a procura que te ligo e fala tem que agora e pega lá aí eu falo de uma aqui vai os macs né que somos deve-se os brasileiros aí os caras bem operacionais tá com cara no no helicóptero com o cão voa 400 km para dentro do mapa parar um determinado o barco navio lá de transporte de petróleo e falar mal eu tenho uma uma denúncia de explosivo aqui você fala mano é para valer quero que se você acha não achar esse negócio é um navio daquele que vai para hoje no prejuízo daquilo né vamos ver antes de encerrar uns vídeos do Dexter que tem no Instagram dele a gente vai dar uma comentada ver que tá em qual o trabalho está sendo feito vala Cruz foi daqui são os primeiros e tapa UTI já tá lá tapo Tá longe acho Espera aí bota os vizinhos a transferindo dele ver tudo certinho né e eu vi esse aqui dá essa esse é que ele tá achando no em algo que ele não tem acesso e ela causa desse brother aí que que ele falou assim esse cara já tá entendendo tanto de cachorro que eu for tô com uma ideia de para sacanear o da casa né Vamos fazer o treino na minha casa que meu cheiro vai tar na casa inteira né ele não vai conseguir fazer uma trilha atrás da onde eu escondi né sim que que ele botou ele botou sangue ou Dexter Eu tenho trabalha só com o polímero o agradável basicamente bota outro bota som aí ele então mas o desafio de Se ela querer eu o cheiro não estaria no chão né ele tinha que identificar acha só por uma Deodoro que desce e ela desce ela espalha vai para qualquer lugar então ele precisa tentar entender nessa no ânsia é da onde o deve ser spiranthes de latir daqui a pouco ele começa a agir Depois eu te conto uma brincadeira que eu quando quis ela deve ser Latte eu falei que tem um momento ali no clipe né e eu não sei porque eu percebi que toda vez que ele antes dele latir para tomar coragem ele das cidades E aí eu chamei uma turma dessa após aí que eu tava de adestramento aí eu falei para o ensino deve ser a espirrar Carol que legal eu mandei o deve ser sentar assim Manda ele Latina é só que com outra palavra aí era o cachorro não é que ele espirra ela espirra sempre normalmente antes de gelatina e esse a mesma coisa que tava no numa área numa altura que ele não consegue pegar né você usar ele começa interpretar com nariz eu te aviso ele falar americano eu tava ali dentro daquele buraco ali ele tava mais pra cima além dessa desse buraco ali então é isso é tudo treino que está fazendo por conta própria não tenho dinheiro de tenho treino Legal cara quer no na pista de estruturas colapsadas como se fosse um desmoronamento lá dos bombeiros em essa do meio ele não esse daí não eu nem sei o que que eu não tô e isso é o caso ao suspeito de matar amigo é preso Essa é a cena do ar aqui ó Tá longe aí do saco de cadáver Oi e aí estão os cães fundo muro aquele que ele achou no muro no muro boa que aquele é um formigueiro com sincero ou esse colega ele ele colocou o dor dentro do a dentro do ninho é e apresento a gente pega a qualquer área urbana aí sai para para treinar tem gente que não entende nada a gente tava o outro aquele polímetro dentro do ninho aí é a gente tem um eu também trabalho com como se fosse um PVC é um PVC anta e a gente coloca o polímero dentro dele para não ficar em contato direto com o meio o número aí tá Nacho e o céu tenho aqui né Eu sempre quando eu não tiro nada aqui tem um frasquinho com Poli meu produto de cadáver na era quiser ter o prazer que você Cheiro de nada e fica mas se foi passado um dia no caderno pé do cavalo na Isa e só porque eu falei não tá aqui hoje a chuva não tô sem carro só fone eu acho que por causa da aula eu tirei é louco para sentir o cheirinho eu tô Passa esse polímero onde no canal deixe o próximo do Power e está interessado aí já ele sabe que eu vou começar a pegar o insumo para treinar não tá aqui hoje não foi mal pela Dex não é não é treino não tem um tem um vídeo legal não na pista de escombros os bombeiros lá de Brasília para eu ver algo ver se a gente acha e acabou tinha passado ouro só para o Lucas olha aqui treinar comigo tá num não aí é um Tron ele tem uma foto eu ele no no carro para cima mais um aí esse é o brother que dá uma força grande e aquela outra foto lá do local lac dos suspeitos é o que tá o o outro brother que treinar outro cachorrinho lá né e o vamos do bombeiro tá para baixo não só para dar um minuto de não é aquela ali não também não sai uns compro que eu achei na rua e fui fazendo nada eu ver pode ser Olá tudo bem Aqui ó ó a arma é obra isso aí é eu peguei um local no meu bairro estavam demolindo uma escola e aí eu troquei uma ideia com os caras até quando vocês vão parar aí dá para eu fazer uma pista com meu cachorro os caras adoram né todo mundo já pega o celularzinho já já quer ver o cachorro trabalhando fazer uma pista é fazer uma simulado de treino no local que poderia ser uma situação real né é de onde é que estava escondido na pilha lá de daqui a pouco ele ele acha o caminho para saber que as vezes não tem uns treinos aí que tem oito minutos então Oi eu não vi quanto tempo tem ele vai ser longo ver passá-los é bem um e a Center at rádio boa Tudo de bom amor é pode ver o dos Bombeiros então é do bombeiro Legal pelo menos pelo e pelo cenário deixa eu ver ali aonde tem esse do cachorro é essa matéria é uma matéria dos cães de lá que o lavrador que eu falei bonito mas ao dos Bombeiros aquele tá todo mundo reunido ali eu acho que aí no meio deve ter a pista disso o Edi ao de baixo a Marina tá certa ali no posto de baixo ele é o de baixo e se o irmão a tensão muito legal estrutura dos caras e E aí E aí E aí o juiz uma área para simular um lugar de um prédio em lavou Aquele é muito legal porque tem uns tubos né uns canos de concreto que o cara fica confinado lá dentro e a partir daquele cano sai umas tubulações que o odor sem outro lugar até o cão ele vai ter que achar o odor da pessoa naquele outro carinho não onde o cara tá escondido não se realmente ele tivesse interpretando os odores que chegam a Ltda O que é legal porque pode ver tudo solto né O que não tem que aprender a isso é a primeira vez que eu daqui você fez uma pista dessa eu pessoal gostou bastante ela tem um um bombeiro lá que que me dá uma força gigantesca que é o Matias E aí ele falou o cara deve ser ele tem uma uma desenvoltura para andarem escombro só que isso vem de casa ali porque o bico é meu uma cabra na o Snoop no que é umbigo não mas uma o desenho do Snoopy base dela umbigo ele não dorme em cima da casinha à toa no desenho né o bico ele gosta de ir subindo subindo subindo para ele subir em cima daquela mesa ali daqui a pouco é curte ficar em cima das coisas um preço subir essa mesinha que realmente ele se eu não tivesse aqui eu ia subir aqui aqui e ele para cima e é normal você tá em casa chegar ele tá em cima da mesa da sala deitado ali olhando o mundo e onde é que tava esse aí já chegando perto aí daqui a pouco ele ele vem aqui por ali não tem acesso a ele vai dar uma volta e passa ele não achar se falhar a missão paciência ele tem que saber porque para ele não achar frustrante para ele né Mas ele tem que aprender a lidar com essa frustração aí a maioria das vezes não vai achar né no cenário real você não vai querer achar o explosivo senão não necessariamente vai achar o a informação da investigação pode estar equivocada não que não hajam cadáver ocultado né com cada abrir o culto talvez não seja naquela área que eles apresentaram um digitar em outro lugar que ele tem que aprender a não achar também para não virar cadastrado e ansioso Normalmente quando a gente faz a essa tentativa de achar a gente faz uma duas três localidades E se a gente tá vendo que o local é negativo para você não dar uma desestimulada tão grande oi oi você faz uma pista falsa né você põe o odor sintético em algum lugar Manda ele procurar ele vai achar e você vai premiar aí você levanta um pouco a moral dele né aí ela encontrou ele trava ali esse coletinho que tu falou que abriu Bota ele mostra policial não eu comecei a achar um problema trabalha com esse coletivo porque não muitas vezes é bacana e se liga e desliga do Dexter colocando o coletinho aí eu adoro ficava dentro desses PVC sair aí acaba real fragmento mesmo só que eu fui fazer um trabalho uma vez que eu e região que era mais de Mata E aí toda hora ele se enganchar lá no colete E aí eu começo a achar que pode ser um risco para ele no trabalho é para quem não sabe é o Ricardo me falou que ele conhece também o Dexter tá conhece a gente faz um trampo muito legal que era um treino era o local que a gente sabia que tinha uma probabilidade muito alta de ter cadáver e eles nunca tinham visto em toda que seja treinado por odor é de polímero né impregnado com cadastro mas eu queria ver a reação dele devia aqui na massa de cadáver inteira com um odor muito mais forte né E aí tinha aquele grande cemitério clandestino ali na região de Diadema que a investigação falou que tem muita gente Possivelmente enterrada lá então eles já tinha achado os primeiros corpos e criaram um padrão de busca que era quem escavadeira eles não tem matéria aí no meio também do daquele cemitério E aí a hora que bengola um local que tinha a cadáver a gente soltou os cães para ver a reação deles e aí eles foram foram foram poucos chegaram no cadáver ficar o fissurados no cadáver E aí é o ponto de que tem algumas reações de cães que que quando eles são o dor que acaba acho entrando num Frenesi eles rola um em cima né então um deles foi lá pegou e Já deu aquela lambuzada em cima da perna do cara aí para pegar o dor o beagle é um round em geral nessa esse cachorro de orelha comprida né com esse latido e eles gostam muito Deodoro orgânico né são fissuradas então sótão Dexter uma praça e tiver um cocô de mendigo tem que ficar ligeiro é chance deles se jogar de costas e se lambuzar é que o Ricardo disse que quando ele vem aqui que que o Dexter quando ele põe o coletinho ele entra no modo trabalho trabalhando retira de volta a ser um Pelotas eu pertinho é ele vai por isso que ele tá que nem um pezinho aqui ele se deita como um negocinho até o Moço você é um não somos uma tampinha a tampinha de água a deixou a tampinha de água ele agora mesmo por exemplo um liga e desliga dele hora que eu começo a mexer na pochete para simular pegar o odor e deixou entrar para trabalhar se não achar que vai treinar que vai trabalhar e vamos ver se tem alguma que esse daqui tem aqui uma que isso a gente já falou sobre as melhores raças para coisas específicas falou né os melhores raças é bom existe uma aposentadoria para os cachorros existe existe mesmo por exemplo o corpo de bombeiros aqui na de São Paulo a eles trabalham no termo que a gente chama de binômio porque você pode ter todos os cães da Corporação que nem em Brasília onde todos os bombeiros ali capacitados a conduzir cães podem conduzir qualquer cão que eles entendem que se foram que conduz normalmente Atena que é uma cachorra lá ele tiver de licença de férias ou doente Aquela cachorra vai deixar de trabalhar naquele período então eles entendem que todo mundo pode conduzir todos os cães há quem prefira que cada cão tem um condutor específico porque a leitura de um para o outro é bem interessante É eu sei muito bem o jeito que o deve ser se comporta e ele também me Lê bastante né na verdade o cão lê a gente muito mais que eu contrário ele tá sempre prestando atenção na gente a gente também teve ele tá lá querendo saber o que que você tá fazendo né E aí por exemplo aqui os bombeiros São Paulo o condutor daquele cão ele tem a prioridade e o cão é do estado na ele é comprado pelo Estado e ele fica pode ficar sob a responsabilidade um canil do Estado mas o condutor se quiser pode levar aquele com pra casa numa semana de trabalho ou pode deixar no canil mas quando o cão aposenta o primeiro ou poder ficar com o cão é o condutor Então se aquele bombeiro quiser adotar o cão aposentado ele pode tornar um homem aposentadoria do cão que em média com 8 anos de idade pode ser do seu e muitas vezes oito anos o Cauã ainda tá voando é que eles colocam para para dar um limite né para o trabalho então tá é isso aí entrou uma questão e eu podemos ir embora pô de nada então tá valeu muito obrigado pela presença enviado pelo convite valeu o assunto que eu gosto para caramba de falar e parabéns pelo trabalho que o com cachorro brigadão vem cá daqui você vem tá tchau aqui pra galera o cara vai marcar dá um tchauzinho para dormir e e o Babá da querida não quer aqui ó o mercado é que tá já tá com que dó vai para esse vai ser o que ela dá para eu gato eu gato agora a sua dá para ver recarga Então tá de volta aí na segunda-feira né segunda-feira estamos de volta com Mariana Rocha a elas falam sobre ué família e coceira neutra é melhor falar sobre especialmente as famílias narcisistas se eu não me engano a então é ser louco vou dar uma a família não existem entenda o impacto e cure-se e isso sobre nem isso mamães e papais doidinhos da cabeça beleza valeu obrigado pela presença obrigado obrigado Você é um segunda-feira estamos de volta aí um bom sábado todo mundo e um excelente domingo também até segunda-feira tchau tchau

Trivia

Curiosidades do episódio

O que o pessoal achou

Comentários


Compartilhe com seus amigos

À Deriva

Entrevista com um toque de humor, por Arthur Petry

Lula Peres (Perito Criminal)

Lula Peres é perito criminal e condutor do K9 Dexter. @k9dexter_csi